quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Análise da luta – Anderson Silva x Stephan Bonnar – UFC 153


Após os incidentes e acidentes envolvendo o card principal do UFC 153 ou UFC Rio 3, a luta principal entre José Aldo e Frankie Edgar foi substituída pelo combate entre Anderson e Bonnan. A peleja será disputada em três rounds pela categoria meio-pesado, até 93 kg. Lembrando que o brasileiro detém o cinturão da categoria dos médios, até 84 kg.

Anderson lutou, e venceu Chael Sonnen, há pouco mais de três meses. Já o americano não luta desde 20 de novembro de 2011 e sua aposentadoria das lutas já era cogitada há algum tempo. Enquanto Anderson dispensa apresentações, o americano é pouco conhecido do público brasileiro. No mundo do MMA, Bonnar é lembrado por ter feito com Forrest Griffin uma das lutas mais espetaculares de todos os tempos na final do TUF 1 americano e ser dono de um estilo agressivo, proporcionando sempre bons espetáculos para os fãs do esporte.
A sangrenta luta entre
Bonnar e Griffin.

Em sua inconstante carreira, Bonnar não venceu nenhum grande lutador, porém fez lutas duras contra Griffin e Rashad Evans. Foi derrotado também por Jon Jones, Mark Coleman e Lyoto Machida. Esta última luta aconteceu há 9 anos e foi um verdadeiro atropelo do então desconhecido brasileiro.

Trocação:

O golpe mais comentado do UFC
em todos os tempos foi sobre Belfort.
Anderson Silva é tido como o melhor trocador do MMA. Sua agilidade, combinada a uma eficiência fora do comum na aplicação de golpes, o fazem um lutador extremamente técnico, mas sua grande arma é trabalhar e aniquilar o psicológico de seus oponentes. Ele faz isso baixando a guarda ou chamando o adversário para a luta mais franca. Seu combate com Forrest Griffin é um exemplo de tudo que foi mencionado acima. Em suas 32 vitórias, 19 vieram através de nocautes.

O completo domínio sobre Griffin
assombrou o mundo em 2009.
Stephan Bonnar é apenas regular na trocação. Não possui mãos pesadas, nem grande técnica. Sua força é a grande absorção de golpes e sua garra e vontade de vencer. Nunca foi nocauteado, mesmo tendo enfrentado grandes nocauteadores como Machida, Jones e Evans. Contra o Spider, a tendência é que este tabu venha a ser quebrado.


Quedas:

AS: Apesar de ter sido dominado por Sonnen nesse quesito na primeira luta entre eles, Anderson sempre soube como defender quedas. Com muita movimentação e um perigoso jogo em pé, Anderson se torna imprevisível e uma aproximação para levá-lo ao chão sempre é perigosa para o oponente.

SB: O americano não é nenhum craque em quedas como boa parte de seus compatriotas, mas não é bobo e tem Wrestling superior ao de Anderson, além de ser mais forte fisicamente, o que facilitaria para uma possível pressão sobre o brasileiro na grade.


Chão:

Sonnen chegando à montada sobre
Anderson.
AS: Faixa-preta dos irmãos Nogueira, Anderson finalizou alguns lutadores como Henderson e Sonnen, porém em sua última atuação contra Chael chegou a ser montado pelo adversário no 1º round. Graças ao baixo poder das mãos do oponente e sua pouca habilidade em finalizações, nada aconteceu ao brasileiro. Caso Bonnar consiga a mesma posição que Sonnen, a invencibilidade que já dura 16 lutas estará muito ameaçada.

SB: Também faixa-preta de Jiu-Jitsu, Bonnar tem 7 finalizações em seu cartel. Joga bem por cima no Ground and Pound. Foi treinado por Carlson Gracie, tendo recebido do saudoso mestre a faixa-roxa antes do seu falecimento.


Caminho para a vitória:

AS: Como sempre, se manter de pé e mostrar sua imensa superioridade na trocação.

SB: Quedar Anderson e manter-se por cima nos três rounds, pontuando e esperar a decisão dos juízes. Bonnar também pode usar seu eficiente Ground and Pound para abrir espaços para uma finalização.

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.