Cedae começa a quebrar todo o asfalto da rua 35 em Itaipuaçu

Não somente um descaso com a população do Jardim Atlântico mas também um desperdício de dinheiro público. Este é o pensamento atual dos moradores de Itaipuaçu, os quais amanheceram, ontem, vendo máquinas escavadeiras abrindo buracos enormes em vários trechos ao longo da recém e parcialmente asfaltada rua 35.

Embora considerada uma obra meramente eleitoreira, o asfalto, assentado por vinte trabalhadores locais sem nenhuma especialização, e de baixíssima qualidade, conseguiu angariar muitos votos para alguns candidatos à vereança e para o prefeito reeleito Washington Quaquá (PT).

Porém, tal farsa veio à tona no início desta semana, a começar pela paralisação da obra. Além do mais, quase metade desses trabalhadores, os quais foram contratados para dar continuidade aos trabalhos até o final de dezembro, já foram dispensados. Ainda assim, os que restaram continuam batendo os seus pontos normalmente na base de operações que fica num bar na rua 65 e depois vão embora, retornando ao final do expediente para bater o ponto de encerramento.

Segundo o encarregado pela contratação do pessoal da obra, Sr. Beto Lima, proprietário do bar, todos continuam trabalhando e informa que dos vinte homens apenas cinco foram mandados embora.

Ainda de acordo com informações de moradores, tais funcionários, usando uniformes da equipe de limpeza urbana da prefeitura ficam fingindo que estão trabalhando. Alguns deles posicionam-se em vários trechos limitando-se apenas a "dar uma varrida aqui e acolá".

Não obstante, equipes da Cedae foram vistas ao longo do percurso da rua 35 esburacando vários trechos nas intercessões com as ruas perpendiculares.

Funcionários da Cedae reiniciam as obras de assentamento
de escoras nas tubulações da rede do Jardim Atlântico.
Escavações na rua 35. (Foto: Marcelo Bessa) 
Em rápida entrevista a um dos encarregados da Cedae, fomos informados de que a prefeitura "atropelou", mais uma vez, o cromograma de trabalho da concessionária na região, pois as escoras de concreto na rede de tubulação, recém assentada na rua, ainda não haviam sido colocadas.

Como a Cedae precisa entregar à região toda a rede de fornecimento de água, conforme cláusula contratual, até o final do ano, e, sendo, tecnicamente, de importância fundamental a colocação dessas escoras para que a pressão da água não cause danos e rompimentos à tubulação da rede, a obra teve de ser reiniciada e grande parte do asfaltamento recém feito será destruído nos próximos dias.


Previous
Next Post »

6 comentários

Click here for comentários

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião. ConversionConversion EmoticonEmoticon

Thanks for your comment