quinta-feira, 10 de março de 2016

Maricá: cidadão pede abertura de CPI contra genro de Lula

Cidadão de Maricá denuncia ida de secretário e comissionados da prefeitura a protesto pró Lula em SP e pede abertura de CPI na Câmara de Vereadores.


Na última segunda-feira (7), o cidadão e morador Fabiano Novaes entrou com pedido de CPI contra um secretário e alguns servidores municipais na Câmara de Vereadores de Maricá. O motivo da ação é para que seja investigado possível crime de improbidade administrativa em decorrência de uma viagem realizada por ambos, até São Paulo, a um protesto em favor do ex-presidente Lula.

Amilcar Junior ao lado do sogro, Lula
Entre os denunciados está Amilcar Junior, marido de Lurian - filha do ex-presidente, nomeado secretário de Políticas Especiais pelo prefeito Washington Quaquá.

A denúncia foi lida em plenário pelo 1º secretário, vereador Adelso Pereira. A votação da questão será realizada na sessão da próxima segunda-feira (14).

Confira, a seguir, a íntegra da denúncia:

Maricá, 19 de fevereiro de 2016.

EXMO. SR. PROMOTOR DE JUSTIÇA DA COMARCA DE MARICA

FABIANO NOVAES ROCHA, brasileiro, casado, servidor publico, identidade numero, residente neste município, vem perante esta promotoria apresentar REPRESENTAÇÃO PARA ABERTURA DE INQUERITO CIVIL de possível ato de improbidade administrativa, por parte de secretários Municipais deste Município e de servidores da prefeitura Municipal de Marica, tendo em vista os fatos e fundamentos a seguir expostos:

Dos fatos

Noticias vinculada na mídia nacional me chamaram a atenção nesta quinta feira, 18 de fevereiro, que relatava confrontos realizados por grupos pró Lula e contra o ex- presidente, concentrados em frente ao Fórum Criminal da Barra Funda SP.

Sem entrar no mérito ideológico e posicionamento dos manifestantes, outro fato me chamou atenção por conta das imagens e me fizeram buscar informações mais aprofundadas num assunto que ao meu ver vai além de interesses pessoais ou de grupos e passa a ser de interesse público.

Que fatos seriam estes?

Ao ver atentamente as imagens dos confrontos entre manifestantes e a polícia militar do Estado de São Paulo, identifiquei, em meio aos manifestantes prós Lula, um jovem que vem a ser meu vizinho, residente em Maricá, reconhecido como Davi Rocha, que reside em São José do Imbassaí. Nas imagens, o jovem aparece com uma camisa vermelha e a imagem do THE GUEVARA estampada.No vídeo ele aparece derrubando barreiras, enfrentando e apanhando da polícia paulistana, com atitudes típicas de vândalos, semelhantes a que ele praticava quando fazia parte de torcidas organizadas.
Acho normal um jovem indignado reivindicar seus direitos, mas me surpreendeu o fato deste jovem sair daqui de Maricá para defender interesses políticos do Ex – presidente Lula e ao conhecer a história humilde de dificuldades da família deste jovem, sabendo que ele pouco ajuda na manutenção do lar, pois nunca o vi trabalhando, me deixou curioso em saber como ele poderia ter chegado tão longe para defender interesses, que a princípio, não pareciam lhe favorecer diretamente.
Ao falar com um amigo sobre o fato, este amigo me disse que o Davi atualmente trabalhava no gabinete do prefeito de Maricá. Achei estranho e até mentirosa esta história, mas busquei me aprofundar nos fatos depois de ver no perfil do facebook deste jovem, uma postagem com teor político em defesa de interesses da esquerda. Quando observei que o mesmo aparecia em varias fotos e vídeos na companhia de outros jovens de Maricá. Fiquei muito curioso em saber como eles conseguiram ir parar neste movimento político em terra tão distantes da nossa Maricá. Nos discursos em suas postagens, os jovens enalteciam o enfrentamento com a polícia militar daquele estado e se vangloriavam por terem impedido o outro grupo que manifestasse seus pensamentos diferentes a deles naquele local.

Para minha surpresa, o mais grave aconteceu quando ao ler a postagem do jovem Caio Cesar, onde ele se reportava ao SrºAmilcar Junior como exemplo de liderança pela humildade, este agradecia ao mesmo pela forma de lidar com a juventude. O que me passou uma conotação de que este grupo pertenceria ao movimento partidário de esquerda.

O que descobri e acho que passa a ser grave nestes fatos, é que o SrºAmilcar Junior, vem a ser o genro do Lula, casado com a Luriam, e que atualmente ocupa o cargo de secretário de governo aqui em nossa cidade.

A pasta que ocupa é na SECRETARIA DE POLÍTICAS ESPECIAIS. Situada à Rua Alvares de Castro nº 346, 3º andar- Centro. Telefone (021) 2637-2052. Com horário de atendimento de segunda a sexta feira das 08h às 17h.

Sendo assim, por qual motivo, este senhor, que recebe seus honorários oriundos de recursos públicos para atender interesses públicos de nossa cidade, estaria ausente de seus trabalhos em Maricá, pelo menos durante toda quarta feira a fim de participar destes movimentos que a meu ver pode atender interesse pessoal, familiar ou até mesmo político, mas não interesse público do povo maricaense.
Não me sinto representado por ver este movimento, muito menos pelo secretário, que utiliza o tempo em que deveria estar produzindo algo pela nossa cidade, afinal, esta sendo pago para isso, para se solidarizar ao seu sogro e parceiro político.

Depois de analisar estes fatos, algumas dúvidas me tiraram o sono. Tais como:

Porque o Sr. Amilcar Junior estava em São Paulo em seu horário de trabalho?
Qual a verdadeira finalidade desta secretaria?
O que ela produz pela nossa cidade?
Quantos funcionários ela possui?
O secretário está correto em estar neste movimento mesmo em horário de expediente em seu serviço público? O que justificaria a sua ausência?
Qual a freqüência deste secretario, uma vez que nunca é visto na secretaria.

Quanto aos jovens maricaenses:

Seriam eles também nomeados no governo da cidade ou simplesmente pagos pelo PT para uso de interesses políticos partidários individuais?
Quem custeou suas despesas neste período em que foram para o movimento em São Paulo?
Estas perguntas me incomodaram, pois ao ver a realidade da nossa cidade, percebo a falta de infraestrutura para o desenvolvimento ordenado do Município que em 7 anos, não teve nenhuma escola construída por este governo. O único hospital público, sempre esteve em estado precário durante toda gestão. Não existem obras de saneamentos, tampouco são planejadas, mas possivelmente gasta - se muito com contratos de prestação de serviço e contratação de comissionados.

Como cidadão, me sinto no direito de questionar e solicitar para que de fato, sejam apuradas possíveis irregularidades de improbidade administrativa e farracom recursos públicos.
Recorro ao poder judiciário, uma vez que as atitudes legislativas se mostram questionáveis e compassivas com atitudes do poder executivo municipal, acreditando ainda no interesse da justiça em esclarecer tais atos.

Estiveram presentes neste evento pelo menos:

O secretário de Governo: Amilcar Junior

Os jovens:

Davi Rocha,
Caio Cesar,
Carlos Alves,
Italo Oliveira,
Felipe Miranda,
Luis Fernado Pereira,
Alan Meira,
Fábio Valadares Mussum,
Juliano Oliveira.

FACE OS EXPOSTO, e a presente para relatar os fatos acima , a fim de que este representante Ministerial investigue possível desvio de verba publica para uso e interesses pessoais, bem como ato de improbidade administrativa do secretario Amilcar caso tenha liberado ou destinado a ida dos seus subordinados em ato na Cidade de São Paulo, com recursos públicos, dentre outras irregularidades que apareçam no decorrer da investigação.

Segue em anexos, imagens dos manifestantes assim como postagens feitas em redes sociais.

Fabiano Novaes Rocha














1 comentários:

Anônimo disse...

Pois é, parece que o dinheiro que deveria ser empregado em urbanização (rede pluvial, asfalto, praças), escolas e saúde pública está sendo desperdiçado com a militância política em defesa de político investigado por suspeita de corrupção da grossa. Até quando o povo brasileiro vai sustentar este bando de criminosos?!

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.