terça-feira, 24 de maio de 2016

Saúde pública de Maricá está na UTI com previsão de óbito iminente


Por Marcelo Bessa - É inacreditável, mas parece que no município de Maricá, do prefeito petista Washington Quaquá, os cidadãos estão proibidos de ficar doentes. Como se não bastassem os descasos no único hospital e na UPA da cidade, o caos também se instalou nos postos de saúde.

De acordo com relatos da moradora de Itaipuaçu, Claudia Tokui, que é hipertensa e tem crises frequentes, o posto de saúde situado na Rua 83, do Loteamento Jardim Atlântico, nesta terça-feira (24), amanheceu lotado e sem atendimento médico.

"__ Hoje passei a manhã no posto da 83. Tenho tido crises hipertensivas há mais de uma semana. Antes porém, estive na UPA. Mas não adiantou, pois lá, só fazem o atendimento de emergência e encaminham para marcar ambulatório. Pois bem, fui ao posto e fiquei calmamente na fila, sem condição de usar o banheiro já que o masculino estava interditado e o feminino sendo usado pelos dois e sem água. Qual não foi minha surpresa ao ver que quando o médico chegou, por volta das 10 horas, virou um corre-corre de pacientes na sua direção sem nenhuma organização. Naquele momento percebi que a marcação estava sendo feita com o próprio médico na base da cotovelada.  Ainda por cima não havia ninguém para organizar e marcar enquanto o médico fazia o atendimento. Com a minha pressão alta tive que voltar à UPA. Marcação de cardiologista para 2 de junho, mesmo para pessoas apresentando quadro de insuficiência cardíaca, marcação para psiquiatria só em 28 de julho e marcação para endocrinologista para 16 de setembro... isso é sério?", relatou e indagou a moradora.

Nota do Editor

Em Maricá, a realidade dos últimos acontecimentos mostra um município desestabilizado onde as políticas públicas são incoerentes e desrespeitam a sociedade. É vergonhoso ver as crianças e idosos sofrendo ora por falta de atendimento, ora por falta de remédios. Outro aspecto relevante desse “quadro negro”, além do desprezo do prefeito com os cidadãos mais necessitados, é em relação ao descaso dos vereadores que, omissos, nada fazem e assistem a tudo passivamente.




1 comentários:

Leandro Araujo disse...

Caros, boa tarde.

Meu nome é Leandro Araujo, e ontem eu estive durante o mesmo período em que a Claudia descreve no texto acima.
Eu concordo com algumas questões e discordo de outras relatadas por ela.
Concordo:
- Banheiro Masculino estava danificado e o cheiro estava muito forte dentro do posto. Mas por volta das 10:00hs, havia uma responsável pela limpeza, tratando do assunto e mesmo foi resolvido logo depois;
Discordo:
- Chegada do médico e corre-corre para marcação de consulta é porque é formada uma fila única e é quase um efeito manada. Havia uma enfermeira na frente solicitando que as pessoas aguardassem a ser chamadas ou para marcação ou para a própria consulta.
Ontem além de atendimento do clínico geral, havia também para Psicólogo, Psicanalista, Vacinas H1N1 e atendimento de emergência. É normal que tenham muitas pessoas. Eu, como morador tenho muitas reclamações da prefeitura, mas este posto de saúde da rua 83 é uma exceção, pois o atendimento ali é melhor do que diversas clínicas que já fui atendido.
Fica aqui minha observação.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.