segunda-feira, 11 de julho de 2016

Festival da Utopia ou da orgia acaba no MPE

Do Jornal Boca Livre - Além dos gastos milionários numa festa com requintes de orgia e regada a muita maconha, o Festival Internacional da Utopia foi muito criticado pela população. Até o ex-senador paulista Eduardo Suplicy esteve presente e a ausência de Lua e Dilma foi motivo de muitas especulações.

Segundo informações extra-oficiais, os convidados "ilustres" do prefeito Quaquá temiam pelas vaias que poderiam receber e o momento não é bom para aparições públicas da dupla envolvida no esquema de corrupção na Petrobras, tornado público através das investigações da Lava-Jato. Realmente não é nada propício o ex-presidente e a presidenta afastada participarem de solenidades que exaltem membros do PT (eles estão bem queimados com a população) e até porque o evento faz referência a um dos maiores carrascos do século XX: Ernesto Che Guevara.

A realização desse louco Festival Internacional da Utopia em Maricá aconteceu dentro de um clima muito pesado, onde até mesmo a polícia foi impedida de entrar por ordem do prefeito. Nem os guardas municipais foram autorizados a entrar. Uma festa franqueada ao tráfico de drogas, onde o que se via era a venda e uso indiscriminado de maconha (conforme vídeo em poder de nossa equipe de reportagem, que comprova a veracidade dos fatos). Uma verdadeira orgia...

E que não venham nos acusar de homofóbicos ou preconceituosos! Famílias de formação religiosa assistiram a um autêntico festival de putaria que rolou o tempo todo, onde crianças foram obrigadas a assistir uma novela entre homem beijando outro homem na boca. Os pequenos ficaram sem entender nada. Faltou respeito, até porque existem lugares mais adequados para se fazer amor, seja de qualquer sexo, e não em exposição em praça pública como ocorrido.

Respeitamos a liberdade sexual de cada um, mas sem os exageros cometidos. Uma vergonha. A policia, que estava presente ao evento, permaneceu longe desse espetáculo pornográfico, sem poder agir porque o prefeito - que se acha dono da verdade e da cidade - permitiu essa pouca vergonha ao ar livre.

Condenamos e repudiamos a liberdade sem responsabilidade dessa sujeira que se transformou a nossa praça. E, para confirmar, além da orgia generalizada, aconteceu o que se esperava: muita propaganda eleitoral antecipada, constatada pelo Coordenador de Fiscalização de Propaganda Eleitoral, Marcelo Rubioli, Que reuniu muitas provas daquilo que foi considerado uma afronta à Justiça Eleitoral. Muitas foram irregulares, prontamente encaminhadas ao Ministério Público Eleitoral para as devidas providências.

Considerando a gravidade e os abusos cometidos, se espera realmente que o MP dê uma resposta digna e à altura do que os infratores merecem. Ao contrário do sutil, nossa reportagem assistiu a existência de pedido de votos. Além disso, a 'máquina' do governo não pode ser usada para promoção pessoal (a Legislação Eleitoral é muito clara e proíbe a realização de despesas com publicidade de organismos públicos federais, estaduais e municipais ou, até mesmo, das respectivas autarquias da administração direta). Eles usaram e abusaram de todas as práticas criminosas de forma acintosa e desrespeitosa também com as famílias presentes. Fato esse que nada tem a ver com a Justiça Eleitoral, mas que era caso de polícia, impedida de agir como determina a lei.

Outro fato que deixou a população indignada  foi a aprovação de divulgação em Diário Oficial para se gastar com politicagem mais de R$ 1 milhão com passagens aéreas. O que tem a ver o senador Eduardo Suplicy com Maricá?

O prefeito, por conta de tantas irregularidades cometidas, terá que responder pelos fatos e certamente irá responder. A Procuradoria Regional Eleitoral já solicitou providências sobre a distribuição de farto material de propaganda irregular, inclusive com representação ao MP de Maricá.

De acordo com denúncias, Quaquá estaria ainda promovendo a distribuição de informativo com entrevistas e fotos suas, o que caracteriza autopromoção. com fins eleitorais. O que esse moço pensa que é? Parece mesmo disposto a enfrentar e desafiar as autoridades competentes. Se não houver uma atitude, uma advertência e punição, essa eleição será mais uma bagunça generalizada (bem própria desse anarquista)). É preciso maior rigor contra o que consideramos abuso de poder. É necessário apurar e investigar supostos abusos que têm ocorrido em sequência na cidade, até para que a sociedade tenha certeza de que Maricá é uma cidade que tem lei e elas precisam ser respeitadas. Do jeito que esse prefeito vem agindo, certamente está violando a legislação e isso afeta a isonomia que norteia a igualdade de direitos.



6 comentários:

Leonardo disse...

O capeta ama Quaquá, pois é um dos seus melhores assessores aqui na superfície terrestre...

maria helena fonseca disse...

Que investiguem se houve desvios de dinheiros, tudo bem! Agora, minha família não ofendeu. Sempre desconfio de quem usa falar em nome da família e dos bons costumes.

Ana Paula disse...

Eu estou morando longe da cidade no.momento, na pelas fotos e videos percebi que alguma coisa estava errada. PArabéns pela reportagem!

Fatima Parrilha disse...

Maria Helena, acho que você deve ser a favor da maconha, do roubo, da falta de respeito com o povo maricaense, vá primeiro estudar para saber o certo e errado, ele tem que ser preso junto com toda corja do PT.

Anônimo disse...

Niterói, governada por um petista que saiu para o PV (partido de viado?)acabou de aprovar uma lei mudando a educação pública naquela cidade. Agora os alunos da rede pública receberão informações sobre ideologia de gênero que, basicamente, diz que o ser humano não nasce nem masculino nem feminino, que o gênero se constrói com experiências sexuais durante a vida e a formação da personalidade. Você concorda que seu filho(a) seja incentivado a experimentar todo tipo de relação sexual até escolher qual gênero vai "assumir"?

Anônimo disse...

Correção: A ideologia de gênero acabou sendo retirada do plano municipal de educação de Niterói, pois foi rejeitada pela maioria dos vereadores em segunda votação. Somente os vereadores do PSOL, PT e PCdoB votaram pela manutenção dessa afronta aos princípios familiares tradicionais.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.