Como acontece em Maricá, Câmara do Rio também tem suas "maracutaias"

16/12/2011 - Assim como aconteceu na última sessão plenária do ano na Câmara de Vereadores do município de Maricá, na qual foi aprovado um empréstimo de quase R$ 35 milhões para o prefeito Quaquá (PT) passar as festas de final do ano numa boa, sob pretexto de gastá-la com obras de urbanização em Itaipuaçu, a Câmara de Vereadores do Rio aproveitou a correria do pré-recesso para votar projetos polêmicos, chamados "contrabandos" de última hora.
Ontem (15), em sessão extraordinária, foi votada uma alteração na composição do Tribunal de Contas do Município (TCM) - que não era prevista, nem foi publicada no Diário Oficial, como seria de praxe.
Trata-se de uma emenda apresentada pelas comissões, dando ao prefeito Eduardo Paes a possibilidade de indicar um conselheiro a mais. Atualmente, a Câmara indica cinco conselheiros, e a prefeitura, dois. Pelo texto em votação, a Câmara indicaria quatro, e a prefeitura, três.
A emenda foi "enfiada" numa outra proposta, de 2005, segundo a qual todas as deliberações na Câmara seriam feitas por voto aberto.
O "contrabando" só foi anunciado cinco minutos antes da votação.
Com informações de Berenice Seara - Extra

Comentários

  1. amarobarros@gmai.com18 de dezembro de 2011 15:08

    Sorrateiramente, como se deve fazer as coisas, que na certa, vão prejudicar os cidadãos... Aliás,
    aqui em Maricá, também acontecem essas coisas e da mesma forma! O povo, coitadinho dele!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.