segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Fluminense perde do Galo e diferença na liderança cai para 6 pontos. Fla vence São Paulo e respira.


Atlético-MG 3 x 2 Fluminense

Ronaldinho foi o nome do jogo.
No melhor jogo do campeonato, teve virada do Galo e gol no fim, que deixou o time mineiro a seis pontos do Fluminense. Ronaldinho, Jô e Fred se destacaram.

A partida começou como esperado. O Flu recuado, buscando os contra-ataques e o Atlético indo pra cima. Nos minutos iniciais, o jogo foi muito truncado, com uma marcação muito justa do time carioca, que aos poucos foi afrouxando e sucumbindo à criatividade dos mineiros.

Aos 5, Leandro Donizete tabelou com Ronaldinho e bateu por cima do gol, na primeira oportunidade de gol do jogo. Aos 16, Marcos Rocha deu passe açucarado para Guilherme, que caprichou na conclusão, mas a bola saiu por cima. Aos 21, Ronaldinho cobrou falta e abriria o placar, mas Leonardo Silva se apoiou na barreira do Flu e o árbitro anotou falta, anulando o gol do craque. Após o lance, gritos de “vergonha, vergonha” foram repetidamente cantados pela torcida local.

Aos 31, finalmente o Fluminense chegou com perigo. Em jogada rápida, Fred tocou para Thiago Neves, que, de cabeça, deixou Nem na cara do gol, o jovem atacante driblou Victor, mas perdeu o ângulo e na sequencia do lance, errou o passe. Foi o único lance de perigo do time carioca em todo o primeiro tempo. O galo continuava com fome de gol. Aos 37, Guilherme rolou para Marcos Rocha soltar a bomba de pé direito, porém o chute parou em grande defesa de Diego Cavalieri.

Aos 43, Jô apareceu livre na área após escanteio, mas cabeceou para fora. No minuto seguinte, a chance mais clara do Galo no primeiro tempo. Ronaldinho enfiou bola para Bernard, que bateu cruzado. Cavalieri espalmou e a bola ainda tocou no pé da trave esquerda. Aos 45, Bernard tocou para o meio da área, Jô dominou livre e bateu, a bola desviou na zaga tricolor e foi no travessão. No fim do primeiro tempo, as estatísticas mostravam 17 finalizações do Galo contra apenas 1 do Flu, mas o placar continuou no zero.

Na volta do intervalo, o Atlético continuou indo pra cima, mas foi o Flu quem chegou ao gol. Aos 10, em contra-ataque de muita velocidade, Bruno achou Fred livre pelo meio e o matador deu belo passe para Wellington Nem, que na cara do gol, tocou na saída de Victor para abrir o placar. Aos 14, por pouco o Tricolor não marcou o segundo depois que Deco lançou Thiago Neves no ataque. O jogador partiria livre para o gol, mas Victor saiu desesperado e o meia tricolor tentou tocar por cima, mas acertou o corpo do goleiro.

Aos 16, Leandro Donizete soltou uma bomba de fora da área e a bola acertou o pé da trave esquerda de Cavalieri. Naquele momento, a impressão era de que não sairia o gol do time mineiro de forma nenhuma, mas aos 23 minutos, a estrela de Ronaldinho começou a brilhar. O dentuço recebeu livre pelo meio, passou facilmente por Edinho e rolou para a esquerda, onde estava Jô, que soltou a bomba e finalmente estufou as redes do Fluminense.

O empate animou a torcida atleticana, que momentos antes do gol estava calada, incrédula do injusto resultado até então. Aos 36 minutos, Bernard recebeu pela esquerda, cortou Bruno e, já dentro da área, fez belo cruzamento para Jô, que cabeceou no contrapé de Diego Cavalieri e virou a partida. Quando o jogo parecia definido, Carlinhos tabelou com Wagner e saiu livre pela esquerda, já que Marcos Rocha não o acompanhou. O lateral cruzou rasteiro e o artilheiro do campeonato, Fred, apareceu para tocar para o gol e empatar novamente a partida.

Poderia terminar com um empate, que já seria o melhor jogo do torneio, mas a partida ainda tinha mais emoção a oferecer. Aos 47, Ronaldinho lançou na área e o zagueiro Leonardo Silva, que saiu da defesa para tentar o gol no último minuto, voou na bola e testou no ângulo de Cavalieri. Gol muito festejado pela torcida mineira e fim de jogo.

O Fluzão volta a jogar na próxima quinta-feira, diante do Coritiba, no Engenhão.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 3 X 2 FLUMINENSE
Local: Independência, Belo Horizonte (MG)
Data-Hora: 21/10/2012 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Kléber Lúcio Gil (SC)
Renda e público:
 R$ 736.275,00 / 20.096 pagantes
Cartões amarelos:
 Deco, Carlinhos, Diguinho e Fred (FLU), Pierre (ATL)
Cartões vermelhos: -
Gols:  Wellington Nem 10'/2ºT (0-1), Jô 23'/2ºT (1-1) e 36'/2ºT (2-1), Fred 40'/2ºT (2-2) e Leonardo Silva 47'/2ºT (3-2)
ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Júnior César; Pierre (Leonardo 42'/2ºT), Leandro Donizete, Guilherme (Neto Berola 16'/2ºT), Bernard (Richarlyson 48'/2ºT) e Ronaldinho; Jô - Técnico: Cuca.
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Digão e Carlinhos; Edinho (Samuel 39'/2ºT) e Diguinho; Wellington Nem, Deco (Wágner 29'/2ºT) e Thiago Neves (Rafael Sóbis 29'/2ºT); Fred - Técnico: Abel Braga.


González marcou e decidiu a partida.
Flamengo 1 x 0 São Paulo

Precisando da vitória para respirar na luta contra o rebaixamento, o Flamengo venceu o São Paulo e acabou ajudando o Vasco na tentativa de voltar ao G4.

Logo aos 2 minutos, Love rolou para Renato fora da área. O meia soltou uma de suas tradicionais bombas e Rogério Ceni fez grande defesa. No minuto seguinte, Amaral recuou errado e a bola ficou com Luis Fabiano, que carregou e bateu cruzado para boa defesa de Felipe. Aos 12, Love arrancou em velocidade, mas seu chute foi travado e ficou fácil para Ceni.

Aos 25, Paulo Miranda lançou Lucas. O jovem saiu na cara do gol, mas na hora da conclusão, chutou muito mal e a bola saiu fraquinha à direita do gol de Felipe. Três minutos depois, Denílson foi lançado dentro da área e atropelado por Wellington Silva. O árbitro assinalou pênalti, que Luis Fabiano cobrou no cantinho esquerdo. Felipe voou na bola e, sem dar rebote, fez bela defesa. Aos 35, Love fez mais uma jogada em velocidade e, de pé esquerdo, chutou para defesa de Ceni, que colocou para escanteio.

Na volta do intervalo, Luis Fabiano foi substituído, enquanto no Flamengo, Ibson entrou na vaga de Airton. Com 11 minutos, Love fez outra boa jogada, chutou forte e Ceni espalmou. No minuto seguinte, Liedson marcou após cobrança de escanteio, mas o juiz já havia apitado falta de Vagner Love no lance. Aos 26, Adryan cobrou falta pelo alto, González desviou de cabeça e abriu o placar.

Mesmo após marcar, o Flamengo continuou superior. Aos 30, Love cabeceou com muito perigo após bom cruzamento de Wellington Silva. Aos 38, Vagner Love tabelou com Adryan e bateu forte de esquerda, mas a bola foi para fora. O time rubro-negro não teve muitos problemas para segurar o resultado e saiu de campo com os três pontos.

Na próxima rodada, o Flamengo encara o vice-líder Atlético-MG, em Minas. O jogo acontecerá no dia 31 de outubro, em uma quarta-feira.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 x 0 SÃO PAULO
Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 21/10/2012 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden
Auxiliares: Autemir Haussmann e Alessandro Rocha de Matos
Renda/público: R$ 239.665 / 21.632 pessoas
Cartões amarelos: Jadson, Wellington (SAO); Amaral (FLA)
Cartões vermelhos: não houve
Gol: González 26'/2ºT (1-0)
FLAMENGO: Felipe, Wellington Silva, Renato Santos, González e Ramon; Aírton (Ibson - intervalo), Amaral, Renato e Wellington Bruno (Adryan - 13'/2ºT); Vágner Love e Liédson (Hernane - 18'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.
SÃO PAULO: Rogério Ceni, Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortês; Wellington (Cícero - 32'/2ºT), Denílson, Lucas e Jadson (Willian José - 18'/2ºT); Osvaldo e Luis Fabiano (Douglas - intervalo). Técnico: Ney Franco.

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.