sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Análise da luta – Georges St-Pierre x Carlos Condit – UFC 154


No próximo sábado ocorrerá o tão esperado retorno de GSP ao octógono. O canadense que não luta desde o dia 30 de abril, quando derrotou Jake Shields na decisão unânime pelo UFC 129, volta após cirurgia no joelho. Desde lá, seu adversário, Carlos Condit nocauteou Dong Hyun Kim e venceu Nick Diaz na decisão unânime, para se garantir como o campeão interino da categoria meio-médio.

O americano, que vem de cinco vitórias seguidas no UFC, terá que emplacar a sexta diante do mais duro adversário de sua carreira, imbatível há nove lutas, para se tornar campeão de uma das categorias mais disputadas do Ultimate. Os dois fazem parte da equipe Jackson’s MMA, onde treinam Jon Jones, Donald Cerrone, Diego Sanchez, entre outros. Greg Jackson, o chefe da equipe, não ajudou nenhum de seus atletas para este combate e se mantém à margem do duelo.


GSP feriu Kos, mas poderia ter
feito mais.
Trocação:

GSP tem uma boa trocação, é oriundo do karate, mas em suas últimas lutas não tem soltado muito o jogo. Contra Koscheck e Shields se limitou a administrar a luta em pé, não tendo em nenhum momento buscado o nocaute de forma incisiva.
A joelhada voadora em cima de Kim.

Condit é um trocador muito versátil, embora tenha se apresentado de forma cautelosa diante de Nick Diaz, o americano já nocauteou bons trocadores como Dan Hardy. Costuma abusar de golpes giratórios e joelhadas voadoras, como a que abriu o nocaute contra Dong Hyun Kim. Usa também muitos pisões no joelho.


Quedas:

GSP: Provavelmente o melhor wrestler da categoria, o canadense deverá escolher se mantém a luta em pé ou a leva ao solo. Foi superior a grandes adversários neste quesito, como Koscheck, Fitch e Shields. Além de ter colocado para baixo como quis atletas como Thiago Pitbull e BJ Penn.

CC: O campeão interino tem nas quedas, seu ponto fraco. Normalmente seus adversários não têm dificuldades em colocá-lo no solo. Foi assim contra Rory MacDonald, DHK e Jake Ellenberger.


GSP dominou BJ Penn no solo.
Chão:

GSP: Excelente Grappler, o atual campeão tem um ground and pound poderoso. O fato de ser muito forte o ajuda a passar a guarda e sempre se encontrar em posições perigosas. Deu grande dano por cima em BJ Penn e Matt Serra, além de ter finalizado Matt Hughes.

CC: O próprio Condit já declarou que só o levam ao solo por sua grande capacidade na luta em pé. E quando isso acontece, é um problema... para os adversários. Muito elástico, o americano é capaz de travar a movimentação no solo, para forçar o árbitro a retornar com a luta em pé ou buscar uma finalização. Tem 13 finalizações no cartel.


Caminho para a vitória:

Vitória de Condit sobre Diaz
foi polêmica.
GSP: Levar Condit para o solo e abusar dos socos e cotoveladas até forçar uma interrupção do árbitro ou abrir espaço para uma finalização, porém o mais provável é que o canadense não ouse tanto por cima e tente vencer round a round para conquistar a vitória nos pontos.

CC: É improvável, para não dizer impossível, que Condit consiga levar St-Pierre para o solo, então o caminho é buscar o nocaute em pé. Condit tem armas para isso e terá que fazer de tudo para não ser amarrado no solo.


0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.