segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Prefeito e Vice-Prefeito eleitos em Maricá responderão por desvio de verbas e danos aos cofres públicos

Exclusivo - Mais um inquérito civil (nº 213/2011), aberto pela Promotora de Justiça, Dra. Renata Scarpa, transforma-se em ação de improbidade administrativa com ressarcimento de dano ao Erário contra o Prefeito de Maricá, Washington Quaquá (PT), o ex-secretário de Educação e futuro vice-prefeito, Marcos Ribeiro, e mais duas procuradoras do município.

O Itaipuaçu Site obteve acesso exclusivo aos autos da ação civil pública que foi protocolada no último dia 23 de novembro, sob o nº 0000021-58.2012, cuja inicial contém cerca de 30 páginas. Na ação, o Ministério Público pede a nulidade do contrato firmado entre a Prefeitura de Maricá e a Colari Indústria e Comércio de Vestuário LTDA e o ressarcimento total aos cofres públicos da verba desviada no valor de R$ 1.738.220,00 (Hum milhão, setecentos e trinta e oito mil e duzentos e vinte reais).
O caso vem sendo investigado desde 2010, no município de Santa Luzia (MG), onde foi aberta uma CPI por causa de uma compra superfaturada, com pagamento antecipado e a posterior entrega de kits escolares de péssima qualidade entre a prefeitura daquela localidade e a empresa Colari (SP).
Durante a investigação do inquérito apurou-se o envolvimento de outras prefeituras suspeitas em negócios de licitações ilícitas e fraudulentas com a mesma empresa de São Paulo, fornecedora de kits escolares, entre as quais, as de Ipatinga (MG) e Maricá (RJ). 

No final do ano de 2010, a prefeitura de Maricá, através do secretário de Educação, na época, Marcos Ribeiro, anunciou a adesão à ata de registro de preços junto a um pregão presencial realizado pela Prefeitura de Santa Luzia (MG), para o qual, o mesmo autoriza e homologa a despesa no valor de R$ 1.738.220,00 (Hum milhão, setecentos e trinta e oito mil e duzentos e vinte reais). Todavia, uma Comissão Parlamentar de Inquérito na cidade mineira, constatou a existência de "vícios" durante o processo licitatório.


Já em Maricá, no dia 24 de agosto de 2011, foi protocolado na câmara um pedido de abertura de CPI contra o então vereador/secretário de Educação Marcos Ribeiro, denunciado pela suposta roubalheira aos cofres públicos, com fortes indícios e com provas incriminatórias anexadas, porém tal pedido foi rejeitado em votação pela maioria dos legisladores "fechados" com o esquema de corrupção do Poder Executivo do município. Porém, apesar da blindagem incorporada ao prefeito e seus asseclas pela maioria dos vereadores corruptos da câmara municipal, um inquérito civil acabou sendo instaurado pelo Ministério Público através da Promotora de Justiça Dra. Renata Scarpa. 
A suposta quadrilha, em Maricá, entretanto, não contava com o estouro do escândalo e a CPI instaurada em Minas Gerais, que revelou também a participação da prefeitura de Ipatinga na fraude. Assim, o Ministério Público daquele Estado notificou à Promotoria do Rio de Janeiro sobre o envolvimento de Maricá no 'esquema', transformando o inquérito civil instaurado em Ação de Improbidade Administrativa com o Ressarcimento Total de Danos ao Erário.


6 comentários:

Stefan Oliveira disse...

TÁ! E AE?O CARA FOI REELEITO E NINGUÉM FAZ NADA, MAS UM INQUÉRITO E SÓ, FICAM SÓ O CARA FEZ ISSO O CARA FEZ AQUILO E AQULÁ., MAS EFETIVAMENTE NADA ACONTECE.

Anônimo disse...

com toda blindagem do pai de santo do prefeito,que por sinal dizem ser um dos melhores (ou pior)do reino do mal, ainda acredito na força do bem e quando ninguém esperar esses aprendizes do pirata de brasília, Zé dirceu, terão o que merecem: devolução do dinheiro público, cadeia fechada e perda de mandato.
Será a mais linda festa popular, o povo nas ruas, fogos e alegria geral.

Anônimo disse...

Sinceramente? Não vai dar em nada. Só com homi e o vice 'governando' 4 anos a cidade. Mas, aos que se venderam, meus aplausos. Conseguiram f* a cidade.

Anônimo disse...

Essa notícia deve ser divulgada aos espertões que venderam o seu voto para o "digníssimo" Prefeito e suspeito LADRÃO ....

Anônimo disse...

Esperamos sempre o melhor para cidade e o melhor é que a justiça nos livre desse mal. Contamos com que a justiça faça justiça e deixe a nossa cidade renascer. "Um dia a casa cai", assim um dia o governo cai pelo próprio suicídio político. E o julgamento que seria para final de novembro que o cassaria antes da diplomação cadê? Enquanto o voto for obrigatório e com eleitor analfabeto, estaremos sendo governados pelos "R$ 60,00, saco de cimento, caminhão de aterro ou um emprego"

Anônimo disse...

O Quaquá passou a vida inteira lutanto pela eleição DIRETA para DIRETORES das escolas de Maricá. Agora, passado quatro anos e nada. É bom jogar pedra no telhado de vidro dos outros. E agora José?

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.