terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Vale a pena ler de novo: Maricá, do Gênesis ao Apocalipse

Por Adilson Pereira / Artigo publicado em 21 de julho de 2011 - O desbravamento do município ocorreu no final do séc. XVI através da doação de sesmarias a Antônio de Mariz, Manoel Teixeira e Duarte Martins Moirão, estabelecendo os primeiros colonos na região, desenvolvendo atividades extrativistas, agrícolas e pastoris. Mas, eles não sabiam.
Em 1635, foi fundada a Fazenda de São Bento por padres beneditinos e, juntamente com o povoado de São José do Imbassaí, formaram os primeiros núcleos de povoação conhecidos em Maricá. Mas, eles também não sabiam. Aos poucos os colonos foram migrando para o outro lado da lagoa, a procura de clima mais favorável, originando o povoado de Santa Maria de Maricá, finalmente elevada à categoria de Vila em agosto de 1815. Eles também nada sabiam. Em 1889, foi inaugurada a primeira parte da Estrada de Ferro, até Itapeba, posteriormente estendida até Manoel Ribeiro, sendo levada até Cabo frio pelo Governo Federal. Por fim, a construção da rodovia Amaral Peixoto alavancou o desenvolvimento da região. Eles também não tinham a menor ideia. Após um Gênesis magnífico, Maricá vem passando por diversas mudanças, culminando nos apocalípticos dias atuais.
Não existem relatos históricos de políticos maricaenses que, além de suas obrigações, muito tenham feito pela cidade. Apenas, nos deparamos com comparações de grupos políticos uns com os outros. Nos últimos vinte anos, estes sim, sabiam exatamente o que estava por vir. Uma política predatória e devastadora. Uilton Viana acusado de roubo de areia, Luciano Rangel pelo sumiço do dinheiro da ponte, a embriaguez levando a alma de outrem e, por último, Ricardo Queiroz fazendo das páginas policiais seu próprio legado. Chegamos ao final dos tempos e eles ainda não perceberam que “a porta da transformação se abre por dentro”.
Nos últimos 31 meses aprendemos como um bando travestido de trabalhadores pode fazer com que 2+2 seja igual a 3. Na verdade, não há verdade absoluta. Ao fim da saga não sabemos por que “a criatura”, sedenta de poder, de vingança e transbordando uma aura negra de ganância e ódio pelo povo que a elegeu, pôde ser criada pela natureza. Mesmo que a natureza saiba corrigir seus próprios erros, “a criatura” persiste em fazer os quatro distritos sucumbirem como Sodoma e Gomorra, numa clara demonstração de como o livre arbítrio é levado a sério pelo Criador.
Ponta Negra... Enfrentas a maldição de não conseguir eleger teu próprio representante, enquanto São José do Imbassaí, berço de nosso município, elege três representantes inúteis e continua seu trajeto rumo à escuridão.
Inoã... Pagas o preço de trocar tua liberdade por míseros tostões. Melhor seria não ter vendido tua alma à “criatura”, acreditando que o céu não prestava.
Itaipuaçu... Ah, Itaipuaçu! És grande, mas não te enxergam. És bela, mas não te amam. És forte, mas até quando suportarás tanta aflição?
Centro... Da corrupção! Da omissão! Da incompetência! Da crueldade e do desrespeito para com nossa dignidade! Centro do fim! “Quando as riquezas aumentam, crescem também aqueles que as devoram”. (Ecl 5:11)
Por fim, mesmo não sendo considerado distrito, Parque Nanci acaba de se tornar centro da mais nova discussão. Será que a criação do “Monte das Oliveiras” em Área de Proteção Permanente-APP no mirante do loteamento Dom Felipe, configurando crime ambiental, sugere que Deus definitivamente nos deixou à mercê da escuridão? Vale lembrar que o alcaide decretou luto oficial após a morte de seu pai de santo e a primeira-dama afirmou ser favorável ao aborto. Pena que alguns ditos “Homens de Deus” continuam ali, agarradinhos às partes íntimas do mais novo crente do pedaço. Mas, o diabo também não é crente?
Lembremos Maquiavel, pai das ciências políticas: “aquele que se tornar senhor de uma cidade e não dominá-la, espere ser dominado por ela. Pois, a rebelião nascerá em nome das tradições, que não são esquecidas nem com o tempo e nem com os benefícios”. Que venha a rebelião antes que venha a Revelação*, lembrando que para derrubar um sistema fundamentalmente falho, só precisamos sair do caminho e ele cairá por si mesmo.
Maricá, levanta e anda! Não permita que as trevas permaneçam sobre ti. Se a esperança esmorecer, erga os olhos e num último suspiro, suplique... Eli, Eli, lemá sabactâni. (Mt 27:46)

*Revelação = Apocalipse, segundo o apóstolo João.


0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.