As suspeitas ligações de Ronaldo com a CBF e a Copa-2014

Por William Amaral


Como numa história de cinema, o menino pobre nascido no Rio de Janeiro batalhou muito para ser profissional de futebol, chegou à seleção brasileira, teve lesões que por pouco não o tiraram do futebol, retornou, venceu uma Copa e foi o melhor jogador do mundo por três vezes. Até aí, a vida desse rapaz daria um ótimo filme e seria um grande exemplo para o mundo.

Diferentemente de um filme, a vida e a história continuam depois do “final feliz”, e a sequencia dessa saga parece desenhar um sombrio fim para aquele que já foi a esperança e alegria nas vozes de milhões de brasileiros. Vamos aos fatos:

Em 2009, já de volta ao futebol brasileiro, Ronaldo foi entrevistado pelo jornal Folha de São Paulo e afirmou que sua relação com o então Presidente da CBF, Ricardo Teixeira, não era boa. Nas palavras do Fenômeno, Teixeira era uma pessoa de "duplo caráter" e disse também que o relacionamento entre os dois mudou após o fracasso na Copa-2006.

Dois anos após as declarações, Ronaldo passava por péssima fase no Corinthians. Depois da eliminação do time na Libertadores, o fenômeno encerrou sua carreira e entrou no ramo empresarial, fundando a 9ine, empresa de marketing esportivo responsável por gerir carreira de atletas como Neymar, Lucas e Anderson Silva. Com a aposentadoria, Ronaldo, que mantinha relações próximas ao fiel escudeiro de Teixeira e a época, Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, entrou de cabeça nos bastidores do futebol brasileiro. Em junho de 2011, a CBF presenteou Ronaldo com um jogo de despedida pela seleção. Uma grande festa para o ex-craque no Pacaembu.
 
No fim de 2011, as críticas dentro e fora do País pelos atrasos e desvios de dinheiro das obras da Copa eram intensas. O Presidente da CBF e do COL(Comitê Organizador Local), Ricardo Teixeira, não possuía apoio do povo e muito menos da Chefe do Executivo, Dilma Rousseff, que por diversas vezes rejeitou se reunir com o então “chefão” do futebol brasileiro. A saída encontrada por Teixeira foi nomear Ronaldo para o COL. Com o prestígio do ex-craque, o apoio à Copa seria irrestrito.

No dia 1º de Dezembro, Ronaldo assumiu oficialmente seu cargo e disse em entrevista coletiva que “nada tinha a ganhar” com o cargo e que estava lá para “cumprir a missão” de entregar ao povo o melhor mundial já realizado na história. O Fenômeno rejeitou receber salário pelo cargo no COL e assim pôde manter sua agenda de funções na 9ine.

A aproximação do ex-craque, porém, não impediu que Ricardo Teixeira continuasse recebendo críticas e acusações de corrupção. Já em Fevereiro de 2012, quando se discutia a possível saída de Teixeira da CBF, Ronaldo declarou que seria “uma pena” se o fato se tornasse concreto, já que “querendo ou não, Teixeira foi quem trouxe a Copa ao Brasil”. Afirmou ainda que era “um grande amigo” do então Presidente. Cerca de um mês depois desta declaração, Ricardo Teixeira renunciou aos cargos de Presidente da CBF e do COL, deixando José Maria Marín em seu lugar.

(Foto: Steffen Schmidt/EFE)
Em Outubro de 2012, a empresa Marfinite Arenas, cliente da 9ine desde Janeiro do mesmo ano (pouco depois de Ronaldo entrar para o COL), venceu a concorrência privada para fornecer assentos à Arena Fonte Nova, que receberá jogos da Copa do Mundo. O contrato tem o valor de cerca de R$ 8,5 milhões.

Gozando de grande prestígio e disputado por diversas empresas para estrelar comerciais, Ronaldo é garoto-propaganda de uma cervejaria que patrocinará a Copa de 2014. Coincidentemente, em recente entrevista, o Fenômeno juntou sua voz a um famoso comercial da empresa e pediu “entusiasmo” à imprensa. Disse que nas ruas vê um sentimento diferente do que vem sendo tratado o Mundial pelos jornalistas, com questionamentos e dúvidas sobre as obras da Copa.

Diferentemente de Ronaldo, Romário, outro ex-craque da seleção e atualmente Deputado Federal, vive em conflito com a CBF e o COL. O Baixinho não cansa de criticar os gastos exorbitantes dos Governos Federal, Estadual e Municipal com a Copa do Mundo e chegou a dizer que as obras da Copa configurarão o “maior roubo da história do Brasil”. Ronaldo parece não se importar com isso e em suas entrevistas, passa a imagem de que a Copa trará somente benefícios aos brasileiros.

Apesar de já possuir casos de superfaturamento comprovados, as obras da Copa do Mundo seguem a todo vapor e o povo brasileiro tem assistido o dinheiro dos impostos que paga irem para estádios, enquanto saúde, educação e segurança continuam um caos. E aquele menino pobre, que passou grandes dificuldades e que hoje deveria ser a voz do povo, se alinha com quem mais ganhará nessa farra do dinheiro público: empresários e dirigentes. Justamente o que ele se tornou.


Previous
Next Post »

3 comentários

Click here for comentários

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião. ConversionConversion EmoticonEmoticon

Thanks for your comment