quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

As suspeitas ligações de Ronaldo com a CBF e a Copa-2014

Por William Amaral


Como numa história de cinema, o menino pobre nascido no Rio de Janeiro batalhou muito para ser profissional de futebol, chegou à seleção brasileira, teve lesões que por pouco não o tiraram do futebol, retornou, venceu uma Copa e foi o melhor jogador do mundo por três vezes. Até aí, a vida desse rapaz daria um ótimo filme e seria um grande exemplo para o mundo.

Diferentemente de um filme, a vida e a história continuam depois do “final feliz”, e a sequencia dessa saga parece desenhar um sombrio fim para aquele que já foi a esperança e alegria nas vozes de milhões de brasileiros. Vamos aos fatos:

Em 2009, já de volta ao futebol brasileiro, Ronaldo foi entrevistado pelo jornal Folha de São Paulo e afirmou que sua relação com o então Presidente da CBF, Ricardo Teixeira, não era boa. Nas palavras do Fenômeno, Teixeira era uma pessoa de "duplo caráter" e disse também que o relacionamento entre os dois mudou após o fracasso na Copa-2006.

Dois anos após as declarações, Ronaldo passava por péssima fase no Corinthians. Depois da eliminação do time na Libertadores, o fenômeno encerrou sua carreira e entrou no ramo empresarial, fundando a 9ine, empresa de marketing esportivo responsável por gerir carreira de atletas como Neymar, Lucas e Anderson Silva. Com a aposentadoria, Ronaldo, que mantinha relações próximas ao fiel escudeiro de Teixeira e a época, Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, entrou de cabeça nos bastidores do futebol brasileiro. Em junho de 2011, a CBF presenteou Ronaldo com um jogo de despedida pela seleção. Uma grande festa para o ex-craque no Pacaembu.
 
No fim de 2011, as críticas dentro e fora do País pelos atrasos e desvios de dinheiro das obras da Copa eram intensas. O Presidente da CBF e do COL(Comitê Organizador Local), Ricardo Teixeira, não possuía apoio do povo e muito menos da Chefe do Executivo, Dilma Rousseff, que por diversas vezes rejeitou se reunir com o então “chefão” do futebol brasileiro. A saída encontrada por Teixeira foi nomear Ronaldo para o COL. Com o prestígio do ex-craque, o apoio à Copa seria irrestrito.

No dia 1º de Dezembro, Ronaldo assumiu oficialmente seu cargo e disse em entrevista coletiva que “nada tinha a ganhar” com o cargo e que estava lá para “cumprir a missão” de entregar ao povo o melhor mundial já realizado na história. O Fenômeno rejeitou receber salário pelo cargo no COL e assim pôde manter sua agenda de funções na 9ine.

A aproximação do ex-craque, porém, não impediu que Ricardo Teixeira continuasse recebendo críticas e acusações de corrupção. Já em Fevereiro de 2012, quando se discutia a possível saída de Teixeira da CBF, Ronaldo declarou que seria “uma pena” se o fato se tornasse concreto, já que “querendo ou não, Teixeira foi quem trouxe a Copa ao Brasil”. Afirmou ainda que era “um grande amigo” do então Presidente. Cerca de um mês depois desta declaração, Ricardo Teixeira renunciou aos cargos de Presidente da CBF e do COL, deixando José Maria Marín em seu lugar.

(Foto: Steffen Schmidt/EFE)
Em Outubro de 2012, a empresa Marfinite Arenas, cliente da 9ine desde Janeiro do mesmo ano (pouco depois de Ronaldo entrar para o COL), venceu a concorrência privada para fornecer assentos à Arena Fonte Nova, que receberá jogos da Copa do Mundo. O contrato tem o valor de cerca de R$ 8,5 milhões.

Gozando de grande prestígio e disputado por diversas empresas para estrelar comerciais, Ronaldo é garoto-propaganda de uma cervejaria que patrocinará a Copa de 2014. Coincidentemente, em recente entrevista, o Fenômeno juntou sua voz a um famoso comercial da empresa e pediu “entusiasmo” à imprensa. Disse que nas ruas vê um sentimento diferente do que vem sendo tratado o Mundial pelos jornalistas, com questionamentos e dúvidas sobre as obras da Copa.

Diferentemente de Ronaldo, Romário, outro ex-craque da seleção e atualmente Deputado Federal, vive em conflito com a CBF e o COL. O Baixinho não cansa de criticar os gastos exorbitantes dos Governos Federal, Estadual e Municipal com a Copa do Mundo e chegou a dizer que as obras da Copa configurarão o “maior roubo da história do Brasil”. Ronaldo parece não se importar com isso e em suas entrevistas, passa a imagem de que a Copa trará somente benefícios aos brasileiros.

Apesar de já possuir casos de superfaturamento comprovados, as obras da Copa do Mundo seguem a todo vapor e o povo brasileiro tem assistido o dinheiro dos impostos que paga irem para estádios, enquanto saúde, educação e segurança continuam um caos. E aquele menino pobre, que passou grandes dificuldades e que hoje deveria ser a voz do povo, se alinha com quem mais ganhará nessa farra do dinheiro público: empresários e dirigentes. Justamente o que ele se tornou.


3 comentários:

Marcelo Bebezão disse...

Ainda bem que esse cara não jogou pelo meu Mengão! Seria mais um pertencente à escória da humanidade que assolou o mais querido do Brasil nos últimos anos... SRN!

Anônimo disse...

MUITO BOA A MATÉRIA!!!

Anônimo disse...

Gente esperar o que de uma pessoa que trai aquilo que dizia que amava, um traidor uma pessoa sem opinião, pois se aliou o que de pior existe no meio do futebol "RICARDO TEIXEIRA" na época presidente da CBF um atleta milionário se vendeu por dinheiro, pois quem com PORCO anda farelo come.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.