terça-feira, 29 de janeiro de 2013

CONCIT solicita à Prefeitura diversas obras de melhoria e conservação de logradouros

Semana passada, o CONCIT, Conselho Comunitário de Itaipuaçu, iniciou pra valer suas atividades em prol de melhorias à comunidade enviando três ofícios à secretaria de Reestruturação Urbana, cuja pasta é administrada pelo ex-vereador Paulo Maurício, os quais solicitam diversas obras de melhoria e conservação de logradouros para a comunidade.

Entre estas reivindicações está o pedido para a implantação, urgente, do Posto de Salvamento na praia de Itaipuaçu na altura da rua1, cujos contêineres com diversos equipamentos encontram-se no 4º Grupamento Marítimo (GMAR) à espera da construção de uma base de concreto no local. Tais equipamentos, contidos nesses contêineres, são específicos para dar suporte ao trabalho dos agentes da Defesa Civil e dos Bombeiros durante o verão em ações de socorro a vítimas de afogamento. As estruturas deverão ser instaladas na Praia de Itaipuaçu (na altura da Rua Um) e em uma das laterais do canal de Ponta Negra.

As bases fixas, tanto em Itaipuaçu como em Ponta Negra, são frutos do resultado de uma reunião que aconteceu no dia 29 de novembro do ano passado na sede da Defesa Civil municipal, numa parceria entre o órgão e o Governo do Estado, por meio do 4º Grupamento Marítimo de Itaipu.

Na época, participaram do encontro o vice-prefeito eleito Marcos Ribeiro, o subsecretário municipal de Defesa Civil, coronel Jorge Braga, o secretário municipal de Obras, Fernando Rodovalho, o major do 4º G-MAR, Pablo Isaac, o coronel Belchior do Corpo de Bombeiros e o coordenador municipal da Defesa Civil, Fábio Moraleida. Entretanto, atualmente, passados já quase dois meses e, apesar dos contêineres já se encontrarem à disposição para a montagem das estruturas, o secretário Fernando Rodovalho ainda não deu início às obras.

Cada contêiner contém banheiro, cozinha e materiais de estrutura administrativa como computadores e aparelhos de GPS. A prefeitura já deveria, desde o final do ano passado conforme o que ficou acordado na reunião do dia 29, ter iniciado o seu trabalho de contrapartida que é a construção de redes de esgotamento sanitário, de abastecimento de água e de energia elétrica. O Estado arcará com as despesas de transporte e instalação dos contêineres, além dos equipamentos internos.

Outras reivindicaçõe do CONCIT são em relação a pedidos de moradores para serviços de patrolamento em ruas e instalação de luminárias, além da apresentação de um projeto para a construção de uma quadra poliesportiva com rampas de skate e um telecentro para os jovens numa praça existente em frente ao Ramirez Rações, no bairro São Bento da Lagoa.

Nota do editor

Entramos em contato com a Prefeitura de Maricá a fim de sabermos o porquê da demora na construção da base fixa para a instalação dos equipamentos e da estrutura para o Posto de Salvamento em Itaipuaçu e, inicialmente, nos responderam que tal questionamento não procede. Ou seja, a Prefeitura demonstrou total falta de ciência sobre o assunto, que é de extrema importância.

Em seguida, enviamo-lhes um e-mail contendo um link do próprio site da Prefeitura sobre a questão (http://www.marica.rj.gov.br/?s=noticia&n=2482).

A Prefeitura, então, respondeu-nos o seguinte:

"Em contato hoje com o 4ª GMAR tivemos a informação que na quarta-feira (30/01) a corporação terá definido o prazo de entrega dos conteineres. Em Maricá, serão dois equipamentos que ficarão em Ponta Negra e Itaipuaçu. Peço que entre em contato com o 4º GMAR para outras informações."

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.