quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Prefeito desperta ira em Maricá

O prefeito de Maricá, Washington Quaquá, do PT, reeleito na última eleição, iniciou sua nova gestão realizando várias "lambanças". Recém empossado e com todos os vereadores eleitos sob o seu domínio, iniciou o ano com atos de fazer inveja aos maiores ditadores e apedeutas do planeta.

Reinando absoluto e com a prepotência peculiar de sua personalidade, Quaquá, monstrando-se vingativo, partiu pro ataque à empresa de transportes coletivos pioneira na região, Viação Nossa Senhora do Amparo, cujos sócios teriam, supostamente, dado apoio a um outro candidato de oposição ao seu governo no pleito eleitoral passado. Assim, numa ação endoidecida e desvairada, mandou arrancar a estátua de bronze com o busto do patrono e fundador da empresa, Jacintho Luiz Caetano, da entrada do Terminal Rodoviário, ordenando a retirada, inclusive, do seu nome do prédio. Vale lembrar que, o atual prefeito talvez nem saiba, há uma citação no Arquivo da Academia de Ciências e Letras de Maricá que diz o seguinte: “... Jacintho Luiz Caetano foi um dos filhos mais ilustres de Maricá." Mas, essa é uma outra história que será contada aos nossos leitores numa outra matéria.

O prefeito mandou arrancar o busto do patrono da Amparo
Enquanto essa picuinha acontecia, e, rescindido o contrato com a Thalis, empresa que fazia a coleta do lixo na região, toneladas de sacolas com os detritos e resíduos acumularam-se nas ruas da cidade, resultado de uma sórdida manobra tradicional que sempre acontece em épocas de mudança de governo para captação de verba: a contratação de uma "nova empresa" para coletar o lixo, em "caráter de urgência" e com "dispensa de licitação".

Não satisfeito, o prefeito, Deus queira que temporariamente, supostamente, mentalmente adoecido, ainda inseriu nos carnês de IPTU uma absurda cobrança de um tributo referente à coleta de lixo, despertando ainda mais a ira nos munícipes, que já haviam detectado um aumento substancial sobre suas propriedades no referido imposto.

Em Itaipuaçu, distrito do município que há tempos clama por sua independência, a revolta é enorme. Um morador, revoltadíssimo, está organizando um mutirão pra recolher as sacolas de lixo das imediações de sua residência e depositá-las na porta da Prefeitura. Muitos moradores já se prontificaram em ajudá-lo. Entretanto, outros cidadãos não estão de acordo com esta ação e propõem instaurar, judicialmente, uma ação popular para que a Prefeitura devolva a importância paga referente à taxa de lixo, cuja coleta não fora realizada.

Sobre ser legal ou não a cobrança da taxa de lixo no IPTU, há várias versões de diversos advogados e especialistas sobre o assunto. Uns acham que sim, outros, que não. No entanto, a Lei Orgânica do Município veta qualquer tipo de ato neste sentido. Confira, abaixo, o que diz a lei:


CAPÍTULO II
Da Competência do Município
Seção I
Da Competência Privativa
Art. 49 - Ao Município compete prover a tudo quanto diga respeito ao seu peculiar interesse e ao bem-estar de sua população, cabendo-lhe privativamente, dentre outras, as seguintes atribuições:

XXVII – prover sobre a limpeza das vias e logradouros públicos, remoção e destino do lixo domiciliar e de outros resíduos de qualquer natureza;

Art. 52 - Ao Município é vedado:


X - cobrar tributos:
a) em relação a fatos geradores ocorridos antes do início da vigência da lei que os houver instituído ou aumentado;
b) no mesmo exercício financeiro em que haja sido publicada a lei que os instituiu os aumentou.

A casa de leis do município só reiniciará suas atividades após o Carnaval. Quaquá reina absoluto. As ruas continuam cheias de lixo, moscas e mau cheiro. O hospital municipal continua sem médicos e sem medicamentos. Todavia, neste Carnaval, para amortecer os ânimos dos mais exaltados, haverá Diogo Nogueira, Martinho da Vila, Eduado Dusek, Martinália, Neguinho da Beija-Flor, Fernanda Abreu, Sambô, entre outros pela bagatela de R$ 3 Milhões!




7 comentários:

Anônimo disse...

O povo foi quem o elegeu e é o único responsável pela situação que se encontra o município. Quero deixar claro que estou me referindo à maioria, não à totalidade.

Anônimo disse...

Eu odeio esse prefeito e acho o governo desse cara uma verdadeira m@#$%$. Mas vocês se comportam de maneira tão patética quanto ao defenderem essa empresa de ônibus. A Amparo todos os dias arranca milhões de reais do bolso do povo maricaense, e somos nós que temos que os homenagear?

Acho correta a atitude de retirar a estátua e mudar o nome da rodoviária. Mas também não acho que a ação deva ficar somente nesse simbolismo, porque o problema do transporte público na cidade persiste.

Anônimo disse...

Concordo com quase toda a matéria, mas a atual empresa de transporte e uma m..... e não deveria ter nome de santa, na região oceanica é outra empresa com o mesmo nome.
O nome deveria ser "monopólio cartel transporte de povo sem atitude"!!!!

Anônimo disse...

o prefeito só está eleito, por que a oposição de Maricá, ainda é burra, enquanto predominar a vaidade pessoal, e a falta de esclarecimento ao povo, e falta de vergonha na cara dos vendidos, que se vendem por míseros R$ 100,00 por voto, pela dignidade que não tem, os aproveitadores estarão aí, fazendo as cagadas que vem fazendo. Temos nós, povo que fazer este enfrentamento, manifestações públicas organizadas e direcionadas para chamar a tenção da mídia, a Rede Globo denunciou e acabou conseguindo uma vitória em Caxias, por que será, será que o Zito não quis pagar para não ter suas mazelas explicitadas, ou será que o Quaquá paga melhor a rede globo, e ela não divulga nada, pois os mesmos fatos ocorreram e ocorrem aqui em Maricá.

Anônimo disse...

Em Maricá não há segundo turno nas eleições. O atual mandatário não foi eleito pela maioria dos votos válidos, portanto a população não é responsável por isto! O sistema eleitoral é falho, permite a pulveização de votos em vários partidos. Espertalhões aproveitam-se disto para lançar candidatos cujo único papel é retirar do opositor os votos que lhe permitiriam vencer o pleito. Para um bom entendedor meia palavra basta!

Anônimo disse...

A matéria fala da História de Maricá, onde a primeira empresa de õnibus, a qual era dono Jacintho Luiz Caetano, que em homenagem foi dada ao terminal rodoviaári de Maricá, que também foi construido pelo mesmo, concordo que o monopólio seja quebrado, mas com exigências, pois as empresas só querem as linha Maricá-Niteroi e Maricá-Rio, passagens mais em conta.
Acho que deverião por mais uma cadeira na vaga junto as estatuas inagurada no valão próximo a prefeitura, para futuramente colocarem a de mais um bebum o " EX PREFEITO WASHINGTON QUAQUÁ".

Anônimo disse...

Há Há Há...........!
A sena das estátuas já foram feitas com uma cadeira sobrando. Será que já foi pensando em por a do prefeito QUAQUÁ.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.