domingo, 24 de fevereiro de 2013

Cemitério de Maricá está abandonado e administrador é preso

Na última hora desta sexta-feira (22) a TV Band divulgou imagens de uma reportagem em que mostra um horrendo cenário de abandono no interior do cemitério municipal de Maricá, região metropolitana do Rio de Janeiro, onde dezenas de sepulturas estão quebradas, ossadas jogadas em sacos plásticos, lixo acumulado e poças de esgoto a céu aberto.

O administrador Valmir Marins sendo
levado pelo delegado, preso.
Após a denúncia dessas imagens, policiais da delegacia de Proteção ao Meio Ambiente fizeram uma operação e, após constatarem as irregularidades, prenderam o administrador do cemitério por crime ambiental, porém o mesmo foi solto depois de pagar fiança.

Caixões abandonados junto com
o lixo acumulado
Durante a operação, os policiais pediram para que os funcionários abrissem as cisternas e lá encontraram muitos ossos armazenados. Num outro ponto, os agentes encontraram caixões quebrados e uma grande quantidade de lixo acumulado junto com um esgoto a céu aberto. Apesar da destruição, o cemitério estava funcionando normalmente.

Caixões espalhados ao lado de
um esgoto a céu aberto
Segundo a reportagem, a prefeitura de Maricá admitiu que não possui licença ambiental.

O delegado prometeu intimar os representantes da administração municipal a prestar esclarecimentos.

Confira no vídeo abaixo a íntegra da reportagem:




4 comentários:

Anônimo disse...

Devo reconhecer que esse prefeito Quaquá realmente é um revolucionário, aliás, um autêntico revolucionário, do tipo não saber fazer nada e destroi tudo, até porque para ser um bom revolucionário tem que se destruir mesmo, acabar com as coisas velhas e começar tudo novo e é o que vem fazendo na cidade, já começou com o hospital, acabou... junto foi o carnaval, o terminal rodoviária e agora o cemitério, ainda mais por não ter ninguém da familia dele enterrado lá, seus avós eram da favela do caramujo e, por último, vai acabar com a empresa amparo, quem quiser ir trabalhar no Rio ou Niteroi que vá a pé!
VIVA LÁ REVOLUCION ETÍLICA!!!!!

Anônimo disse...

O caso do cemitério de Maricá já é crônico. Suas mazelas já são velhas conhecidas dos munícipes e estão longe de serem resolvidas. Por que não desapropriam o terreno ao lado do mesmo, ocupado pela Viação N. S. do Amparo, possibilitando assim a sua ampliação? É de grande interesse público, mais do que servir de estacionamento para ônibus. A empresa tem vastas áreas que comportam perfeitamente toda a sua frota e os nossos mortos já não têm onde repousar em paz.

Anônimo disse...

CADÊ O MINISTÉRIO PÚBLICO QUE NÃO VÊ ESSAS COISAS? QUE PAÍS É ESSE? ATÉ DEPOIS DE MORTO O MARICAENSE É ATORMENTADO POR ESSE VAGABUNDO DO PREFEITO.
SERÁ QUE NINGUÉM VAI DAR UM BASTA NAS INSANIDADES DESSE QUAQUÁ?

Guará Matos disse...

Pensei que ele havia morrido!

Aí me veio a pergunta bem canalha: "E vai ser enterrado onde?".

Meus pensamentos, então, ficaram em silêncio sepulcral.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.