quarta-feira, 27 de março de 2013

Engenhão é interditado por tempo indeterminado. Estádio, de R$ 380 milhões, foi inaugurado há apenas 6 anos.


Interditado. O Estádio Olímpico João Havelange, mais conhecido como Engenhão, foi interditado pela Prefeitura do Rio ontem à noite sob alegação de falhas estruturais na cobertura do estádio, que poderia desabar e causar um acidente. O Engenhão foi inaugurado há pouco menos de 6 anos e custou aos cofres públicos cerca de R$ 380 milhões. O Botafogo ganhou a concessão do local por 30 anos e hoje é quem administra o estádio.

Imprevisto? Em um vídeo produzido na época da inauguração do Engenhão, os problemas com a estrutura da cobertura já eram destacados. A Delta, construtora investigada por diversas fraudes e bastante ligada ao Governador do Rio, Sérgio Cabral, abandonou a construção do Engenhão antes da cobertura ser erguida. A missão ficou para a Odebretch e a OAS. Vale ressaltar que apesar da Delta ter abandonado a construção do Engenhão, ela entrou no Consórcio que fez as obras do Maracanã, porém também já debandou dessa empreitada.

Por falar em interdição, dos 33 estádios apontados como “casa” dos clubes das séries A e B do Campeonato Carioca, 15 estão interditados e mais 3 correm risco de entrar na lista. Tratam-se do Moça Bonita, em Bangu, do Marrentão, em Duque de Caxias e do Giulite Coutinho, que abriga os jogos do América.

Punição. O contrato entre o Corinthians e a Caixa Econômica Federal prevê que caso o logo da empresa seja ocultado após um gol pelo jogador que o marcar, o clube será punido em R$ 3,1 milhões. No caso de alguém relacionado ao clube falar mal do banco, o contrato poderá ser rompido e o Corinthians obrigado a pagar multa de R$ 31 milhões.

Falando em Corinthians e dinheiro público, até a semana que vem, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, do PT, deve emitir cerca de R$ 135 milhões em títulos municipais, conhecidos como CIDs (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento). O incentivo fiscal servirá para dar prosseguimento às obras do Itaquerão, estádio que fará a abertura da Copa-2014. Até junho, a Prefeitura dará mais R$ 350 milhões ao clube.

Sócio-Torcedor. O Flamengo lançou ontem seu programa de sócio-torcedor, com valores que variam de R$ 39,90 a R$ 199,90. Questionado sobre o alto valor dos títulos, o vice-presidente de marketing do clube, Luis Eduardo Baptista, afirmou que em um primeiro momento o clube precisa da ajuda do torcedor e somente no futuro, as condições poderão ser melhores.

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.