domingo, 3 de março de 2013

Vasco e Botafogo vencem e farão a final da Taça Guanabara


O garoto Romário marcou e garantiu
o Vasco na final.
Fluminense 2 x 3 Vasco

O jogo começou com vantagem do Vasco, que por ter uma campanha melhor na fase de grupos, jogava pelo empate. Dessa maneira, o Fluminense foi para cima desde o apito inicial. Antes do jogo completar o primeiro minuto, Thiago Neves tabelou com Fred e mandou uma bomba no pé da trave. Pouco depois, Thiago Neves bateu escanteio, Anderson completou de pé direito e Alessandro evitou o gol tricolor no susto. O Vasco não ameaçava nem em contra-ataques, mas após os sustos iniciais se acertou na defesa. O primeiro tempo terminou prometendo uma blitz tricolor depois do intervalo.

Na segunda etapa, o panorama do primeiro tempo se repetia, porém o Vasco assustava mais nos contra-ataques. Em um desses contra-ataques, Carlos Alberto rolou para Bernardo, que bateu firme para boa defesa de Cavalieri. O Flu não mais amedrontava e aos 24 minutos, Gum errou passe de cabeça, Éder Luis ficou com a bola, arrancou pela direita e cruzou para Bernardo completar para o gol e abrir o placar.

O cansado Fluminense não parecia ter forças para reagir, mas o time mostrou porque é conhecido como time de Guerreiros e em três minutos virou o jogo. Primeiro, aos 32, Carlinhos cobrou lateral para a área, Rhayner dominou mal e a bola sobrou para Thiago Neves empatar. No ataque seguinte, Carlinho bateu cruzado, Alessandro espalmou, e no rebote, Wellington Silva tocou para seu xará, Nem, estufar as redes. Festa tricolor nas arquibancadas e aparente desânimo vascaíno.

Para evitar o baixo astral, o técnico Gaúcho promoveu as entradas de Romário e Dakson nas vagas de Thiago Feltri e Éder Luis. No primeiro lance dos garotos, aos 38, o Vasco empatou. Dakson cruzou da direita, a bola cruzou toda a área, quicou e encontrou a cabeça de Romário, que mandou para o fundo das redes. O empate já garantia o Time da Colina, que ainda assim queria mais. Aos 41, Bernardo cruzou da esquerda e Dedé apareceu como um raio pelo meio da área para completar e dar números finais ao emocionante jogo.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 2 X 3 VASCO
Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 2/3/2012 - 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Jackson Lourenço Massara (RJ)
Renda e público: R$ 449.910,00 / 15.960 pagantes / 20.632 presentes
Cartões amarelos: Wellington Nem (FLU), Wendel, Bernardo, Dakson (VAS)
Cartões vermelhos: -
Gols: Bernardo 24'/2ºT (1-0), Thiago Neves, 32'/2ºT (1-1), Wellington Nem, 35'/2ºT (1-2), Romário, 38'/2ºT (2-2), Dedé, 41'/2ºT (3-2).
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno (Wellington Silva - Intervalo), Gum, Anderson (Rhayner 28'/2ºT) e Carlinhos; Edinho, Jean e Deco (Wágner 20'/2ºT); Wellington Nem, Thiago Neves e Fred - Técnico: Abel Braga.
VASCO: Alessandro, Nei, Dedé, Renato Silva e Thiago Feltri (Romário 38'/2ºT); Abuda (Fellipe Bastos 28'/2ºT), Wendel, Pedro Ken e Carlos Alberto; Bernardo e Eder Luis (Dakson 36'/2ºT) - Técnico: Gaúcho.

  
Com grande atuação não só no ataque,
Júlio César se destacou.
Flamengo 0 x 2 Botafogo

Na mesma situação do Vasco, o Flamengo só precisava do empate para avançar na Taça GB, porém com apenas um minuto de jogo a vantagem caiu por terra. Júlio César fez jogada individual pela esquerda, passou no meio de toda a zaga rubro-negra e bateu no cantinho de Felipe. A bola ainda bateu no pé da trave antes de entrar. A necessidade mudou de lado logo no início e o Flamengo, invicto na temporada, não conseguia impor seu jogo, sendo facilmente anulado pela marcação alvinegra. O rápido Rafinha não conseguia espaços pela direita e o primeiro tempo terminou com uma fácil vitória botafoguense.

Para a segunda etapa, o Flamengo voltou com Rodolfo e Renato Abreu nos lugares de Elias e Carlos Eduardo. O Rubro-negro melhorou e logo aos 5, assustou com Renato em cabeçada. O jogo foi esquentando com o passar dos minutos. Aos 20, Rodolfo bateu da entrada da área, a bola bateu no braço de Marcelo Mattos dentro da área e o juiz mandou seguir o jogo, mesmo com muitos protestos dos flamenguistas. Aos 22, o até então sumido Hernane apareceu. O Brocador tentou de cabeça, Jefferson espalmou, e no rebote, o camisa 9 bateu rasteiro para um milagre do goleiro alvinegro que jogou para escanteio com o pé esquerdo.

Após o lance de Hernane, virou ataque contra defesa. Aos 29, Gabriel, que entrou bem no Fla, chutou forte de fora da área para mais uma boa defesa de Jefferson. O Botafogo, acuado, passou a apostar na velocidade do jovem Vitinho e as chances começaram a aparecer contra um já desesperado Flamengo. Aos 35, Ibson aproveitou rebote em saída de Jefferson e bateu para nova defesa do goleiro. A bola ainda sobrou para Wallace, livre na área, mas o zagueiro não conseguiu o domínio.

Nos minutos finais, Vitinho passou a se destacar ainda mais, porém perdeu boas chances de matar o jogo. O garoto vinha fazendo boas jogadas individuais e mereceu o gol marcado no último minuto. Depois que o goleiro flamenguista foi tentar o gol de cabeça em escanteio, a bola ficou com Jefferson que lançou Gabriel. O volante tocou de cabeça para Vitinho, que bateu firme no canto e matou a partida. Com o gol da jovem promessa se concretizou o fim de um tabu de três anos sem vitórias do Fogão sobre o Flamengo, além de ser a primeira vitória alvinegra contra o maior rival no Engenhão. Muita comemoração da torcida quanto dos jogadores, que agora terão pela frente o Vasco.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 0 X 2 BOTAFOGO

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 3/3/2013 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Graziani Maciel (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)
Renda e público: R$ 831.380,00 / 17.554 pagantes
Cartões amarelos: Dória, Lucas, Lodeiro, Jefferson, Gabriel, André Bahia (BOT), González, Cáceres, Renato, Ibson, Gabriel (FLA)
Cartões vermelhos: -
Gols: Julio Cesar, 1'/1ºT (0-1), Vitinho, 48'/2ºT (0-2)

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Wallace, González e João Paulo; Cáceres (Gabriel, 18'/2ºT), Ibson e Elias (Rodolfo, intervalo); Carlos Eduardo (Renato, intervalo), Rafinha e Hernane. Técnico: Dorival Júnior.

BOTAFOGO: Jefferson, Lucas, Bolívar, Dória e Julio Cesar (André Bahia, 38'/2ºT); Marcelo Mattos, Fellype Gabriel, Lodeiro (Vitinho, 29'/2ºT), Seedorf e Andrezinho (Gabriel, 39'/1ºT); Rafael Marques. Técnico: Oswaldo de Oliveira.


1 comentários:

Anônimo disse...

Quando será o Fla x Flu que vai decidir o terceiro lugar?

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.