domingo, 28 de abril de 2013

Secretaria de Assuntos Religiosos dá o ar de sua graça

Coberta de muita polêmica desde a sua criação pelo prefeito Washington Quaquá (PT), a Secretaria Municipal de Assuntos Religiosos em Maricá através de seu atual secretário, pastor Sergio Luis de Souza, resolveu abrir as cortinas do anonimato.

Muito criticada por inúmeros cidadãos maricaenses, internautas e também pela imprensa em geral, classificada pelo jornalista Ricardo Boechat como "coisa de irresponsáveis", supõe-se que este órgão possa ser utilizado como uma poderosa ferramenta do poder público para a captação de votos. No último pleito eleitoral, por exemplo, a classe dos evangélicos, principalmente das igrejas situadas em Itaipuaçu, contribuiu substancialmente para que o então candidato, ex-subsecretário de iluminação pública, Adelso Pereira, obtivesse grande votação.

Em rápida entrevista, inédita, concedida ao Itaipuaçu Site na última quarta-feira, o secretário Pr. Sérgio explicou que a secretaria foi criada para suprir as demandas dos segmentos religiosos existentes na cidade, dando a entender servir apenas para dar suporte aos eventos promovidos por esses grupos religiosos.

Com relação à polêmica em torno do fato constitucional de que o Estado, em relação à religiosidade, afirma ser totalmente laico, o secretário rebate justificando que a sua secretaria atende, tanto a grupos de evangélicos quanto a de católicos, espíritas e umbandistas e, como exemplo, apresentou os três funcionários de sua secretaria, os quais são adeptos de segmentos religiosos diferentes. Confira no vídeo a seguir:



8 comentários:

Anônimo disse...

A justificativa para se ter uma Secretaria de Assuntos Religiosos chegam a se infantil!
Lamentável que um Pastor se preste a este papel medíocre e sem nenhum conteúdo prático da real necessidade de se ter uma Secretaria de assuntos religiosos para tratar de assuntos burocráticos e administrativos para festejos religiosos.

Anônimo disse...

Mais uma secretaria para colocar sugadores de grana publica. Enfim, graças aos 'cristaos evenagelicos' temos na camara um vereador que só pensa em se beneficiar. Seria este adorador de Mamom?

Anônimo disse...

Ao ver este vídeo algumas coisas me chamaram a atenção. Primeiro a forma pela qual a subsecretaria para Assuntos religiosos do Município de Maricá foi criada, através de uma solicitação feita por uma Associação de pastores evangélicos. Que interesses teria esta Associação de evangélicos em ajudar nas festas tradicionais da cidade, como por exemplo, a festa de São Jorge e da padroeira Nossa Senhora do Amparo. Como todos sabemos os evangélicos condenam esse tipo de festa, sob a alegação bíblica ((Êxodo 20:4 e 5) de que seriam festas idólatras, ou seja, festa totalmente voltada para o pecado da idolatria na visão desses mesmos pastores evangélicos. De onde posso concluir que: Se esses pastores vão ajudar na preparação destas referidas festas estão fazendo parte desse movimento de idolatria que eles mesmos condenam e recriminam ou então rasgaram a página da bíblia que faz referencia ao segundo pecado descrito nos dez mandamentos, a idolatria. A segunda coisa que me chamou a atenção é a velocidade com a qual a Sub Secretaria foi elevada ao status de Secretaria municipal, aumentando e muito a sua folha de pagamento. Será que para organizar eventos religiosos, geralmente feitos pelo voluntariado, digo, pessoas que fazem a obra de Deus apenas por amor, agora, de uma hora pra outra, passamos a ter necessidade de uma Secretaria Municipal pagando salários astronômicos. E a terceira coisa que me chamou a atenção é a falta de argumentação do Secretário que se tornou repetitivo ao tentar justificar a necessidade do município ter tal secretaria. E para encerrar eu gostaria de saber como seria a visita de um Pai de Santo a esta Secretaria, solicitando apoio para difundir a sua fé no município. Será que o pastor secretário prestaria apoio e ajudaria a montar o evento espírita? Caso a resposta seja sim, ai posso dizer que o pastor rasgou a bíblia inteira. Quero ressaltar que no meu texto não vai nenhuma crítica a religião ou a fé das pessoas, respeito os católicos, os espíritas, etc... mas acho muito estranho e contraditório um pastor evangélico ajudando a desenvolver eventos que vão promover na cidade a religião e a fé que eles vivem condenando em seus púlpitos na hora de suas pregações. (Idolatria, Espiritismo, etc...).

Anônimo disse...

o pastor só cuida dos assuntos evangélicos, cada um cuida do seu ninguem esta rasgando ao contrario estamos respeitando e fazendo nosso papel, só quem pode condenar o homem é Deus e mais ninguem, o de cima acha q ñ esta criticando mais esta sim, tenha sabedoria nas suas palavras meu querido!

Anônimo disse...

NÃO TENTE SE JUSTIFICAR. NINGUÉM ESTÁ CONDENANDO; E SIM EMITINDO UMA OPINIÃO. QUEIRA OU NÃO, O PASTOR ESTÁ SE BAQUETEANDO COM OS MANJARES DO REI.
ASSUMA ISSO.

Anônimo disse...

Uma coisa é certa: Pastores gostam de dinheiro, não importando a sua origem. Lamentável é ver que os púlpitos das igrejas sejam utilizados como palanque político para pedir votos. Entendo que todos os cidadãos são livres para exercer sua cidadania, mas os altares deveriam ser exclusivos para a pregação do evangélio.

Anônimo disse...

Gostaria apenas de contribuir, informando que o Estado Brasileiro é laico, ou seja, NÃO PODE TER COLORAÇÃO RELIGIOSA, ou, pelo menos, deveria ser.
Ao que parece, trata-se de um ledo engano!

Anônimo disse...

Tá, tudo bem, explicações dadas! MAS ESSA SECRETARIA FAZ O QUE? ISSO ATÉ AGORA NINGUÉM EXPLICOU! QUAL É A DEMANDA? afff, cansadetanta enganação.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.