quinta-feira, 16 de maio de 2013

Análise da luta – Vitor Belfort x Luke Rockhold – UFC on FX 8


No próximo sábado, acontecerá o primeiro evento do UFC no Sul do Brasil. A cidade escolhida foi Jaraguá do Sul, Santa Catarina. O fenômeno brasileiro, Vitor Belfort enfrenta Luke Rockhold, ex-campeão do extinto StrikeForce. O brazuca vem em grande fase no peso-médio, onde só perdeu para Anderson Silva em toda sua carreira. Após a vitória sobre Michael Bisping, mais uma conquista pode dar a Vitor, que está com 36 anos, uma possível última chance pelo cinturão.

O jovem e canhoto Rockhold não é muito conhecido do público brasileiro. Ele fará sua estreia no UFC e terá pela frente um dos mais duros lutadores da história do esporte. Rockhold representa a AKA, academia onde treinam o campeão dos pesados, Cain Velásquez, dentre outros grandes lutadores do UFC. O americano é completo, tem grande resistência e força física e já derrotou o brasileiro especialista em jiu-jitsu, Ronaldo Jacaré.


Trocação:

A evolução nos chutes culminou
na vitória sobre Bisping.
Vitor Belfort tem nas pesadas mãos, suas principais armas, embora mostre evolução nos chutes, como na última luta diante de Bisping. Diante de seu próximo adversário, o fenômeno terá que vencer a altura e envergaduras superiores de Rockhold. Vitor deve pressionar o americano, que não funciona tão bem andando para trás, e usa guarda baixa, mesmo não tendo um poder de esquiva grande. Os golpes em sequencia, marca registrada do brasileiro, devem ser usados para penetrar a defesa e levar o ex-campeão do StrikeForce à lona.

Um dos muitos chutes usados por
Rockhold em suas lutas.
Luke Rockhold tem grande variedade de golpes, utiliza muitos chutes e costuma entrar com o direto quando troca para a base de destro. Não gosta da troca franga de golpes e nem de ser pressionado. Utiliza bastante o clinch, aproveitando de sua força física e altura para aplicar danos, principalmente com joelhadas, no corpo dos adversários, e deve usar bastante disso para frear a explosão e cansar Belfort. O americano também tem boa precisão nos golpes e gosta de pressionar seus adversários na grade, se beneficiando de sua boa envergadura.


Quedas:

Jones quedou Belfort logo no início,
fato raro para o brasileiro
VB: O ex-campeão dos meio-pesados tem nas quedas seu ponto fraco. Costuma utilizar sua grande força física para escapar das tentativas de seus adversários de colocá-lo no solo. O problema é que essa solução tem prazo de validade curto: dois rounds. Costuma ser o suficiente para o fenômeno, quando bem treinado, liquidar seus adversários. Luke deverá usar muito o clinch e é necessário que Vitor esteja rápido e forte para não gastar energia defendendo as “falsas” quedas de seu oponente.

O clinch e os golpes no corpo
usados por Luke.
LR: Só o fato de treinar com Cain Velásquez e Daniel Cormier o faz ser respeitado nas quedas. A força física também é um fator que contribui bastante com o lutador, que diferente da maior parte dos americanos, não é oriundo do wrestling. É provável que Rockhold use uma estratégia parecida com a que Cain fez para tirar o cinturão de Cigano: pressionando Vitor na grade, misturando curtos períodos de trocação, com pressão na grade para cansar e amassar o brasileiro.


Chão:

O "quase" amrlock sobre
Jones.
VB: O experiente faixa-preta de Carlson Gracie tem um jiu-jitsu justo e golpes poderosos no chão. Por baixo, se protege bem e arrisca finalizações precisas, como a que quase tirou o reinado de Jon Jones nos meio-pesados. Se a luta for para o solo e estiver por cima, é provável que liquide Rockhold por ali mesmo, seja finalizando ou nocauteando.

LR: Com 6 finalizações em 10 vitórias na carreira, o chão é um dos grandes pontos fortes de Rockhold. Originário do jiu-jitsu, ele tem boa habilidade no solo e busca sempre as costas de seus oponentes. O problema em seu jogo é que ele dá as costas tanto quanto as busca. Quando está por baixo, Luke tenta levantar imediatamente, e deixa as costas e o rosto para o oponente, o que pode ser fatal contra Belfort. Utiliza-se também de kimuras ao melhor estilo Diaz para levantar.


Caminho para a vitória:

VB: Utilizar as mãos para golpear e pressionar Rockhold. Não pode ceder ao jogo do americano e ficar de costas para a grade. Acelerar no início do combate deve ser decisivo, e essa é, historicamente, uma de suas grandes qualidades. O estilo de Vitor é diferente do de Luke e é fundamental que o brasileiro imponha seu ritmo.

Rockhold não tem uma boa defesa,
como mostrou contra Jacaré.
LR: Em suas lutas mais difíceis, como quando enfrentou Jacaré, Rockhold determinou o ritmo do combate e se aproveitou de sua melhor forma física, envergadura e fez com que os lutadores jogassem o seu jogo. Contra Vitor, provavelmente tentará o mesmo, dando uma pressão maior no início para cansar o brasileiro, assim como Velásquez fez diante de Cigano. Levar a luta até o fim será benéfico para o americano, uma vez que Belfort tem dificuldade história quando a luta se torna longa.


0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.