sexta-feira, 3 de maio de 2013

Prejudicado por juiz, Flu perde para o Emelec

Por William Amaral

Flamengo fecha com a Caixa Econômica e mais.

Erro fatal. O Fluminense foi ao Equador para a partida de ida das oitavas-de-final da Libertadores e saiu derrotado. O time da casa saiu na frente com um gol contra de Leandro Euzébio, que tentou cortar um cruzamento. Os equatorianos buscavam mais o jogo, porém o Flu empatou ainda no primeiro tempo, em belo chute de fora da área de Wagner, melhor do Flu no jogo. A partida estava bem disputada, ate que no fim do jogo, o árbitro viu pênalti de Carlinhos, que mal tocou o adversário. Gaibor foi para a cobrança e deu a vantagem ao Emelec para a partida de volta, que será no dia 8 de maio.

Virada. Jogando fora de casa, o Atlético Mineiro venceu o São Paulo, de virada, e ficou bem próxima da vaga para as quartas-de-final da Libertadores. O tricolor saiu na frente depois que Jadson bateu rasteiro após boa jogada de Ganso. A partida ia bem para o tricolor paulista, até que Lúcio protagonizou um lance digno de seus piores momentos e foi expulso após dar uma solada violenta em Bernard. O Galo foi para cima e virou com gols de Ronaldinho, de cabeça, e Diego Tardelli. Os dois times voltarão a se enfrentar no dia 8 de maio.

Europa League. Ontem foi definida a final do 2º torneio mais importante de clubes europeus. O Chelsea venceu o Basel por 3 a 1 em casa, com direito a golaço do brasileiro David Luiz. Na outra semifinal, o Benfica bateu o Fenerbahce também por 3 a 1 e tirou a vantagem do time turco, que havia vencido a primeira partida por 1 a 0. A final será no dia 15 de maio, no Amsterdam Arena.

Patrocínio. O Flamengo fechou com a Caixa Econômica um patrocínio de R$ 25 milhões, que permitirá ao Banco estampar sua marca na parte frontal da camisa rubro-negra. A Caixa também patrocina o Corinthians. Sendo uma empresa pública, é inaceitável que o banco possa escolher times para patrocinar, mas parece vir a calhar, para o Governo, o sucesso dos clubes de massa: tudo o que querem é que o futebol seja exaltado e a política esquecida.

Caia chuva. Foi suspenso o pacote que previa a compra de capas de chuva para a PM do Distrito Federal durante a Copa-2014. No total, seriam gastos R$ 5 milhões para que os policiais não pegassem um resfriado. O período em que ocorrerá a Copa é tradicionalmente um dos mais secos do ano na Capital Federal.

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.