PT - a saúva do Século 21

Por Ricardo Vieira Ferreira - Num ano qualquer do século 19, o naturalista francês Saint-Hilaire cunhou no livro Viagem à Província de São Paulo a frase que se tornaria famosa e causaria espécie no governo Vargas:

“Ou o Brasil acaba com a saúva, ou a saúva acaba com o Brasil”.

Mário de Andrade fez variação dessa frase, no seu Macunaíma. “Pouca saúde e muita saúva, os males do Brasil são”.  Ao contrário de Mário de Andrade, o estudioso francês em viagem a diversas regiões do nosso País não usou a frase como metáfora para designar roubalheira e impunidade, mas à saúva em si, mesmo... (Blog do Assis Ângelo 01/08/2011). O tema foi abordado pela jornalista Dora Kramer em 08/07/2011 em matéria no “Estadão” como “Síndrome da Saúva” ...”Mário de Andrade, em Macunaíma, usou a saúva - “Ou o Brasil acaba com a saúva ou a saúva acaba com o Brasil” - para ironizar politicagens em geral...” Lembrava a jornalista a implantação da moda “franciscana” do “é dando que se recebe” do PMDB do governo Sarney sendo aperfeiçoado no governo Lula que resolveu comprar diretamente os “300 picaretas” à venda no Congresso Nacional. Digo eu que o século 21 é palco da atuação do Partido dos Trabalhadores, saúvas maquiavélicas que, além das operações suspeitíssimas e até com algumas figuras condenadas, manobra para atrair mais e mais eleitores usando distribuição de renda que está custando muito caro ao Brasil. Ninguém é contra o combate à miséria, mas incentivar o consumo de maneira desenfreada com repetidas renúncias fiscais já é demais.

Não é suportável desenvolver um país apenas com consumo das famílias ao passo que se abandona os investimentos em infra-estrutura. Estão em plena comemoração dos dez anos de governo com a inflação voltando e problemas de toda ordem. O ataque às instituições e a imprensa estão na pauta dos “revolucionários”. Não há vias de escoamento da produção, portos emperrados, custos elevadíssimos e a conta cairá sobre o brasileiro. A capacidade de endividamento das famílias chegou ao fim e a queda na produção industrial não pode ser escondida. Ninguém pode comprar bens duráveis infinitamente. E agora, José?

Previous
Next Post »

1 comentários:

Click here for comentários

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião. ConversionConversion EmoticonEmoticon

Thanks for your comment