sábado, 22 de junho de 2013

PEC 37 – As investigações entregues à classe política

Ricardo Vieira Ferreira - Os picaretas encastelados no Congresso Nacional escondem suas reais intenções sob a falsa alegação de que apenas as Polícias devem investigar. A coisa é muito mais grave. O Promotor de Justiça goza de prerrogativas constitucionais que garantem a sua independência completa, evidentemente em se tratando de pessoa honesta. Ao contrário do que acontece com os Delegados das Polícias Civis nos Estados e com os da Polícia Federal, não estão submetidos ao comando de ninguém quando no exercício das suas obrigações.
São, inclusive, inamovíveis, ou seja, não podem ser transferidos dos postos que ocupam, caso não queiram, a não ser por graves infrações. Se qualquer Delegado contrariar a orientação das chefias, seja dos Chefes da Polícia Civil ou dos Secretários de Segurança, pode ser imediatamente afastado do posto. O mesmo se dá com seus equivalentes da Polícia Federal. Atentem para o pequeno detalhe: por detrás deles, no topo da cadeia de comando, estão os Governadores de Estado e o Presidente da República. A teia, muitas vezes criminosa, que envolve os políticos em todos os níveis, é que passará a comandar as investigações, sendo possível toda sorte de tramóia para atingir os adversários. Quem vai garantir a lisura dos governantes? Os cabos eleitorais dos Congressistas são os Governadores, Deputados Estaduais, Prefeitos e Vereadores. Fazem as leis em Brasília para suas próprias proteções e daqueles a quem irão pedir votos para se perpetuarem no poder. Aprovar a PEC 37 é o maior golpe que se poderá dar contra as liberdades individuais e facilitará o completo domínio da corja que comanda a política no Brasil de nossos dias.

Fonte: Maricá em Foco

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.