terça-feira, 9 de julho de 2013

Motorista de ônibus, imprudente, machuca passageira

No início da tarde da última sexta-feira (5), a moradora Sônia Maria Tavares de Farias (foto) viajava no ônibus da Viação Nossa Senhora do Amparo em direção à sua casa em São Bento da Lagoa, quando, repentinamente, após o motorista ter deixado o Terminal rodoviário da rua 1 (Itaipuaçu), segundo informações, em velocidade acima do normal, passou abruptamente por cima de um quebra-molas fazendo com que ela e os demais passageiros voassem de seus assentos. Nesse momento, ouviram-se vários gritos no interior do veículo e um gemido de dor vindo da parte traseira do ônibus ecoou durante alguns minutos, chamando a atenção de todos. Era a passageira Sônia que havia batido com a sua cabeça no teto e caiu no chão do veículo se contorcendo de dor. O motorista, percebendo as reclamações dos usuários, parou imediatamente o veículo e foi até aonde estava a passageira recém contundida:

_ O que houve, senhora?, indagou ele à passageira.
_ O que houve, meu filho, é que você quebrou o meu pescoço!, respondeu-lhe Sônia, preocupada.
_ Calma, senhora!, suplicou o motorista.

A forte pancada chegou a furar o teto do ônibus
Momentos depois, Sônia foi resgatada por uma unidade do Corpo de Bombeiros e encaminhada para o
hospital estadual Azevedo Lima em Niterói. De acordo com declarações dos bombeiros, o hospital de Maricá não possui aparelho para exame de tomografia.

No hospital Azevedo Lima, Sônia passou por maus bocados. Segundo seu próprio relato, ela permaneceu por cerca de 3 horas esquecida numa maca, num estranho corredor. De acordo com algumas informações que lhe foram fornecidas não havia maqueiros dentro da unidade naquele momento. Após ter sido examinada, puseram-na novamente sobre uma maca no mesmo corredor.

Por volta das 23 horas, a paciente perdeu a paciência e foi embora do hospital sem ter assinado sequer qualquer documento.

Versões do motorista

O motorista do ônibus da Amparo (nº 186.200), Wanderson Silva, envolvido no acidente, segundo informações de alguns passageiros, apresentou duas versões para o motivo da sua imprudência. Primeiramente, disse ele que haviam pessoas no meio da pista e ele teve que desviar para não atropelá-las.
Depois disse que havia uma máquina parada no meio da pista. No entanto, para a passageira acidentada, Wanderson alegou que era novo naquela linha e que não conhecia bem o trajeto e nem as localizações dos quebra-molas. Segundo ele, a única placa informativa existente fica bem em cima daquele quebra-molas, especificamente.

A Sra. Sônia Maria registrou o caso (B.O.) na 82ª DP. Outra passageira, Sra. Hilda Elias, moradora da rua 16, em São Bento da Lagoa, também feriu-se levemente.

1 comentários:

Anônimo disse...

Infelizmente temos que aturar esse comportamento.
sempre tem desculpas, parece que estão levando a mãe deles( coitadas)
Isso aí dna. Sônia, registra msmo a queixa. temos que botar a boca no trombone. Melhoras

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.