sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Aeroporto de Maricá: Fechamento abrupto e denúncia na CBN levantam suspeitas

No final da semana passada, em decorrência do fechamento arbitrário do Aeródromo Municipal de Maricá, o prefeito Quaquá (PT), seu secretariado e praticamente todos os vereadores da câmara municipal (foto) desfilaram no aeroporto, comemorando a “retomada” das instalações aeroportuárias.

No entanto, segundo informações, o que ocorre na realidade é que o aeródromo, que é municipal, e que portanto teria de ser administrado pela prefeitura, nunca teve a devida atenção da Administração Municipal. Portanto, o prefeito, em 'ato simbólico', retomou algo que jamais fora perdido. Na mesma ocasião, além de decretar o encerramento das atividades, o prefeito procedeu com a expulsão das empresas, ali, até então instaladas, alegando supostas irregulares – irregularidades estas evidenciadas pela falta de alvarás que a própria prefeitura cassou há cerca de um ano.

Na última terça-feira, dia 24, a rádio CBN realizou uma entrevista (ouça o áudio aqui) com o piloto Marcos Almeida que atua em Maricá, afirmando que era comum ocorrerem roubos de combustível das aeronaves lá baseadas, com substituição do conteúdo furtado por água.

Segundo dados estatísticos, roubar gasolina é algo relativamente comum em todo o Brasil, mas colocar água nos tanques já deixa margem a pensar em SABOTAGEM – e, sabendo-se que o prefeito emitiu um decreto fechando o aeródromo horas depois do acidente ocorrido na cidade na tarde do dia 11 de setembro (que deu-se por uma súbita parada do motor), pode-se pensar mil coisas sobre esta denúncia veiculada pela CBN.

Entrementes, a renomada escola de pilotos (QNE Escola de Aviadores), baseada há anos no aeroporto de Maricá, emitiu, em seu website, uma nota de esclarecimento acerca do encerramento temporário de suas atividades no aeródromo. Confira a seguir:

Nota de Esclarecimento – Operação Aeródromo de Maricá

Comunicamos que nossas atividades de voo no Aeródromo de Maricá – SDMC estão TEMPORARIAMENTE suspensas em função do arbitrário e absurdo decreto Municipal expedido pelo Prefeito da Cidade, onde as operações nas instalações e pista foram interrompidas. Imediatamente as empresas que operam REGULARMENTE em SDMC, novamente acionaram o PODER JUDICÁRIO com objetivo de garantir o Estado democrático de direito e a qualquer momento teremos um posicionamento novo para podermos retomar nossas atividades. Não temos uma data definida, porém garantimos que todas as ações necessárias e legais foram ajuizadas e que não estamos medindo esforços para reverter a situação absurda instaurada no principal pólo de formação de pilotos comerciais do Estado do Rio de Janeiro, um dos 5 maiores na América Latina.
Estamos todos consternados com a perda do grande amigo João Soares, profissional exemplar e amigo querido por todos no aeroporto. O acidente do dia 11 de setembro com aeronave da entidade co-irmã, Aeroclube de Maricá, foi uma fatalidade terrível e em nada envolve a segurança das Operações no Aeródromo.
Maricá é reconhecida nacionalmente pela qualidade e segurança nas operações de instrução e formação de pilotos para o Brasil. Apesar de nova, a QNE Escola de Aviação já formou centenas de pilotos e em 4 anos voamos mais de 30.000 hs de voo sem nenhum ACIDENTE AERONÁUTICO.
Infelizmente o Mandatário da Cidade não possui conhecimento específico da atividade, o que ficou evidente com a publicação do decreto. Alegando falta de segurança, o acesso às Instalações e Operações na Pista foram simplesmente bloqueados pela Guarda Municipal. Com isso ficamos IMPEDIDOS de atender telefones, de prestar atendimento e esclarecimentos e por fim, impedidos TEMPORARIAMENTE de operar nossas aeronaves, gerando prejuízos para alunos e para a própria Escola.
Diante da situação, informamos que o atendimento pelos telefones (21) 3731-4656 e (21) 2637-1602 está instável e manteremos plantão prioritário pelas seguintes linhas:
* (21) 7440-5490 – CLARO
* (21) 8555-3876 – OI
* (21) 8364-7638 – TIM
* (21) 6702-6278 – VIVO
Ratificamos nosso posicionamento de acreditar nas instituições, no trabalho e na Justiça e acreditamos que nesta próxima semana teremos uma solução judicial. Paralelo a isso estamos organizando uma operação TEMPORÁRIA no Aeroporto de Guarapari para os alunos interessados. Não iremos paralisar nossas Operações e na medida do possível vamos mitigar todos os problemas atuais. Ressaltamos que os cursos teóricos serão regularizados esta semana, sem prejuízo na formação.
Assim que tivermos posicionamento novo manteremos toda a comunidade informada.
Atenciosamente, Irwin Magalhães
Luiz Sergio Magalhães Diretores QNE Escola de Aviadores

Com informações do PSP (www.paraserpiloto.com) e Rádio CBN

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.