segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Itaipuaçu: ASSESI debate segurança pública

Por Luis Antônio Moraes / Jornal Enter - A Associação Empresarial e de Serviços de Itaipuaçu e Inoã - ASSESI - reuniu representantes das Polícias Civil e Militar de Maricá, o deputado Iranildo Campos, da Comissão de Segurança da Alerj, e o subsecretário de Segurança Pública municipal para debater 18 temas que envolvem a segurança pública de Itaipuaçu e Inoã. O encontro se deu no Itaipuaçu Praia Shopping, na noite de sexta-feira, 20, no Barroco.

Os 18 temas tem a sua importância no conjunto da segurança pública, mas o aumento de efetivo nas Polícias foi considerado mais importante como forma de melhorar o combate a criminalidade. Esse tema foi abordado pelo novo delegado da 82ª DP de Maricá, Júlio Cesar Mulatinho, pelo deputado Iranildo e pelo capitão Strucher da 4ª Cia de Maricá.

O delegado Mulatinho, que é morador de Itaipuaçu há 10 anos, frisou que a ASSESI deve brigar pelo aumento do efetivo "e o resto a gente sabe fazer". O deputado emendou: "segurança precisa de efetivo", disse, para depois perguntar quantos policiais o capitão Strucher precisaria. O policial militar respondeu que mais quatro PMs estavam de bom tamanho.

Maricá, segundo o cap. Strucher, conta hoje com um reforço do programa RAS (Regime Adicional de Serviço). Das 14h até às 22h, a população pode contar com policiais em ronda pelos bairros em duas viatuaras e duas motos. No total, Itaipuaçu conta com 5 viaturas, duas motos, além do reforço da Guarda Municipal que incorporou na segurança pública 16 policiais aposentados conhecidos como vermelhinhos, porque andam com camisas vermelhas. Eles dão destaque a segurança nas escolas da rede municipal, contou o subsecretário.

Outro acerto entre os debatedores foi a implantação do programa Proes, que utiliza PMs para trabalhar em
seus horários de folga. Quatro PMs seriam importantes para reforçar a segurança na região, comentou o capitão Strucher.

O Proes é pago pela prefeitura e a ASSESI vai engrossar o coro de reivindicações para implantar o Proes em Maricá. Esse tema será debatido com mais destaque na próxima reunião, contou o presidente Luiz Felipe Cabecinho.

Veja os temas:

1. Distribuição do novo efetivo e novas viaturas do RAES; 2. Deslocamento do DPO do Barroco para novo local; 3. Ronda Escolar Eletrônica com um veículo da guarda municipal disponível para interceder a qualquer momento se necessário; 4. Limpeza dos terrenos baldios nas áreas de maior circulação de pedestres visando a segurança dos transeuntes por conta da prefeitura e logo após intimar o proprietário a fazer manutenção ou construir um muro; 5. Inspeção e manutenção corretiva nos pontos de iluminação públicos com o objetivo de inibir ações de criminosos. 6. Ronda dos veículos da Policia Militar cobrindo todo o distrito no horário entre 18 e 23 horas para garantir o retorno dos cidadãos aos seus lares com segurança. A fiscalização dessa ronda seria feita por GPS; 7. Operações de repressão no distrito quanto aos veículos sem condições de trafegar em vias públicas; 8. Solicitação a Prefeitura Municipal de Maricá da doação de um terreno para construção de depósito publico; 9. Policiamento especial para o evento intitulado “NATAL NO BARROCO”; 10. Instalação e padronização seguindo a resolução do DENATRAN de quebra molas em áreas onde apresentem maior número de acidentes e risco-perigo. Reta de São Bento da Lagoa, Rua 35 e onde mais se fizer necessário; 11. Sinalização Horizontal e Vertical de acordo com as normas do DENATRAN; 12. Solicitação para instalação de cabine da UPAM no mirante da serrinha; 13. Envio de 2 quadrículos para operação verão nas areias de Itaipuaçu cobrindo do recanto até o começo da reserva; 14. Envio de um veículo tracionado para o distrito visando cobrir as áreas de difícil acesso pelos carros convencionais; 15. Criar nas dependências do novo DPO espaço para um escrivão da polícia civil que manteria contatos virtuais com a 82ª; 16. Programa de educação no transito e de prevenção ao uso de drogas e alccol com a participação de todos os órgãos de segurança que atuam no município em parceria com a sociedade civil; 17. Solicitação ao representante da Camara de Vereadores a agilizar todo processo que for diretamente relacionado a segurança do distrito; 18. DEFINIÇÃO SOBRE O GGIM QUE É DE FUNDAMENTAL IMPORTÂNCIA PARA TODOS OS TÓPICOS ACIMA.

9 comentários:

Anônimo disse...

Estou morando em Itaipuaçu (Jardim Atlântico) a 1 ano, nesse período só uma viatura da PM 1 única vez que por sinal passando muito rápido, ao contrário do mercado em Inoã que no horário do fechamento da loja sempre eu disse sempre tem uma viatuta da PM na porta, por que será?

Anônimo disse...

Senhores,
Espero que essa segurança venha o mais rápido possível. Jardim Atlântico e adjacências está muito violenta. Assaltos, Arrombamentos e saques de casas, sequestro, tráfico, etc....

NÚCLEO ITAIPUAÇÚ DE SEGURANÇA PÚBLICA disse...

O SR. Felipe Cabeçinho, presidente da ASSESSI, está de parabéns por promover uma reunião, além de bem organizada, com presença das autoridades da área nesta questão, conseguiu juntar quatro presidentes de Associações de Moradores do 4o. distrito, Jardim Atlãntico, Recanto de Itaipuaçú, São Bento da Lagoa e Itaocaia Valley, e mais um Conselho Comunitário e mais o Presidente da Comissão de Segurança da ALERJ, o Deputado Estadual Iranildo Campos. O que não ficou claro foi que o Conselho Comunitário de Segurança, também se fez presente, mas se retiraram devido a presença do Deputado Estadual. Tal atitude foi sentida e discutida pelos presentes, pois é de causar muita estranheza, pois o CCS, é uma entidade da esfera estadual, pois tanto a sua constituição, é regida pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, ele não é um Conselho de bases comunitárias, pois ali quem determina suas atuações, é o ISP- Instituto de Segurança Pública, que tem um Ten.Cel. PM. como Presidente, uma Major PM, como Coordenadora, portanto, a presença do Deputado Estadual, não seria por si só, o motivo desta desastrada atuação das Senhoras que preside e secretariam tal Conselho. Será que estas Senhoras, estão preparadas para esta missão, ou estão querendo fazer Promoção Pessoal, ou o pior, não querem que o 4o. Distrito, discuta o assunto Segurança Pública? PARABÉNS A ASSESSI E AO SEU PRESIDENTE FELIPE CABEÇINHO E CONDENAMOS TAL ATITUDE DO CCS-MARICA, NAS PESSOAS DE SUA PRESIDENTE, SRA. CARLA ELPÍDIA E DA SUA SECRETÁRIA, SRA. ANNA MARIA.

Anônimo disse...

Será mesmo que são estas senhoras que estão querendo fazer promoção?

NÚCLEO ITAIPUAÇÚ DE SEGURANÇA PÚBLICA disse...

SENHOR EDITOR, novamente venho a este site, PARABENIZAR a iniciativa da ASSESSI, que vem labutando no tema em questão, SEGURANÇA PÚBLICA, pois é visível o aumento populacional do 4o distrito em relação aos demais distritos maricaenses. Hoje vi em outro site, o LSM, a atitude que foi tomada pelo Sr. Prefeito, reunindo-se com seu secretariado e agendando com o Secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame. Isto só vem mostrar que estamos no caminho certo, seja com estas reuniões, seja com as reuniões do CCS, seja até com abaixo-assinados, aliás o Prefeito nem precisaria disto, pois ele é a primeira autoridade do município e somente por este fato, não haveria esta necessidade, bem mais isto não importa, o que realmente importa e está em jogo é a Segurança que a população ordeira precisa para poder desempenhar o seu papel na sociedade. Quanto aos comentários do Anônimo do dia 23/09 - 22:48, cabe dizer ao mesmo(a), que atitude destas senhoras foram reprovadas pelos convidados que presenciaram a cena e os comentários das mesmas. Tema como este, Sr. Anônimo, ou reuniões como esta não pode e não deve ser considerado como fato político-partidário, pois é um fato de domínio exclusivamente de política comunitária, e as mesmas estavam como todos estavam convidados por uma instituição comercial, que clama por segurança para o desempenho de suas atividades. E se por acaso, o Anônimo, não teve acesso a lista ou a relação dos convidados, estavam lá, não como políticos ou candidatos, personagens de Itaipuaçú, cidadãos e para com eles e todos os presentes deve-se ser ter um mínimo de respeito, ainda mais de pessoas que estão qualificadas para posições de destaque dentro de uma sociedade, que busca a democracia plena, ou o Sr.(a) Anônimo não concorda?

Anônimo disse...

Voce deve ser uma das Meninas Superpoderosas e esta se escondendo no anonimato. Feio isso....

NUCLEO ITAIPUAÇU DE SEGURANÇA PÚBLICA disse...

Sr. Anõnimo de 24 de Setembro de 2013 23:38, se é feio se esconder, o que o sr. esta fazendo, não é a mesma coisa, se condena o ato, por que não divulga o seu real nome, ou só é feio para os outros, mas para si vale? Cai na real, e seja coerente.

Anônimo disse...

As meninas que fugiram no mínimo são mal-educadas e outra coisa Conselho municipal e nada é a mesma coisa, só sabe é tomar café nos Batalhões

Anônimo disse...

Ao Núcleo Itaipuaçu de Segurança Pública, em resposta, gostaria de informar que quando postei sobre as Meninas nada superpoderosas no dia 24, foi em resposta ao anônimo de 23 de setembro, na qual tenho certeza absoluta que foi uma delas a autoria da resposta. Seria de bom tom elas se mancarem e seguir a frase "Pede prá sair", do Capitão Nascimento.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.