Maricá: Audiência Pública, na moita, foi mais um passo na direção do megaporto

O prefeito de Maricá, Quaquá (PT), recentemente condenado pela justiça eleitoral, acompanhado do secretário municipal do Desenvolvimento Urbano Celso Cabral, compareceu na tarde desta quinta-feira (5) ao plenário da Câmara de Vereadores, em sessão realizada extraordinariamente para a segunda audiência pública no intuito de alterar a  lei municipal 2.272 / 2008 que transforma as localidades compreendidas entre os bairros de Bambuí, Manoel Ribeiro, Bananal, Condado e Jaconé em área industrial, numa autêntica manobra jurídica para conseguir levar adiante o projeto para a construção de um megaporto ao custo de R$ 5 bilhões próximo ao costão da praia de Jaconé.

Quaquá, na tribuna, discursa aos comissionados
Somente 7 vereadores compareceram à sessão, entre eles Fabiano Horta, Filipe Bitencourt, Bidi, Helter Ferreira, Bubute, Marcello Vianna e o atual líder do governo, Robson Dutra. Todos em traje de passeio.

A arquibancada da Câmara ficou repleta de funcionários e comissionados da Prefeitura. Dessa vez, houve um número bastante acentuado dos denominados "soldados", que sem o menor acanhamento, compareceram uniformizados com a logomarca "Estamos Soldados" estampada em suas blusas brancas.

Tropa de "soldados" lota a arquibancada
Em razão de nenhuma publicidade ter sido dada ao evento, quase ninguém soube
da audiência pública. A inoperante assessoria de imprensa da Câmara nem se deu ao trabalho de enviar e-mails às mídias oficiais locais informando-as sobre a realização do evento.

Logo na abertura, Quaquá foi à tribuna e fez um discurso sobre a suposta importância de se transformar industrialmente aquelas áreas. Segundo palavras suas, após pesquisa feita por ele próprio, conforme ele mesmo disse, 80% da população de Maricá quer o porto de Jaconé; 15% está em cima do muro e apenas 5% não quer.

Soldados, comissionados e autoridades
Quando o presidente da casa, Fabiano Horta, abriu o debate à população, o que se viu foi um ridículo palanque político com alguns vereadores, secretários e subsecretários discursando elucubrações e enaltecendo o prefeito. Ricardinho Netuno, de Itaipuaçu, ex-opositor do governo Quaquá, hoje pendurado no cabidão de empregos da prefeitura aproveitou os 3 minutos para elogiar o governo e o seu chefe.

No final, quando o vereador fabiano Horta encerrou a sessão, todos se confraternizaram em vista do cumprimento de mais uma missão bem sucedida.



Previous
Next Post »

5 comentários

Click here for comentários

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião. ConversionConversion EmoticonEmoticon

Thanks for your comment