segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Grande Rio escolhe samba-enredo patrocinado por Maricá

Foi escolhido na madrugada deste domingo, em Caxias, na quadra da Grande Rio, o samba-enredo da escola para o Carnaval 2014,que será patrocinado pela Prefeitura de Maricá. Não poderia dar outro resultado: venceu o samba do grupo liderado por Deré, Robson Moratelli, Rafael Ribeiro, Hugo e Toni Vietnã, "verdes olhos sobre o mar. No caminho: Maricá", que desbancou o grupo do ex-morador do Recanto de Itaipuaçu, Jorge Aragão. No evento, a atriz Christiane Torloni foi coroada como rainha da bateria.

De acordo com alguns comentários de internautas maricaenses, o enredo do samba em si nada conta sobre a história de Maricá ou suas belezas naturais. Em nenhum momento é citado o Farol de Ponta Negra ou a Pedra do Elefante, ou os caminhos de Darwin, por exemplo. A letra do enredo, além de piegas em alguns trechos, não tem pé nem cabeça. Confira:

O mar quando quebra na areia / Desliza na beira da praia / Ao som do piano, poesia no papel / Maysa compondo, estrela no céu / Vem ver que foi o índio quem admirou / A imensidão da beleza local / Primeiro habitante, inocente brincou / Nas ondas brancas do seu litoral / Joga a rede pescador, quero ver multiplicar / Joga a rede pescador, o milagre vem de lá / Do amparo à devoção, minha fé se revigora / Na proteção de Nossa Senhora / O meu lugar, seu nome da terra brotou... Maricá / Do naturalista surge um novo olhar / A claridade, a negra visão / A fauna e flora... A evolução / Nos trilhos do progresso um novo ideal / À riqueza do meu chão... Uma doce canção / O sol que bronzeia a morena / Revela em seus olhos o brilho do mar / Deixei o vento me levar / No meu barquinho pelo mundo a navegar / Vou daqui, vou pra lá, vou sambando com você / Grande Rio vai passar... O couro vai comer! / Eu sou feliz em Maricá, sou emoção / Canta meu povo, bate forte coracão!

Por detrás do Carnaval, a Política

A ajuda financeira, idealizada pelo prefeito Washington Quaquá (PT) e aprovada unanimemente na câmara de vereadores, gerou uma grande revolta entre os cidadãos maricaenses. Segundo informações, Quaquá governa para si próprio e para se perpetuar no poder. Desde a sua posse no seu primeiro mandato em 2009, pouquíssimas promessas de campanha foram realizadas. Até hoje a cidade não possui saneamento básico e na maior parte de seus bairros, as ruas não estão asfaltadas. Além do que, atualmente, o município de Maricá figura como réu em ações civis públicas que cobram melhorias nas áreas da saúde, saneamento e educação. O próprio prefeito responde a 52 ações em 1ª instância do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), grande parte por improbidade administrativa. (Leia "Maricá dá R$ 3 milhões para desfile de Grande Rio e revolta moradores")

Há cerca de duas semanas o MP-RJ acatou denúncia de um morador e está investigando a doação da vultosa quantia de R$ 3 milhões à Grande Rio, o que poderá gerar numa abertura de inquérito e, consequentemente, mais um processo de improbidade administrativa contra Quaquá, que foi, inclusive, recentemente condenado em três ações do gênero.

Política do Pão e Circo

Somente neste ano muitas denúncias de descasos com a população de Maricá figuraram nas manchetes dos principais jornais, TVs, sites e blogs de notícias. Logo de início o lixão que permaneceu ilegal e impune no município por 17 anos no bairro do Caxito, foi interditado. O lixo da cidade passou a ser despejado no aterro sanitário de Itaboraí. Depois, o cemitério municipal com ossos expostos, sepulturas violadas, solo contaminado e ilegalidades chegou a provocar a prisão do administrador por agentes da Polícia Federal. O Hospital Conde Modesto Leal, único na cidade, infecto e insalubre, sem atendimento adequado continuava e ainda continua matando as pessoas. Segundo as últimas informações, uma cidadã diabética foi a óbito após receber soro glicosado.

Na pífia administração municipal, composta de 30 secretarias, algumas de necessidade duvidosa, como a destinada a assuntos religiosos e de articulação política, e mais a contratação de milhares de pessoas apadrinhadas em cargos comissionados, do 1º ao último escalão, o caos impera.

A decisão do prefeito Quaquá em doar 3 milhões de reais do caixa da prefeitura para a escola de samba Grande Rio de Duque de Caxias foi a gota d'água e revoltou os cidadãos maricaenses. A atitude do prefeito chegou a ser jocosamente comparada à 'Política do Pão e Circo', da história política de Roma, quando as lutas de gladiadores, corridas e encenações, serviram para desviar a atenção da população. Maricá recebe cinco milhões dos royalties por mês, conforme divulgado na imprensa, e a população não enxerga esse dinheiro aplicado. Dados comprovam que o município não é pobre, todavia, muito mal administrado.

No ano passado, é bom lembrar, o prefeito Quaquá foi alvo de 21 processos e 50 inquéritos conforme anunciado. Havia acusações de corrupção, improbidade administrativa, prevaricação, peculato, abuso de poder político e econômico, superfaturamento, contratação de empresas fantasmas e danos ao erário que, independentemente das acusações serem verdadeiras ou não, teriam feito desaparecer R$ 160 milhões do caixa da prefeitura.

O povo de Maricá continua sem saneamento básico, hospital, educação e dignidade. Para piorar ainda mais, de acordo com notícia veiculada na coluna radar da Veja, Quaquá pretende doar mais R$ 1 milhão à escola de Caxias.

Veja a seguir o videoclipe com o samba-enredo vencedor produzido com o dinheiro público de Maricá. Vale observar o símbolo da prefeitura, fixo, no canto superior direito da tela.

4 comentários:

03 disse...

o pato com jeito de gente, alem de dar o dinheiro, vai ser o carnavalesco da Grande Rio e a Rainha da Bateria ,mais, promete revolucionar os desfiles vai ter a ala dos pintinhos, a ala das galinhas , e o carro do abre alas sera um onibus da PF realmente ele e de uma criatividade,

Anônimo disse...

Em cultura, esse Quaquá e banda dos simplórios são um zero, sim, um zero à deriva!

Anônimo disse...

Tinha que protestar em frente a casa dele!!!!! Estamos jogando o nosso esgoto no solo contaminando o lençol freático não temos água encanada. Estamos pisando na lama, e esse cara desperdiçado dinheiro do povo, pagando artistas e bancando carnaval o povo de Maricá não foi consultado!!!!! Alguém pode me dizer quanto está custando a cantora ANITA a os cofres de Maricá?

Anônimo disse...

Povinho burro de Itaipuaçu, não adianta ficar reclamando. Vcs não reelegeram o cara? Digo mais, não é só 3 milhões, não. Pelo que sei são 8 milhões.
Asfalto, saneamento básico, segurança, iluminação, etc. etc. etc., ele não está preocupado com isso.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.