terça-feira, 5 de novembro de 2013

Caso Aeroporto: Itaipuaçu Site tem acesso exclusivo à gravação que pode incriminar prefeito e secretários

No dia 21 de outubro, poucas horas após o avião bimotor cair na Lagoa de Maricá provocando a morte do comandante Adelmo Louzada e do juiz federal Carlos Alfredo Flores da Cunha, uma pessoa, que estava dentro de um ônibus e que não quis se identificar, ao perceber que um passageiro à sua frente falava ao rádio/celular com um colega sobre o acidente, resolveu gravar a conversa.

Conforme o teor da gravação, o homem, identificado com sendo um guarda municipal da prefeitura, fala sobre detalhes ocorridos no aeroporto momentos antes do acidente. Durante a conversa, ele conta que, mais cedo, um avião entrou pela pista de terra e saiu voando em seguida. "E nós fomos atrás", relatou. Em um outro trecho, menciona uma suposta conversa com o mandante da ação em que o mesmo, batendo no próprio peito, garantiu que qualquer coisa "ele" resolvia.

No dia seguinte, a gravação foi entregue ao delegado da 82ª DP, Julio Cesar Mulatinho, juntamente com um CD fornecido pela empresa N.S. do Amparo contendo imagens internas das câmeras do ônibus, as quais identificaram o agente municipal. Porém, tais imagens, a pedido da Polícia, não puderam ser veiculadas na mídia, pois as mesmas não foram devidamente autorizadas.

Segundo informações, na última sexta-feira, o suposto guarda municipal já foi ouvido pelo delegado.

Confira, a seguir, o vídeo com o áudio da gravação na íntegra.


Confira também, no link abaixo, a reportagem produzida pela TV Globo e que foi ao ar na semana passada no programa Bom dia Brasil, sobre este caso:

http://www.itaipuacusite.com.br/2013/11/aeroporto-ministerio-publico-quer-saber.html

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.