sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Secretaria de Assuntos Federativos não consegue verbas e obras não andam

Do Jornal Maricá em Foco | Ricardo Vieira Ferreira - Criada por S. Excia. Quaquá com a finalidade de buscar recursos para as OBRAS municipais, a secretaria entregue ao ilustre secretário FABIANO FONSECA DE MELLO FILHO não tem andado, aparentemente, como deveria. Vejamos especificamente o caso do cinema prometido ao povo de Maricá que estaria pronto em setembro de 2012 e se encontra em escombros como mostra a foto.

Em 02 de abril de 2012 o ilustre Secretário deu declarações ufanistas sobre o que seria uma espetacular realização e, na placa que ainda permanece até hoje no local, está claro que a data de entrega seria SETEMBRO de 2012. O que se vê no local é um monte de entulhos e nada do propalado cinema (Fotos 1 e 2).
Foto 1

Foto 2
O caso tem despertado a inconformidade dos contribuintes como pode ser visto na publicação feita na página do Facebook do ESQUADRÃO CIDADÃO onde se cobra uma satisfação do ilustre Secretário FABIANO FONSECA DE MELLO FILHO (Foto 3). 

Foto 3

Buscamos no site da prefeitura saber o valor orçado para a SECRETARIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS para o ano em curso e nos deparamos com mais uma curiosidade, qual seja, valores irrisórios que não são suficientes para pagar os salários de ilustre Secretário. Afinal, quantas pessoas, além do ilustre Secretário, estão alocadas na SECRETARIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS e o que fazem? Seria de bom grado que explicações fundamentadas fossem postas à disposição daqueles que pagam impostos. Afinal, há diversos jornais e sites que divulgam os feitos da prefeitura sempre de maneira grandiosa, mas a verdade é que há uma infinidade de obras paradas, com placas enferrujadas que só servem para enganar os incautos. (Foto 4)

Foto 4


0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.