terça-feira, 19 de novembro de 2013

Sentença que pode cassar mandato de vereador sai a qualquer momento

Marcello Vianna, ex-suplente, empossado como vereador em 5 de agosto último, poderá não mais esquentar a cadeira herdada por Adelso Pereira, na câmara, por muito mais tempo. O recurso impetrado por ele contra a sentença condenatória da juíza da 55ª Vara Eleitoral, Juliana Mósso Beyruth de Freitas Guimarães, que, em 1ª instância, cassou o seu diploma e o tornou inelegível, encontra-se com o relator para decisão.  O Ministério Público Eleitoral (MPE) enviou parecer pelo desprovimento do recurso.

O caso


Marcello Vianna no dia de sua posse
(Foto: Marco Bechkert)
No último pleito eleitoral, Marcello Vianna concorreu como candidato a vereador e teve 668 votos, ficando como primeiro suplente pelo PTB na coligação Frente Trabalhista Progressista. Porém, no dia das eleições ele foi pego por um fiscal do TRE e por um policial civil efetuando suposta compra de votos. Na ocasião, dois eleitores foram flagrados e presos com boa quantidade de dinheiro e 'santinhos' com a imagem e propaganda do então candidato.

Apesar de inelegível por oito anos e com seu diploma cassado, por abuso de poder econômico, Marcello Vianna (PTB) conseguiu tomar posse como vereador pendurado no seu recurso. Aguarda-se, para os próximos dias, a decisão e a sentença.

Clique na imagem para melhor visualização

0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.