quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Engebio continua privilegiada pela Prefeitura

Por Ricardo Vieira Ferreira - Pioneira nas maracutaias com asfalto após a posse em 2009 do novo desgoverno, a história do calçamento da Estrada de Itaipuaçu não terá fim, se considerarmos a frouxidão com que tratam as relações com a “empreiteira”. A empresa chegou por aqui trazida pela turma do PT de Niterói tendo como ponta de lança o então secretário de obras Arthur Billé. A publicação no JOM 409 editado em 07/10/2013, que ilustra esta matéria, é datada de 25/07/2013, numa inexplicável falta de publicidade dos atos administrativos, como manda a Constituição Federal e legislação dela decorrente.

Estavam Prorrogando por 6 (seis) meses o contrato para que a “empreiteira” continuasse a fazer a porqueira que vem fazendo desde 2010 naquela via. O contrato original foi mutilado com a brutal redução do escopo de execução de melhorias naquela estrada, mas o preço foi mantido, como na prorrogação que estamos denunciando.

A atuação da ENGEBIO foi tratada por CPI em 2010/2011 que não conseguiu CASSAR o prefeito, S. Excia. Quaquá, graças às manobras de cooptação de 2 ( dois) vereadores, um deles conhecido como CAIU que acabou Secretário de Esportes, numa clara demonstração de como as coisas acontecem por aqui.

O Ministério Público entrou com ação de improbidade administrativa com o pedido de devolução de R$ 11 milhões aos cofres públicos ainda tramitando na Vara de Fazenda Pública sob nº 002148-66.2012.8.19.0031 (ver imagens abaixo) que envolve, além do prefeito, 2 (dois) ex-secretários de obras e mais alguns outros, inclusive pessoal subalterno. Muitos milhões foram parar nos cofres dos fornecedores da turma do PT, pois a ENGEBIO também forneceu muito para a prefeitura de Niterói. Como fazer com que o povo manso de Maricá não aceite a malandragem de migalhas remuneradas por fortunas?




Fonte: Jornal Maricá em Foco




0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.