segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Acusado de crimes em Maricá, ‘Velho Urso’ é morto em Magé

O diretor da Delegacia de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), delegado Wellington Vieira, confirmou ontem que Anderson Moreira Abraão, o Velho Urso, de 34 anos, que planejava matá-lo, juntamente com o juiz titular da Vara Criminal de Maricá, Raphael Rezende das Chagas, foi assassinado dentro de casa, no dia 5 de janeiro. O registro do crime foi feito na 65ª DP (Magé), onde a companheira de Velho Urso, Elaine Ferreira Lemos, prestou depoimento e contou como aconteceu o crime.

De acordo com o relato feito pela mulher, desde que a polícia fechou o cerco contra ele, passando a procurá-lo diariamente, Velho Urso se mudou para Santo Aleixo, em Magé, na Baixada Fluminense, onde passou a ser esconder. Ele, no entanto, não parou as suas atividades. Foi assassinado, segundo Elaine Ferreira, por um ladrão de carros conhecido como Sérgio. O criminoso teria invadido a residência e o matado dentro do banheiro com um tiro na cabeça.

Velho Urso, segundo o delegado Wellington Vieira, tinha três mandados de prisão, todos por homicídio. Ele vinha sendo investigado pela DH como integrante de uma quadrilha de milicianos que agia em Inoã, Itaipuaçu e São José de Imbassaí, todos distritos de Maricá. Além de fazer parte da quadrilha, o criminoso era acusado de ser o líder do tráfico nesses locais.

“Lamento que ele tenha morrido. Gostaria de prendê-lo e fazê-lo responder pelos diversos crimes praticados em Maricá”, disse o delegado Wellington Vieira, que continua investigando o resto da quadrilha.

Milicianos - Segundo o delegado, pelo menos oito pessoas fazem parte da quadrilha de milicianos, a maioria delas já identificadas e algumas suspeitas de serem policiais militares. “Eles são responsáveis pelo desaparecimento de várias pessoas, principalmente em Itaipuaçu. Nosso objetivo principal agora é prender o irmão de Velho Urso, Adriano Moreira Abraão, de 32 anos, que está foragido”, contou Wellington Vieira.

Também são integrantes da quadrilha Jeferson Silva de Paula, o Jefinho e o cabo da PM Domingos Pereira da Silva Filho, o Pereira ou Got, lotado no 31º BPM (Recreio), presos em junho de 2011, sob a acusação de matar o empresário Rauf Andrade, a mulher dele, Maria Luiza Ignácio, e o aposentado Sérgio Renato da Cunha Marins, em São José de Imbassaí.

Fonte: O São Gonçalo



0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.