quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Polícia estoura depósito de linha chilena

Polícia recolhe centenas de carretéis
de linha chilena (Foto: Marcos Vieira 
/ O Itaboraí)
Denúncias encaminhadas por moradores do bairro Arsenal levou militares do Comando de Policiamento Ambiental (Cepam) a desativarem, na manhã de ontem, num imóvel situado na Avenida José Lopes Raposo, no mesmo bairro, um depósito e local onde eram rebobinados os rolos da chamada linha chilena, que seriam comercializadas em bairros de Niterói, São Gonçalo, e Itaboraí.

Segundo os policiais, pelo menos 400 rolos da linha entre carretéis rebobinados e não-rebobinados, além embalagens com cerol (mistura perigosa de vidro moído e cola de madeira), e maquinário para agilizar a produção, foram apreendidos.

De acordo com moradores do local, um homem de 66 anos, que não foi encontrado durante a ação, seria o responsável pela linha de produção. A mulher do acusado foi conduzida para a central de flagrantes da 74ª DP (Alcântara) para prestar esclarecimentos junto com a grande quantidade de material apreendido. Autoridades de segurança já desencadearam em todo o estado uma campanha de esclarecimento e alerta sobre o perigo do uso da camada linha chilena para soltar pipas e cafifas, pois os ferimentos podem causados pela linha com cerol (a chamada linha chilena) pode causar ferimentos graves e fatais.

Os militares que participaram da ação lembraram ainda que as proibição de soltar pipas com cerol está contida no artigo 56 da Lei Federal nº 9.605/98 e da Lei Estadual 3278/99. A desobediência a tal proibição segundo os policiais pode resultar até em prisão dos infratores. Os policiais do Cepam ressaltaram que os moradores denunciaram a existência do depósito no local porque temiam pela segurança das crianças que costumam brincar no local. No dia 4 de fevereiro, uma menina de seis anos morreu depois que uma linha de pipa com cerol atingiu a vítima na altura do pescoço, enquanto ela andava de bicicleta no bairro do Engenho de Dentro, subúrbio do Rio.

A criança chegou a ser levada por parentes e vizinhos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro, e depois transferida para o Hospital Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu ao ferimento. No dia 28 de janeiro, a Secretaria de Ordem Pública (Seop) de Niterói – tendo a frente o secretário Marcus Jardim - apertou o cerco contra os “pipeiros”, durante ação realizada no período da noite, na Praia de Piratininga. O objetivo da operação era combater o uso do cerol em linhas, sua comercialização e o transporte do composto, e repressão aqueles de empinam pipas e cafifas usando linha chilena, considerada ainda mais resistente e cortante. O resultado do trabalho de repressão na ocasião foi a apreensão de um carro lotado dessa mercadoria que foi encaminhado ao depósito público, além de 40 carretéis de linha.

Assim como no Arsenal, de acordo com a Seop, as denúncias de moradores motivaram a operação. Segundo as informações repassadas ao órgão, havia ainda a comercialização do cerol na região, além de moradores que relataram casos de invasão de domicílios no período noturno. (Texto: Augusto Aguiar - Fonte: A Tribuna)

Itaipuaçu

Em Itaipuaçu, distrito de Maricá-RJ, o abuso dos "pipeiros" vai além da conta. Os infratores, crianças, adolescentes e até adultos podem ser vistos em ação a qualquer hora do dia, principalmente nos finais de semana e feriados, na praia de Itaipuaçu, próximo a um quiosque na altura da rua 1. Outro ponto bastante utilizado para essa prática ilegal é um terreno na rua 1, onde costumam ser montados parques de diversão.

Há cerca de três semanas, num domingo, resquícios de linhas chilenas ficaram enroladas na perna de uma criança que passeava com a mãe na orla da praia e por pouco ela não se feriu. Em outro caso, nesse mesmo dia, um motociclista quase teve o seu pescoço cortado por uma linha em frente ao tal quiosque. No mesmo instante, o rapaz desceu da moto e interpelou o "pipeiro" lembrando-o de que o uso daquele material era proibido por lei. Porém, o infrator, de uns 30 anos de idade, resolveu discutir e ameaçar o rapaz dizendo que era melhor ele não se meter com aquilo, pois todo mundo gosta de soltar pipa. Um outro "pipeiro", já aparentando ser um idoso, se aproximou e avisou:

"Se você chamar a polícia não vai adiantar nada e ainda vai ser pior pra você!"





0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.