segunda-feira, 3 de março de 2014

Prefeito de Maricá e seus palhaços são destaques no desfile da Grande Rio

Editorial :: Marcelo Bessa

O domingo de carnaval deste ano ficará marcado na história de Maricá. O arrogante, impune e pedante prefeito da cidade, Washington Quaquá, que também é o atual presidente regional do PT, desfilou na avenida Marquês de Sapucaí junto com seus asseclas, contagiando seus fiéis cabos eleitorais, que também participaram da festa, sambando na avenida e nos camarotes. Mas, simultaneamente, na maioria dos lares e nas redes sociais a revolta era evidente. A farra com o dinheiro público foi notoriamente escancarada. Fantasias e convites para o camarote foram distribuídos "gratuitamente" entre milhares de comissionados durante a semana.

Quaquá, Zeidan e Fabiano Horta (ao fundo), na comissão
de frente, brincam o carnaval com o dinheiro do povo
(Foto: João Henrique / Maricá Info)
Seria isso uma outra espécie de subvenção? Um tapa na cara do povo? Mas, afinal, esperar o quê disso? Numa semana em que os brasileiros viram, em cadeia nacional, os novos ministros da presidente Dilma no Supremo Tribunal Federal livrarem os bandidos condenados do mensalão do crime de formação de quadrilha, os cidadãos maricaenses tiveram de engolir os R$ 4,5 milhões injetados na Grande Rio para, disfarçadamente, promover eleitoreiramente a primeira dama e alimentar ainda mais a turma da contravenção na baixada fluminense. Segundo comentário da jornalista da Globo, Fátima Bernardes, durante a transmissão na TV, cada fantasia da ala das baianas custou a bagatela de RS 114 mil. Nossa, que legal! Mas, para infelicidade de Quaquá, ele não apareceu na 'telinha' em momento algum e nem tampouco seu nome foi mencionado. Quanta injustiça!

"Tá tudo dominado"

O abilolado Quaquá, no auge de suas alucinações melancólicas e megalômanas, apesar das dezenas de processos de improbidade administrativa que tramitam contra ele na Justiça, parece ser o rei do pedaço. Atualmente, em Maricá, inexplicavelmente, a justiça se faz de morta. Os processos, ao que parece, foram engavetados misteriosamente pelo jovem e respeitável juiz da vara cível local. Além disso, o Ministério Público, autor de inúmeras denúncias, também ficou, repentinamente, inerte.

Todavia, relevemos esses fatos, pois tudo isso faz parte do atual cenário político do país. O Brasil, como todos nós sabemos, está politicamente podre e doente, infectado pelo vírus da corrupção e, como o 'gigante', outrora acordado, adormeceu novamente, só um milagre de Deus para livrar-nos desse mal.

(Foto: reprodução / Facebook)
Mas, enfim, a Grande Rio, que nos três últimos carnavais tem amargado o 2º lugar, apesar de ter apresentado um problema em um de seus carros alegóricos, realizou o seu desfile conforme o 'script' traçado por seus diretores. Segundo opinião de carnavalescos, a performance foi satisfatória.

O prefeito Quaquá, a primeira dama, Zeidan, o presidente da câmara municipal, Fabiano Horta e a filha do Lula, Lurian, na comissão de frente da escola, também cumpriram bem os seus papéis, de palhaços.

Os mortos e moribundos do sucateado hospital Conde Modesto Leal, também conhecido como Portal da Morte, agradecem.





2 comentários:

Anônimo disse...

sem contar que os apadrinhados politicos mais chegados estão ganhado autonomias de taxi

Anônimo disse...

FORA OS INVESTIMENTOS NÃO DECLARADOS NÉ?

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.