terça-feira, 22 de abril de 2014

Administração pública de Maricá está uma zorra

A prefeitura do município de Maricá (RJ) continua sendo uma baderna. Infestada com cerca de dois mil funcionários comissionados, dentre os quais, muitos supostos 'fantasmas', não executa a mínima fiscalização nas praias e nas vias públicas, sob nenhum aspecto.

Apesar de os poderes, executivo e legislativo, terem recentemente criado uma lei proibindo o uso de carros de som em locais públicos, neste último domingo, no Centro de Maricá, depois da missa, ao lado da Igreja Nossa Senhora do Amparo, a 50 metros da Câmara Municipal  e em plena praça Orlando de Barros Pimentel, o 'funk' comeu solto, de causar inveja até mesmo aos tradicionais funkeiros dominicais da praia de Itaipuaçu, nos seus bons tempos.

Banhistas dividem a areia com os quadriciclos
(Foto: Paulo Roberto Ardila / via Facebook)
Nas praias a situação é bem mais grave e à luz do dia. Mas, a prefeitura parece não querer ver. Nesta segunda-feira, por exemplo, na praia da Barra de Maricá, muitos adultos, crianças e idosos tiveram que dividir o seu lazer e espaços na areia com dezenas de quadriciclos infernais que transitavam perigosamente entre eles, de um lado pro outro, sem parar.

Não só em Barra de Maricá, mas também na praia de Itaipuaçu tal prática já existe há algum tempo. Lá, não é raro ver garotos e garotas, de 14 a 16 anos, pilotando essas máquinas pelas areias. Aliás, em Itaipuaçu, nunca houve fiscalização alguma.

Os destroços do barco pesqueiro Joaquim Guerra, que encalhou na praia de Itaipuaçu na semana passada, ainda estão na beira da areia. A Praça das Palmas, no Barroco, onde está situado o DPO, está tomada por trailers e quiosques de ambulantes e, vez por outra, são montadas estruturas para eventos e shows evangélicos. Uma outra praça pública, que fica próximo ao bairro São Bento da Lagoa, à noite, é tomada por mesas e cadeiras de um outro grande trailer que explora o local, e por aí vai. Enquanto isso, o prefeito da cidade, juntamente com a primeira dama e mais uma comitiva escolhida a dedo, viaja pelo mundo afora gastando o dinheiro público, sob pretexto de buscar investimentos que nunca aparecem. Recentemente o alcaide esteve em Xangai, na China.

Fique por dentro de outras notícias de Itaipuaçu e de Maricá no Facebook:

Marcelo Bessa (perfil pessoal)Itaipuaçu Site (Grupo)Notícias de Maricá (Grupo)Jornal Imbassaí Noticiado (Grupo)Território Livre (Grupo)

Acesse também, com mais rapidez, o Itaipuaçu Site no seu smartphone (baixe aqui o app gratuitamente)





4 comentários:

Anônimo disse...

É vergonhoso o que está acontecendo na praça das Palmas, no Barroco onde se localiza o DPO. Está infestado de ambulantes, cada qual colocando comidas sem a menor higiene e padronização. Tudo largado, feio e sem a menor responsabilidade. Como moradora antiga estou indignada com tanto abandono. Está um local horroroso de se viver. Quem tomará alguma providência? Descaso total!!!!

Anônimo disse...

e a buraqueira na rua 34 entre as ruas 1 e 50 e a prefeitura não passa a máquina, sem contar com o sacolão que está fazendo obra e largando o entulho na porta e um mecânico que atravanca a rua de carros velhos entre o sacolão e a antiga viçosa.

Sergio Abreu disse...

O que mais impressiona nisso tudo é a falta de respeito com a população, uma vez que NÓS geramos as receitas para este senhor, que se intitula governante, possa desfrutar dos excelentes resultados das arrecadações do município. Moro em Itaipuaçú a 2 anos e, sinceramente, estou profundamente arrependido de ter saído do bairro da Abolição no RJ para morar nesta cidade, achando que encontraria o mínimo de paz.

Anônimo disse...

Além do abandono e do descaso da administração municipal com Itaipuaçu, estamos sendo vítimas da violência de criminosos que migraram de outras cidades.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.