quinta-feira, 19 de junho de 2014

Maricá: após deslizamento, moradores desalojados aguardam definição da prefeitura

As 6 casas interditadas
Um deslizamento de blocos rochosos, ocorrido no último dia 29 de maio na encosta de um morro pertencente à Serra da Tiririca, provocou a interdição de seis casas pela Defesa Civil na rua Domingues Barbosa, no bairro Recanto de Itaipuaçu, em Maricá (RJ). Desde então, os moradores, desalojados, estão vivendo de favor em casas de parentes e amigos, sem nenhum retorno ou satisfação das autoridades municipais.

Área da queda das rochas
Depois de muita pressão por parte de um dos conselheiros da associação de moradores do bairro, que coincidentemente é parente de um dos desalojados, a prefeitura, finalmente, enviou, na tarde da última segunda-feira (16), uma equipe da Secretaria de Assistência Social ao local para realizar o cadastramento e análise socioeconômica das famílias.

Árvore conteve o deslizamento
Conforme depoimento de um dos moradores cadastrados, segundo as assistentes sociais, no município não existe nenhum programa de Aluguel Social. Sendo assim, a prefeitura pretende, como opção, ofertá-los unidades do programa "Minha Casa, Minha Vida".

Moradores fazem cadastro com as
assistentes sociais
De acordo com o laudo NADE/DRM, cerca de 60 m³ de rocha e solo se desprenderam da encosta e deslizaram por uma extensão de 45 metros a uma inclinação de 45º, e por muito pouco não atingiram as casas. Ao que parece, todos foram salvos por uma árvore, que conteve uma das rochas.

Os moradores desalojados
Ainda segundo a conclusão do mesmo laudo assinado pela geóloga Joana Ramalho em 4 de junho último, "todas as condições predisponentes à ocorrência de queda de lascas e blocos rochosos estão presentes na encosta já rompida. Não há como prever quando as lascas de alívio se deslocarão e, portanto, a interdição das casas só deve ser suspensa após a execução de obras de contenção no local."

Área de risco
Outro risco de deslizamento

De acordo com um outro laudo técnico do DRM-RJ, uma outra pedra, na mesma área, mencionada em uma reportagem produzida pelo ITAIPUAÇU SITE em 2012, corre risco de deslizamento, podendo atingir, inclusive, uma escola.

Obra em área de risco
Conforme este laudo, a área citada é de risco e diversas casas na localidade já estão condenadas. Entretanto, mesmo assim, uma obra, cuja ausência de alvará da prefeitura e de placa do suposto engenheiro responsável, está sendo realizada a pleno vapor, segundo informações.

Rua com casas condenadas
Outro fato interessante, também mencionado por moradores da região, é que, na mesma rua há um casarão com 7 suítes que estava há muito tempo à venda, e que foi vendido recentemente por apenas R$ 120 mil.

Confira, a seguir, outras fotos do local afetado e do laudo DRM:














1 comentários:

Anônimo disse...

O poder público tem a obrigação de notificar e embargar construções nas encostas de morros. É para isso, entre muitas outras coisas, que recebem os tributos da população. Maricá não pode reproduzir o erro cometido pelo governo demagógico de Niterói que incentivou, através de melhorias públicas, como o asfaltamento de ruas em morros e encostas, resultando na tragédia do morro do Bumba, com a morte de centenas de pessoas.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.