quinta-feira, 26 de junho de 2014

Suárez recebe punição severa da Fifa e está fora da Copa

BBC - A Fifa anunciou nesta quarta-feira pela manhã nove jogos de suspensão para o atacante Luis Suárez pela mordida dada no zagueiro italiano Giorgio Chiellini na partida que definiu a vaga dos uruguaios nas oitavas de final da Copa. Além da suspensão, Suárez também está proibido de exercer qualquer atividade no futebol pelos próximos quatro meses.

A punição dada ao uruguaio é a maior já vista na história das Copas. Antes dele, o maior número de suspensões recebidas por um jogador havia sido oito, para o lateral Mauro Tassotti, no Mundial de 1994, pela cotovelada que quebrou o nariz do espanhol Luis Enrique.

Com a decisão, Luis Suárez não poderá entrar em campo no próximo sábado, quando o Uruguai enfrenta a Colômbia pelas oitavas de final da Copa no Maracanã. Caso a seleção celeste passe de fase, o atacante também será desfalque para os próximos jogos. Como não conseguirá cumprir todos os jogos de suspensão durante este Mundial, Suárez seguirá sem poder jogar pelo Uruguai nas competições oficiais subsequentes da Fifa – Copa América, eliminatórias da Copa, etc.

A punição imposta ao atacante uruguaio também impede que ele atue por seu clube – atualmente o Liverpool – pelos próximos quatro meses. Como a temporada europeia só volta no fim de agosto, ele perderá os primeiros dois meses de jogos e deverá voltar a campo em outubro.

Além disso, ele sequer poderá frequentar os treinos do Uruguai daqui para frente na Copa do Mundo, nem os jogos da Celeste – como o de sábado, no Maracanã.

Suárez também foi multado em 100 mil francos suíços (US$ 111 mil) – a única parte da punição a qual ele pode recorrer e tentar revogar.

De acordo com a Fifa, o jogador uruguaio infringiu os artigos 48 e 57 do Código Disciplinar da instituição, referentes a práticas agressivas e comportamento antidesportivo em relação a um outro jogador.

Jim Boyce, vice-presidente da Fifa, comentou a punição de Suárez à BBC nesta quarta dizendo que ela foi "justa".

"Acho que a punição dada a ele é completamente justificável. Esperamos que ele tenha aprendido que esse tipo de comportamento não pode ser tolerado."

Patrocinadora do uruguaio, a Adidas divulgou um comunicado avisando que apoia a decisão da Fifa sobre o caso e não utilizará mais Suárez em ações de marketing durante a Copa. Além disso, a marca avisou que irá “repensar” a parceria com Suárez depois do Mundial.

"A Adidas certamente não compactua com o comportamento recente de Luis Suárez e vamos relembrá-lo novamente sobre os altos padrões que esperamos dos nossos jogadores. Não temos planos de usar Luis Suárez em ações de marketing durante a Copa de 2014. Vamos discutir todos os aspectos da nossa futura parceria diretamente com Suárez e sua equipe depois da Copa", dizia o comunicado.

Reincidente

A reincidência de Luis Suárez em episódios desse tipo foi um agravante para que ele recebesse a maior punição da história das Copas. As “mordidas” do atacante uruguaio já ficaram famosas desde os tempos em que ele jogava pelo Ajax, na Holanda, ainda em 2010.

No clássico contra o PSV pelo Campeonato Holandês daquele ano, houve uma confusão entre jogadores e Suárez acabou mordendo o volante Otman Bakkal no pescoço. À época, a atitude do uruguaio rendeu a ele dois jogos fora do time e uma multa – punições impostas pelo próprio clube Ajax.

A segunda – e, até esta Copa, a mais famosa – mordida de Suárez foi dada no zagueiro Ivanovic, do Chelsea, em um clássico contra o Liverpool no Campeonato Inglês de 2013. O time de Suárez perdia em casa por 2 a 1 e, após ser desarmado pelo jogador do Chelsea, o uruguaio não deixou barato e mordeu o braço do defensor.

O incidente rendeu dez jogos de suspensão para o atacante, que ficou boa parte da temporada sem poder atuar pelo Liverpool. Desta vez, o lance em questão aconteceu aos 34 minutos do segundo tempo do jogo contra a Itália, em que o Uruguai precisava da vitória para avançar às oitavas de final da Copa do Mundo. Dentro da área, marcado pelo zagueiro Chiellini, Suárez acabou desferindo uma mordida no ombro do jogador italiano, que passou incólume pelo árbitro da partida. Dois minutos depois, Godín marcou o gol da vitória uruguaia.

Após a partida, os italianos reclamaram muito e a história chegou até a Fifa, que abriu um processo disciplinar contra Suárez e acabou decidindo pela sua punição.

Recuperação

Eleito melhor jogador da Premier League (Campeonato Inglês) na última temporada, Luis Suárez levou o Liverpool a chegar bem próximo ao título nacional e estava chegando a esta Copa do Mundo como a principal estrela do Uruguai.

Mas faltando menos de um mês para o início do Mundial, o atacante sofreu uma lesão séria no menisco do joelho direito e precisou ser operado. Ele passou a ser dúvida para a Copa e precisou passar por sessões intensas de fisioterapia para tentar se recuperar a tempo.

À estreia da Celeste, contra a Costa Rica, Suárez teve que assistir do banco, sem poder jogar por conta da lesão. O Uruguai perdeu por 3 a 1 para a "surpresa" do torneio e se complicou na tabela para a classificação.

No segundo jogo, decisivo para os uruguaios, contra a Inglaterra, Suárez foi escalado e, mesmo ainda se recuperando do problema no joelho, conseguiu "salvar" o Uruguai com os dois gols da vitória por 2 a 1 sobre os ingleses. Na última partida, contra a Itália, o atacante não teve o mesmo nível de atuação, mas viu seu time se classificar e era a grande esperança uruguaia na fase mata-mata do Mundial.





0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.