terça-feira, 5 de agosto de 2014

Em Itaipuaçu, condomínio do "Minha Casa Minha Vida" preocupa moradores

As obras do projeto habitacional ‘Minha Casa Minha Vida’ em Itaipuaçu, no município de Maricá (RJ), já estão bem adiantadas. O mega condomínio formado por apartamentos de dois quartos será destinado a famílias com renda familiar até R$ 1,6 mil.

Erguido em um terreno pantanoso de 126 mil metros quadrados, o condomínio, com 1.472 unidades divididas em 184 módulos de oito blocos de apartamento, deverá abrigar uma população de aproximadamente 10 mil moradores.

Projeto Minha Casa Minha Vida, em Itaipuaçu
(Foto: Marcelo Bessa / Itaipuaçu Site)
Conforme notícia amplamente divulgada antes do início da construção, a Prefeitura anunciou um pacote de obras no entorno do condomínio para "garantir a oferta de serviços de qualidade aos futuros moradores, como, por exemplo, a pavimentação das vias de acesso ao condomínio (Rua X), além da implantação de linhas de ônibus e de transporte alternativo".

No entanto, os moradores da localidade estão visivelmente céticos em relação ao futuro do bairro, haja vista que, passados quase seis anos desde o início da gestão do prefeito Quaquá, em 2009, muito pouca obra foi realizada na região, bem como melhoramentos na questão da segurança pública. Segundo informações, hoje, na cidade, há apenas 15 policiais militares patrulhando todo o distrito.

De acordo com opinião de alguns moradores das proximidades do futuro condomínio, a localidade poderá se transformar em uma nova "Cidade de Deus".

"Essa questão tem nos preocupado bastante, pois sem segurança e organização isso aqui vai virar um verdadeiro inferno!", desabafa um morador.






16 comentários:

claudionor honorato de paes leme disse...

Sr. editor, sabemos todos nós, que segundo informações, realmente o quantitativo da segurança publica estadual, ou seja, PMERJ na 4a. cia em Maricá, tem um efetivo de 100 homens, dividido pelos turnos, temos pelo menos 30 policiais diariamente em serviço, o que é realmente insuficiente, mas agora, o sr. vir e alarmar a população dizendo que são apenas 15 homens, para provocar uma epidemia do caos, aí eu acho que o sr. as vezes extrapola nas suas colocações, não custa nada falar a verdade, agora aumentar a mentira, não condiz com o comportamento do jornalismo, que quer parecer transparente.

Itaipuaçu Site disse...

Olá, Sr, Claudionor, nos referimos apenas ao efetivo de Itaipuaçu; e não de todo o município. De qualquer forma, obrigado por seus esclarecimentos.

Anônimo disse...

Alerto que se não melhorar a infraestrutura de Itaipuaçu, podemos dizer que Itaipuaçu que era um lugar bom de viver isso vai acabar, pois hoje a violência já esta grande imagina com a população aumentando e sem segurança para combater o crime.

Anônimo disse...

Pois é. Com este 'mega empreendimento', estamos fadados a ter uma favelização generalizada em Itaipuaçu. Pq este pato do caralho não levou isso pra casa dele? Ou algum outro canto de Maricá?

Anônimo disse...

O acesso ao condomínio será somente pela rua x? Essa rua é muito estreita.

Anônimo disse...

Depois da "casa arrombada" o Sr Claudionor vai querer "colocar a fechadura". Alguém duvida?

Anônimo disse...

Esse Sr, Claudionor provavelmente deve ser algum parente do prefeitinho ou cabo eleitoral dele, vai pra casa meu senhor vai....!!!!

Anônimo disse...

quem tiver encomodado que se mude é muito facll criticar falar que vai virar favela sendo que os senhores deve ter casa própria para morar eu gracadeus fui comtemplada

Anônimo disse...

boa tarde alguém do site poderia me responde por favor quando vai ser entregue as casas do condomínio de itapuacu por favor me responda

Anônimo disse...

O que eu gostaria de saber é se o conjunto habitacional em questão tem estação de tratamento de esgoto ou não. Caso não tenha, todo o esgoto de 10.000 pessoas será lançado em natura no Córrego da Pedra que, mais adiante, se torna o rio Bambu e se junta ao Canal da Costa indo desaguar na Lagoa de Maricá. Quem é o responsável por esse suposto crime ambiental?

claudionor honorato paes leme disse...

Aos anônimos do dia 06/08, as 12:47 e 13:49, em primeiro lugar não sou chaveiro para colocar a fechadura em casa arrombada, e para o outro anônimo, graças a deus não sou parente do prefeito, nem tenho cargo na prefeitura e não sou e nunca serei cabo eleitoral deste senhor ou do partido ao qual ele pertence, sou cidadão como qualquer outro e preocupado com as situações que se apresentam e faço as colocações que tiverem que ser feitas, e aceito críticas como o processo permite. Participei de diversas reuniões aonde o tema é segurança pública, e estamos cansados de saber qual é o efetivo da PMERJ em Maricá, que considero muito menor do que necessitamos, fiz a crítica ao sr. editor, e ele me respondeu que se referia ao efetivo de Itaipuaçú, que também discordo, pois ele falou que o efetivo em Itaipuaçú é de 15 policiais, o que acho que ainda está errado, por que então como ficam os demais distritos, como é feita esta distribuição, mas tudo isto é bláblábla´, o que não é o ponto principal, e o ponto é aumento populacional, com as tais obras do minha casa minha vida, sem estrutura para suportar tal aumento, no entanto, aumento de criminalidade está relacionada, o que devemos fazer, se reuniões não surtiram efeitos e nem sensibilizaram à cúpula da Secretaria de Segurança, vamos levantar de nossas cadeiras e partir para uma ação mais ativa, vamos fazer manifestações em frente ao Palácio Guanabara, existe outro local melhor para isto, vamos nos organizar, vamos arrecadar recursos, vamos fazer faixas, alugar carro de som, quem tiver carro, que façamos um transporte solidário e levar aqueles que não tiverem carros, dividamos o combustível, o pedágio, aluguemos ônibus e vamos para lá, avisemos a PMERJ, do que queremos, sem bagunça, sem quebrar patrimônio público e nem particular, temos direitos e vamos cobrá=los, e não ficarmos de troca-troca que não leva a nada, estão à fim, a gente se reúne, se não estão, outros estarão.

Anônimo disse...

Cadê a aguá ? o asfalto ? este condomínio vai ter Aguá ? parece piada!

Anônimo disse...

Apartheid sem cerca!!! Boa noite a todos os moradores de Itaipuaçu e todos os leitores!!! É fato que nós estamos preocupados com esta Mega - obra e com a quantidade enorme de moradores prevista para este "condomínio", que parece um novo bairro e na possível desvalorização dos imóveis que hoje são super -caros, etc.... Casas contruidas em uma área que não possui drenagem, ao lado do canal, certamente vai encher, mais do que as ruas que hoje até com garoa, vira um mar de lama. o prefeito não aparece, mas o imposto chega direitinho. Programa Lama na Porta. Vai dar merda!!! Aqui na 57 os moradores se reuniram e compraram várias caçambas de entulho e contratamos uma Retro... pra espalhar! No começo ficou igual ao Haiti, mas a lama acabou. Até quando??? Se ao invés de pagarmos o IPTU, usássemos a grana pra melhoria das ruas??!! A hora é agora, organizemos uma carreata até maricá, comunicaremos a imprensa e vamos ver no que vai dar!!!! Vamos fazer barulho!!!Forte abraço!

Anônimo disse...

quando vai ser entregue às casas

Anônimo disse...

10 mil moradores só no de itaipuaçu? Ali nao foi bem explicitado

Anônimo disse...

Ué, acabou a discussão? As unidades já foram entregues? Os prédios afundaram ou racharam como estavam comentando? Não tem asfalto pra chegar lá não é? Estação de esgoto? Comércio perto? Obrigado.
Alex

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.