quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Emissário Submarino do Comperj começa a ser instalado no mar de Itaipuaçu

No início da noite da última sexta-feira (8), três embarcações surgiram no mar da praia de Itaipuaçu (Maricá) e desde então têm chamado a atenção de turistas e moradores. Um dos barcos é uma BGL - Balsa Guindaste e de Lançamento - da Petrobras. Os outros dois são barcos de apoio.

Segundo a assessoria de imprensa da Petrobras, as embarcações estão posicionadas no mar, em frente à rua 60, para realizar as atividades de instalação do trecho marítimo do duto do Emissário Submarino do Comperj, cuja obra, em terra, já está em andamento.


A BGL da Petrobras no mar de Itaipuaçu (Foto: Marcelo Bessa / IS)





12 comentários:

Anônimo disse...

Gostaria de entender melhor essa de emissário. Alguém aqui me explica? Obrigada desde já.

Itaipuaçu Site disse...

De acordo com o projeto de governo e da Petrobras, os efluentes químicos do Comperj serão despejados no mar de Itaipuaçu. Depois de algumas audiências públicas, "eles" conseguiram licença para construir o duto. Porém ainda não foi licenciado o despejo desse lixo químico no mar. Ainda deverão ocorrer outras audiências públicas...

Anônimo disse...

Apenas uma palavra "ABSURDO".

Anônimo disse...

Onde estão os" ecochatos" para protestar contra esse emissário, contra o projeto imobiliário ultra sofisticado que vai ser instalada na restinga de Maricá e contra o porto de Jaconé, que vai poluir e infernizar a vida dos pacatos moradores da região? Ou eles só aparecem para protestar contra o asfaltamento de ruas em Maricá, sob o pretexto ridículo de que isso vai impermeabilizar o solo?

Anônimo disse...

PARA QUEM NÃO ENTENDE, ISSO SIGNIFICA A TOTAL DESTRUIÇÃO E POLUIÇÃO DA PRAIA DE ITAIPUAÇU.

Anônimo disse...

Todo progresso tem um preço. Infelizmente...

Anônimo disse...

Se tiver liberação dos órgãos de segurança ambiental, não vejo problema, quem tem que se educar é a população (todo terreno em maricá tem um saquinho de lixo), devemos cobrar sim mas ser coerentes na cobrança, agora ruas com infra estrutura é direito de cada cidadão, agora brigar contra o desenvolvimento é tolice, precisamos é fazer parte dela. Existe uma área no comperj justamente para tratamento desses fluidos, sendo assim não afeta o meio ambiente. Senão seria crime ambiental.

Anônimo disse...

Se essa porcaria de emissário realmente vai ser instalado, alguma contra partida tem que haver nisso tudo. Temos de ser compensados, sendo isto impossível, afinal a principal riqueza de Maricá e o seu chamativo turístico, é justamente o seu mar limpo e com farta vida marítima, que com certeza será atingido. A praia de Itacoatiara e a de Itaipuaçu praticamente são uma só, já que são divididas apenas pela serra da Tiririca, que é patrimônio nacional devido sua rica fauna e flora, portanto o que acontece em Itaipuaçu reflete diretamente nas praias oceânicas de Niterói. Nós moradores de Itaipuaçu não podemos ficar só com os ônus, devemos ser ressarcidos com os bônus: todas as ruas tem de ser asfaltadas (o que é o principal desejo dos moradores do nosso amado distrito, acredito que o desejo nº 1 da esmagadora maioria), praças com áreas de lazer para o povo, saúde (UPAS, um hospital na primeira entrada de Itaipuaçu, que fica em Inoã, inclusive local este que tem potencial para receber um grande shopping repleto de lojas e tenho certeza que não vai faltar cliente, já que é de frente para a pista e é entrada para Maricá, onde existem belas casas), segurança, que junto ao asfalto é o desejo nº 1 dos moradores), além de educação, que é importantíssima (há até casos de escolas abandonadas), entre outras necessidades dos moradores. A prefeitura e a Petrobraz tem que arcar com suas responsabilidaes. Como pode Maricá ser uma das maiores recebedoras de royalte de petróleo no estado do Rio de Janeiro e a cidade não ter nada. Se nada acontecer o MINISTÉRIO PÚBLICO existe para tomar as devidas providências. O povo de Itaipuaçu é um povo trabalhador, que estuda, corre atrás, muitos acordam de madrugada para trabalhar no Rio e em Niterói, e somos dignos de ter e conquistar tudo que temos em nossas vidas e também temos o DIREITO de ter um cidade decente para se viver. EXIGIMOS RESPEITO!!!! SE NADA FOR FEITO, DENÚNCIA AO MP.

Anônimo disse...

Em todo lugar é assim mesmo. a tubulação vai quilômetros mar a dentro não polui nada. Vamos lutar por água e esgoto.

Anônimo disse...

Para os desavisados a compensação do duto do Comperj é um investimento de 60 milhões em rede de esgoto que nosso digníssimo prefeito, reeleito com apenas 31,5% dos votos dos eleitores, destinou ao centro de Maricá. Esse pato prefeito despreza Itaipuaçu e mudou-se daqui para a Barra de Maricá no dia seguinte à sua eleição. Não esperem nada dele, pois dele só mentiras advirão.

Anônimo disse...

É muita cara de pau dizer que esse emissário não vái poluir nada e é pensar muito pequeno e muita ignorância achar que só rede de esgoto é suficiente para suprir esse desastroso duto do comperj. Todo o lixo da Petrobras, coisas pesadíssimas serão jogadas no mar. Queremos saneamento, asfalto, água encanada, saúde e educação de qualidae, segurança e tudo que o povo tem direito, já que paga altos impostos para prefeitura e não tem retorno. Não estamos pedindo favor, é um direito da população que a prefeitura deveria respeitar, além disso a Petrobraz tem que ressarcir a cidade por todos os danos que está causando a natureza, nosso maior patrimônio. E onde está o dinheiro dos royaltes?

rodrigo disse...

soh critica quem nao conhece nada de engenharia nem de sanitarismo. O emissario lança diluidamente o esgoto TRATADO da comperj a 1500m da praia onde correntezas pre analisadas levarao o esgoto para longe, antes de criticarem um projeto que gera emprego e provem de um estudo por quem conhece do assunto, porque nao criticam as redes de esgoto que jogam diretamente o esgoto sem tratamento na praia?

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.