quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Autoescolas reajustam valores para 1ª habilitação

Uma resolução publicada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) alterou algumas regras para o condutor conseguir tirar a carteira de motorista. As mudanças começaram a valer ontem para todos os Centros de Formações de Condutores do Brasil. O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino para Condutores de Veículos Motorizados do Estado do Rio de Janeiro (Sindaerj) prevê aumento de 15% a 20% no valor dos pacotes da categoria B, a diferença soma cerca de R$ 200 nos valores antigos.

Agora os condutores terão que fazer 25 aulas práticas ao invés de 20 e os centros que não possuem simulador para aula noturna, terão que aumentar de quatro para cinco aulas nesse turno. A medida soou positiva para donos de estabelecimentos e até mesmo futuros motoristas. “Pelo lado da melhora na capacitação desses condutores eu achei a mudança positiva e ainda acho que esse número ainda é pequeno. Não são em 25 aulas que uma pessoa aprender a dirigir seguramente. A prática é a maior aliada nesse aprendizado e quanto mais melhor”, comentou o gerente da Auto Escola União, em Icaraí, Marcelo Moreira. Na unidade foi somado o valor de R$ 200 no pacote, passando de R$ 990 para R$ 1.190. Na Auto Escola Plazza, no Centro, de R$ 1.194 o processo foi para R$ 1.494, um aumento de R$ 300. O mesmo aumento aconteceu na Auto Escola Piratininga, de R$ 900 todo o processo aumentou para R$ 1.200. Já na Arariboia, de R$ 799 variou R$ 101, ou seja, novos alunos vão pagar R$ 900. Todos os valores informados foram para pagamento à vista.

Para o presidente do Sindaerj, João Pinto Ribeiro, o aumento do valor é irrisório perto da capacitação desses novos condutores. “Vai ficar um pouco mais caro e ainda sim a quantidade de aulas permanece pequena. Mas pelo menos teremos mais tempo para trabalhar o aluno e colocar esse novo condutor mais preparado e mais seguro para a rua”, frisou. Para o cozinheiro Brian Kistmann, 29 anos, apesar de concordar com o presidente toda a burocracia exigida é um empecilho para tirar a habilitação. “Se a aula for mais produtiva e com qualidade acho válido o aumento sim. Não tenho previsão de tirar a carteira de motorista e acho muito complicado mas aprovo a resolução”, apontou. “O aumento é justo na aula prática e quanto mais melhor. O que acho errado são as aulas teóricas, já que não se aprende muito por ser mais decoreba do que entendimento. A pessoa não aprende nada, pois é tudo decorado. Assim que tiver um tempo sobrando vou tentar tirar a minha habilitação”, comentou a agente de viagens Amanda Cabral, 29 anos.

Ribeiro ainda explicou que a pessoa que se matriculou no Centro de Formação até o último dia 28 não se encaixa nas mudanças. “Somente quem deu entrada no processo desde ontem está dentro das mudanças. Os outros alunos continuarão normalmente com aulas e sem alteração de valores”, explicou.

O Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ) informou que já publicou portaria mandando cumprir a resolução do Conselho Nacional de Trânsito.

Fonte: A Tribuna

Texto: Raquel Morais
Foto: Marcello Almo





0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.