sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Itaipuaçu: Cidade lotada e comércio fechado no primeiro dia do ano

Em Itaipuaçu, distrito de Maricá, no litoral  norte da região metropolitana do Rio, os comerciantes ambulantes que atuam nas imediações da Praça do Barroco faturaram como nunca na noite desta quinta-feira, primeiro dia do ano.

Povo se aglomera na praça do Barroco para lanchar
A cidade lotada e a maioria das pizzarias e lanchonetes fechadas beneficiou os donos de barraquinhas de cachorro quente e cheeseburguer, mas causou irritação a muitas pessoas que tiveram de enfrentar filas enormes.

Somente duas pizzarias abriram suas portas para os clientes no final da tarde. Porém, por volta das 22h tiveram que encerrar o expediente por falta de condições de atendimento.

O casal de comerciantes Valter e Tetê, que vendem cachorro quente no entorno da praça do Barroco tiveram que ir embora mais cedo pois seu estoque de pães acabou rapidamente.

Fila para comer cachorro quente, no Barroco








5 comentários:

Rose disse...

Está na hora da Prefeitura de Maricá investir mais no turismo, segurança, e no trânsito de Itaipuaçu.
Está havendo um crescimento na procura do turismo aqui em Itaipuaçu, e estamos necessitando urgentemente da atenção da Prefeitura, pois a tendência é aumentar o fluxo de pessoas que querem passear por aqui, e precisamos dar suporte não somente ao turismo, mas dar segurança aos que já moram neste município!

Marcelo Mata disse...

Já passou da hora de Itaipu açu ter agência bancária e um destacamento do Corpo de Bombeiros, para agilizar e minimizar as ocorrências de acidentes e incêndios ocorridos no bairro. Alô prefeito! Acorda...depois quer cobrar IPTU em dia!

Anônimo disse...

Esses comerciantes não gostam de ganhar dinheiro? Mas o pior não é isso, o que é pior é o desrespeito com a população e os milhares de turistas que vão a Itaipuaçu. Nunca respeitei comerciante que abre o comércio quando quer e a hora que quer. Isso é irritante e para amadores, falta de respeito com o cliente. Se o comerciante quer viajar no ano novo, que colocasse funcionários trabalhando para ele ou então deixa logo de ser comerciante e vai virar outra coisa, porque isso é uma falta de respeito muito grande com turistas e clientes. Itaipuaçu é linda e gostosa de visitar, mas merece comerciantes mais comprometidos, responsáveis e que gostem de ganhar dinheiro. Uma das coisas que mais me incomodam na vida é esse tipo de comerciante: "o fanfarrão", para não falar outra coisa. Eu não volto nesse tipo de comércio.

Vinícius disse...

A ponte da rua 83 ficou parada, teve gente que largou o carro e foi correndo para a praia para não perder a virada, por volta das 00:30 ninguém conseguia ir ou vir pela ponte e tudo virou um grande caos. Nenhum guarda da prefeitura organizava o transito no local, como sou acostumado com o abandono do prefeito com Itaipuaçu fui andando para a praia já sabendo desse tipo de transtorno. Pior para os turistas que devem ter se arrependido de escolher a Ponta do Francês, sem contar as milhares de lâmpadas queimadas na rua 83 e praia.

Anônimo disse...

Nessa história toda, pelo menos me parece que dessa vez o prefeito colocou atrações decentes no ano novo. Acho que no Recanto realmente teve o show do Gustavo Lins e outras atrações. Tomara que nos próximos anos o prefeito chame bons artistas para alegrarem a população antes da virada. Quem não gosta de um pagodinho e além disso o Gustavo Lins é jovem, talentoso e bonito. A garota que me contou que passou o reveion no Recanto falou que ficou doida com ele. Deve ter sido bem legal. Costumamos malhar o prefeito, mas nesse ponto de convidar artistas conhecidos com músicas de bom gosto tiro o chapéu para ele. Que no próximo ano seja melhor e que também façam uma queima de fogos mais demorada e mais bonita. Dinheiro para isso não falta, Maricá recebe fortunas do petróleo.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.