Morador relata sufoco em tiroteio na praia de Itaipuaçu

Um morador de Itaipuaçu passou por momentos de pavor na areia da praia de Itaipuaçu, próximo ao quiosque Barbatana, na noite da última sexta-feira-feira (16). De acordo com seu relato, na ocasião, por volta das 19h, ele estava em sua residência que fica na rua 36, perto do Bar do Luis, próximo à ponte que dá acesso à praia. Naquele momento, sentindo um calor insuportável, resolveu ir dar um passeio até a beira da praia, que fica a um quarteirão de sua casa.

Praia de Itaipuaçu (Foto: Divulgação / Internet)
Chegando na praia, improvisou um montinho de areia, sentou-se e ficou ali, tranquilo, apreciando o mar e o céu que estava prestes a escurecer. De repente, um carro desgovernado invadiu a praia, indo parar na areia quase ao seu lado. Dois homens saíram apressadamente de dentro do veículo e correram em direções opostas. Enquanto isso, policiais surgiram em perseguição aos fugitivos descarregando vários tiros e gritando: Para aí! Para!!! Mas eles não pararam e os policiais continuaram "sentando o dedo" pra cima deles. Um dos homens correu em direção à rua 1; o outro mergulhou no mar. A polícia não conseguiu capturá-los.

Certo de que os supostos bandidos haviam escapado e vendo os policiais voltarem para a viatura, o morador, que durante todo o tiroteio permaneceu deitado e imóvel na areia, levantou-se com as mãos pra cima. Ao percebê-lo ali, os policiais lhe apontaram as armas, talvez confundindo-o com um dos bandidos.

"Por favor, não atirem! Eu moro aqui!!!", gritou apavorado o morador. Os policiais o abordaram e, constatando que ele dissera a verdade, o liberaram em seguida.

De acordo com a polícia, nessa noite, PMs do DPO de Itaipuaçu perseguiram bandidos que haviam assaltado a casa de um outro policial, morador da localidade. Segundo informações, a quadrilha era formada por dois elementos num veículo gol azul ano 92/93 e mais dois numa moto Honda CG preta sem placa. Segundo a descrição da polícia, estavam na moto um moreno claro com cabelo pintado de amarelo e outro mais escuro, magro e de cavanhaque.





Previous
Next Post »

9 comentários

Click here for comentários
Anônimo
admin
20 de janeiro de 2015 21:53 ×

Eles fugiram correndo?!
É, tem jeito não. Essa polícia só sabe fazer operação para apreensão de moto de trabalhador.

Reply
avatar
Anônimo
admin
21 de janeiro de 2015 00:33 ×

Moto sem placa é coisa de marginal.

Reply
avatar
Anônimo
admin
21 de janeiro de 2015 10:30 ×

Essas motos tem sido um risco para todos...muitos sao imprudentes causando acidentes e fugindo...irresponsaveis sem capacetes...tem que tet mesmo mais verificações se estão habilitados e se são trabalhadores devem estar com as motos certas...pois somos trabalhadores e pagamos IPVA, carteira e tudo mais....

Reply
avatar
Anônimo
admin
21 de janeiro de 2015 14:58 ×

Trabalhador honesto tem que andar sempre ao lado da lei!!!! Não justifica ter carro ou moto irregulares e dizer que é trabalhador. Em Brasília está cheio desse tipo de "trabalhador".

Reply
avatar
Anônimo
admin
21 de janeiro de 2015 22:16 ×

Trabalhador guiando moto sem placa é mais perigoso que vagabundo armado. A PM deve continuar reprimindo os trabalhadores.

Reply
avatar
Anônimo
admin
22 de janeiro de 2015 09:01 ×

Trabalhador anda com tudo em dia. Se não tem condições de manter vende. Ou compra um jegue.

Reply
avatar
Anônimo
admin
23 de janeiro de 2015 09:27 ×

Se o Governo do Estado estive mesmo interessado em regularizar a situação das pessoas que circulam com motos sem placas e sem habilitação ele parcelaria o IPVA em 12 vezes, baratearia o processo de habilitação e tornaria o Detran um órgão eficiente. Mas o interesse por trás dessas ações da PM e Polícia Civil é dos empresários de ônibus que perderam um grande número de passageiros que se cansaram do serviço caro e de má qualidade do transporte público.
São os cleptocratas eleitos por um povo ingênuo a serviço dos oligopólios.

Reply
avatar
Anônimo
admin
24 de janeiro de 2015 02:36 ×

Trabalhador com moto sem placa não existe. Existe é um marginal que gosta de ilegalidade e que tem um emprego. Como forma de expressão de sua cultura de bandidagem, anda irregular para "tirar onda de bandido".

Reply
avatar
Anônimo
admin
24 de janeiro de 2015 02:38 ×

A partir de agora vou começar a fotografar trabalhadores em motos sem placa.

Reply
avatar

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião. ConversionConversion EmoticonEmoticon

Thanks for your comment