quinta-feira, 12 de março de 2015

Barca chinesa entra em operação na Baía de Guanabara

Começou a operar na manhã de ontem a barca Pão de Açúcar, primeira embarcação adquirida pela CCR Barcas para fazer a travessia Niterói-Praça XV. Vinda da China, a barca promete ser mais veloz e mais confortável. O catamarã possui dois mil lugares, ar-condicionado, janelas panorâmicas, bicicletários e 100% de acessibilidade para deficientes e idosos. A embarcação custou cerca de R$ 32 milhões. Desde ontem o catamarã trafega pela Baía de Guanabara e de acordo com a Secretaria de Estado de Transporte, deverá fazer no mínimo 12 travessias por dia e cada viagem deve durar entre 15 e 18 minutos.

De acordo com Carlos Roberto Osório, secretário estadual de Transporte, as embarcações antigas serão aposentadas. Ele garantiu que não haverá “congestionamento” de barcas para atracar na Estação Arariboia, já que existe um atracadouro próprio para o catamarã Pão de Açúcar e um novo sendo construído.

“Para essa nova barca a estimativa é que a travessia seja feita em 15 minutos. Porém, no caso de necessidade de aumentar a frequência, vamos fazer o trajeto entre 10 e 12 minutos. Essas novas embarcações terão capacidade de dois mil lugares e mais velocidade. Claro que uma barca não resolverá o problema, mas estamos em processo de substituição. Até o primeiro semestre do ano que vem teremos outras sete embarcações”. Osório ressaltou a lentidão das antigas barcas. A mais velha data da década de 1960 e demora até 22 minutos para atravessar a Baía.

O governador Luiz Fernando Pezão confirmou a necessidade de novas embarcações. Segundo ele, há anos o Estado não comprava novas barcas. Ele garantiu que nesse primeiro semestre ainda chegarão novas barcas. Mesmo assim, informações não oficiais indicam que a segunda embarcação chegará em maio, a terceira em setembro e a quarta em novembro.

“Há muitos anos que não se comprava uma barca nova. Os concessionários sempre alugaram, arrendaram e esta é a primeira vez que o Estado compra. Essa nova barca será mais veloz, ela não precisará fazer manobra. Isso já economiza cinco minutos de travessia”, disse.

A embarcação chegou ao Rio no final de dezembro e, de lá pra cá, foram realizadas adaptações de píeres e de itens de segurança às normas brasileiras, construção de flutuantes nas estações Praça XV e Arariboia e treinamento prático e teórico da tripulação. O tempo de travessia foi reduzido de aproximadamente 22 minutos, realizado pelas barcas mais antigas, para 15. A ideia é que o novo catamarã faça 12 viagens por dia, seis no período da manhã e seis no período da tarde.

Na travessia inaugural esteve presente o vice-governador, Francisco Dornelles; a deputada estadual, Cidinha Campos; o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, entre outros. Usuários das barcas também puderam participar na primeira travessia.

Corcovado já faz teste de mar

A próxima embarcação que vai operar no trajeto Rio-Niterói teve sua construção concluída pelo estaleiro na China, que ontem iniciou os testes de mar. Batizada de Corcovado, a barca deve começar a viagem rumo ao Rio no fim do mês e a previsão é de que chegue ao Rio de Janeiro no início de junho.

As próximas embarcações (Copacabana, Parque da Cidade, Forte Santa Cruz, Ilha Grande, Angra dos Reis, Itacoatiara e Arariboia) serão integradas à frota até o início de 2016.

A Tribuna







1 comentários:

Anônimo disse...

Uma barca 32 milhões, cinco barcas 160 milhões. BRT Niterói - São Gonçalo, 1,5 bilhão. Por que São Gonçalo não tem estação de barcas, mas vai ter BRT? Será que é porque as empresas de ônibus regaram o caixa dois da campanha eleitoral do nosso ilustre governador?

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.