segunda-feira, 16 de março de 2015

Pezão diz que delator captou recursos para campanha de Lindbergh

Por Gilson Barcellos - O governador Pezão está cada vez mais longe do PT do prefeito de Maricá Washington Quaquá, que por sua vez, tenta uma reaproximação com o PMDB.

Envolvido na Operação Lava-Jato pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, de ter se beneficiado na campanha eleitoral de 2010, Pezão diz que a acusação tem caráter político porque o delator foi captador de recursos para a campanha do seu adversário, Lindbergh Farias, apoiado pelo presidente regional do PT, Washington Quaquá.

Segundo Paulo Roberto Costa, a campanha para reeleição de Sergio Cabral, com Peão como vice, teve um reforço de caixa dois de R$ 30 milhões e quem pegou a grana foi o secretário chefe da Casa Civil do Estado, Régis Fitchner. Os três estão sendo acusados e o STJ já autorizou a investigação do envolvimento ou não do ex e do atual governador. Os três juram de pés juntos que são inocentes. Agora, para Pezão ser indiciado, somente com autorização da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, onde o governador tem maioria.

Fonte: Coluna de Gilson Barcellos







1 comentários:

Anônimo disse...

E ESSE TAL DE QUAQUÁ O MAIOR BANDIDO DE MARICÁ, NÃO VAI SER INVESTIGADO? ALÔ STJ CADEIA NELE. TÁ ROUBANDO MUITO EM MARICÁ.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.