8 de abril de 2015

Em Maricá, os políticos corruptos estão acima da lei

Texto de Marcelo Bessa | POLÍTICA & CORRUPÇÃO - Maricá, apesar de sua receita com os "royalties" do petróleo, ainda é um município muito atrasado. Desde o início da gestão de Washington Siqueira, o "Quaquá", do PT, a cidade vem se estacionando gradativamente à base de falsas promessas, mentiras e corrupção.

A tão anunciada 'internet grátis da prefeitura', por exemplo, foi um dos maiores escândalos ocorridos nos primeiros anos do governo petista. O esquema, comandado pela ex-secretária de administração Maria Helena (indicada pela cúpula nacional do partido), priorizava a implantação do programa Cidade Inteligente. A iniciativa, com verba do governo federal, acabou não acontecendo e até hoje ninguém sabe aonde foi parar o dinheiro.

Em 2011, depois de muita turbulência na câmara municipal, inclusive com uma frustrante votação de "impeachment" contra o prefeito Quaquá, a ex-secretária foi questionada em audiência pública onde teve que dar uma série de explicações sobre sua suspeitíssima atuação na administração municipal, além de sua suposta ligação com o cacique petista José Dirceu.

Pouco tempo depois, o delegado titular da 82ª DP , Dr. José William de Medeiros, abriu inquérito para investigar irregularidades caracterizadas por crime de usurpação de poder ocorrido durante uma sessão extraordinária na Câmara Municipal e mandou intimar os envolvidos, entre eles o prefeito, nove vereadores e dois secretários. O fato aconteceu durante as férias parlamentares de julho de 2011, quando o prefeito Washington Quaquá (PT) convocou os vereadores, em sessão extraordinária, e, na surdina, aprovaram, por unanimidade, créditos suplementares na ordem de R$ 160 milhões.

No ano seguinte, em 2012, o vereador Claudio Ramos (PDT), opositor ferrenho ao governo na câmara, certa vez, em sessão plenária, denunciou um esquema ilegal envolvendo o prefeito Quaquá e membros do seu governo. A denúncia de formação de quadrilha só não foi oficializada naquele momento em virtude do cancelamento da sessão por falta de quórum. Apenas cinco vereadores haviam comparecido.

Quaquá, Delgado e Maria Helena
desviaram R$ 35 MI, segundo denúncia
Cláudio Ramos informou que o prefeito, o ex-secretário de Educação, na época candidato a vice-prefeito, Marcos Ribeiro, o secretário de Obras Paulo Delgado e a secretária de Administração Maria Helena desviaram dos cofres da prefeitura municipal, através de licitações fraudulentas, mais de 35 milhões de reais.

Na denúncia, o vereador disse que houve corrupção ativa com pagamento de propina para facilitar a aprovação de diversos contratos licitatórios – publicidade, sinalização e terceirização de mão-de-obra – para oito empresas, cujos endereços eram os mesmos. De acordo com a matéria, Quaquá mantinha ligação direta com o empresário e que um suposto esquema de fraudes nas licitações ocorria para financiamento de propina mensal a fim de se construir o fundo de campanha.

O vereador Claudio Ramos sobe à
tribuna e denuncia esquema
(Foto: Marcelo Bessa / Itaipuaçu Site)
Claudio Ramos também afirmara que as ligações entre o empresário e o prefeito Quaquá resultou "na montagem de um esquema sofisticado e audacioso para o desvio de dinheiro público com objetivos de captar fundos para financiar a campanha eleitoral."

O delegado de Maricá, José William de Medeiros, que já investigava o caso dos R$ 160 milhões, juntamente com o Ministério Público, através da Dra. Renata Scarpa, ficou de fazer as investigações. Porém, poucos meses depois, misteriosamente, a então secretária Maria Helena escafedeu-se da cena. Disseram, na época, que ela havia se exonerado para cuidar dos negócios de outro município no interior do estado da Bahia. Não tardou muito, ambos os casos e inquéritos acabaram sendo esquecidos, pois, segundo informações, "deram" um jeito de afastar o delegado, que acabou sendo transferido para  uma outra delegacia no bairro de Copacabana, no Rio.

Quaquá se reelegeu e desde então, parece que tudo foi esquecido e engavetado...








Marcadores: , , , , , , , , , ,

5 Comentários:

Às 8 de abril de 2015 18:14 , Anonymous Anônimo disse...

O pior disso tudo e que uma parcela dos moradores de itaipuaçu, se deixa levar por essas pequenas obras e ações sociais de baixo custo. Como pode aqui, não possuir nem uma agência bancária, s politica podre do pato prefeito deve estar por trás. Não temos um Hospital, segurança, e ainda uns imbecis elegem esse m........, as eleições vem aí e o futuro e sombrio.

 
Às 8 de abril de 2015 19:03 , Anonymous Anônimo disse...

PT, a maior quadrilha do Brasil, infelizmente ante tantas falcatruas e aparelhamento do estado, só a ponta da baioneta para dar um basta na desordem que se instalou no Brasil, e ainda tem gente que chama isto de democracia.

 
Às 9 de abril de 2015 12:19 , Anonymous Anônimo disse...

NÃO AGUENTO MAIS OLHAR PARA A CARA DESSE TAL DE QUAQUÁ. QUERIA SABER PORQUE A POLICIA FEDERAL NÃO INVESTIGA ESSE CARA E TODA ADMINISTRAÇÃO DO PT EM MARICÁ. VAMOS DENUNCIAR PARA TODOS OS ÓRGÃOS,TCRJ, TJRJ, MPRJ, PFRJ, ETC, ETC.

 
Às 12 de abril de 2015 11:53 , Anonymous Anônimo disse...

Antes do PT em Maricá havia o PMDB e a situação do município não era muito diferente. Depois do PT haverá outro Pnãoseidoquê que continuará com essa política de atirar migalhas ao povo e saquear os cofres públicos. Até quando as pessoas vão se omitir de sua responsabilidade de eleger pessoas decentes para governar o que é público?

 
Às 12 de abril de 2015 17:07 , Anonymous Anônimo disse...

Ao "hater" de 12 e 19 fica o conselho: compre um saco de pancadas e descarregue sua fúria lá!

 

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial