sexta-feira, 11 de março de 2016

Prefeito de Maricá mente sobre "vermelhinhos" e micros não circulam

PERY SALGADO :: BARÃO DE INOHAN - Como sempre, depois de muito alarde, gritarias, e histerismo, o prefeito de Maricá veio a público dizer que iria cassar a concessão da Viação Costa Leste e que em 29 de fevereiro os ônibus da EPT (conhecido como vermelhinhos) estariam resolvendo o problema de transporte dos moradores do primeiro e segundo distritos, principalmente do segundo, que compreende a região de Ponta Negra, Jaconé, Cordeirinho, Espraiado, Bambuí e Barra de Maricá.

Mas algo estava errado no reino de Babilônia. Os micros vermelhinhos que o prefeito disse ter comprado em meados de 2015 e que estrariam em circulação em 07 de setembro passado como a “grande independência do transporte de Maricá”, não passou de mais uma balela do prefeito. Os ônibus chegaram e foram comprados errados. Ao invés de comprarem ônibus urbanos, compraram ônibus rodoviários (ou de turismo como queiram), o que será de pouca valia para os moradores de Maricá.

O tempo foi passando e nossa reportagem registrou um micro adesivado com o nome da antiga MARICÁ TRANSPORTES PÚBLICOS. A desculpa da EPT na época, foi que os ônibus foram comprados na mesma revenda dos primeiros 13 ônibus e que “esqueceram” de avisar que a Maricá Transportes Públicos não mais existia.

Algo estava errado, e nossa reportagem foi mais fundo, descobrindo que os ônibus estavam sem nota fiscal, daí o motivo do Detran não emplacar os veÍculos. Mas por que estariam sem nota fiscal? Existe apenas um motivo para a não existência da mesma: O NÃO PAGAMENTO DOS VEÍCULOS.

PREFEITO MENTE EM SESSÃO DA CÂMARA

Na sessão extraordinária de 30 de dezembro do ano passado, o presidente da Câmara - Chiquinho do Trayler - devolveu aos cofres municipais R$ 2.240.000,00 que segundo o prefeito seriam usados para a compra de MAIS dez novos micros vermelhinhos.

Mas nossa reportagem foi mais fundo a acabou descobrindo que na verdade, esse dinheiro foi usado para pagar os dez vermelhinhos comprados em meados de 2015 e que a prefeitura de Maricá ainda não tinha pagado a revendedora no Mato Grosso do Sul (revendedora essa que trabalha para todas as prefeituras do PT no Brasil). Ora, se o dinheiro devolvido pelo presidente da Câmara foi usado para pagar os 10 vermelhinhos.

que já haviam chegado, obviamente não seriam comprados outros vermelhinhos. Dito e feito. Não houve mais nenhuma compra e com o pagamento dos 10 únicos micros comprados, estes puderam ser emplacados, já que foi emitida a nota fiscal, conforme denuncia do Barão de Inohan. Antes de carnaval os 10 micros vermelhinhos estavam emplacados. Só faltava adesiva-los para poderem entrar em operação.

Mas o tempo foi passando, e os micros só estão sendo usados para transporte escolar (o que é proibido pois não são ônibus específicos para este tipo de serviço, e para eventos da prefeitura como a inauguração das obras do futuro hospital de Maricá.

Nosso editor desde o final de 2015, quando tomou posse como secretário, vem solicitando uma entrevista a Filipe Bittencourt (vereador do PMDB que assumiu a pasta do transporte e a EPT até início de abril, ou seja, se quiser vir para uma possÍvel reeleição, terá que deixar a pasta em 01 de abril (não é mentira!!!!!), mas ainda não tivemos sucesso na solicitação da entrevista.

Conversando informalmente com um “bambambam” do atual quadro da EPT este desabafou: “O prefeito nos deu o prazo para 1º de março estar com os micros vermelhinhos rodando, mas estamos sem dinheiro, os adesivos dos ônibus ainda não foram licitados, e não temos a menor ideia de quando começarão a circular”, disse o funcionário que obviamente pediu para não se identificar.

Ou seja, os micros vermelhinhos não tem NENHUMA PREVISÃO para começarem a rodar, embora, no programa JOGO DO PODER da CNT, onde o prefeito paga cerca de R$ 175 mil por programa, para estar falando para meia dúzia de telespectadores (inclusive o editor deste jornal que precisa estar informado dos devaneios do prefeito), Quaquá tenha dito que em março (não disse quando, portanto, até dia 31 ele estaria no prazo) os problemas do primeiro e segundo distrito em matéria de transporte estariam resolvidos com a entrada dos 10 micros vermelhinhos em operação. É bom lembrar que dos 13 primeiro ônibus, apenas 5 estão rodando e mesmo assim em condições precárias, sem ar condicionado e com a documentação atrasada pois todos cairam em exigência no Detran e os documentos de 2015 ainda não foram expedidos.

É bom salientar que depois das nossas denúncias sobre as péssimas condições dos únicos cinco ônibus em operação (todos eles com pneus carecas), com a chegado de Filipe Bittencourt, os ônibus agora circulam com pneus novos, melhorando a segurança para seus usuários.

PREFEITO EM 2015 PROMETEU 54 NOVOS ÔNIBUS PARA A FROTA DA EPT

Em mais uma promessa não cumprida, em meados de 2015, quando a justiça proibiu que os vermelhinhos circulassem nas linhas concedidas à Viação Nossa Senhora do Amparo e Costa Leste, o prefeito disse que estaria comprando 20 novos micros ônibus e até o final de 2015, compraria mais 34 novos ônibus, totalizando 54 novos veÍculos, aumentando a frota para 67 carros.

Nem um nem outro. Apenas 10 micros foram comprados que só conseguiram ser pagos com o dinheiro que o presidente da Câmara devolveu aos cofres públicos em 30 de dezembro passado.

CASSAR CONCESSÃO DA COSTA LESTE NÃO SERÁ FÁCIL

Mas a gritaria do prefeito não parou e ele começou a vociferar que iria cassar a concessão da Costa Leste pelos péssimos serviços prestados pela empresa que tem direito de concessão até julho de 2020 (renováveis até 2035). Somos sabedores que a Viação Costa Leste passa por vários problemas, que boa parte da frota está com problemas, mas a EPT, não tem ônibus suficientes para suprir a necessidade dos moradores do primeiro e segundo distritos e seus ônibus grandes (os únicos a serem colocados em circulação), também estão sucateados.

O jornal Gazeta, na sua edição de dezembro, deu um tiro no pé da EPT ao fazer a matéria informando que a empresa transporte quase dois milhões de passageiros em dois anos de serviço, sendo 1 milhão nos primeiros 5 meses, ou seja, o outro milhão (será que foi mesmo?????) demorou um ano e 7 meses para acontecer, mostrando a total decadência e descrédito da EPT e dos vermelhinhos junto a população maricaense. Os rumos da EPT são incertos, embora hoje, seja um dos maiores cabides de emprego da prefeitura de Maricá, com cerca de duzentos funcionários para cuidar de 23 ônibus (onde apenas 5 circulam normalmente) e agora, sendo utilizados no serviço público de rua, como agentes de trânsito, talvez para justificar a absurda contratação.

Quanto a cassação da Costa Leste, a prefeitura terá primeiro que notificar, para depois dar um prazo para que a empresa resolva os problemas indicados. Não resolvendo, ai sim poderá ter questionada sua concessão, mas segundo a diretoria da empresa, se a prefeitura PAGAR AS GRATUIDADES que são devidas desde 2009, o valor (cerca de R$ 15 milhões) seria suficiente para a Costa Leste renovar toda sua frota de 25 veículos, e ainda aumentar a frota em mais cinco carros novos, o que resolveria TODOS os problemas da empresa e de seus usuários.

Detalhe: a procuradora do município em despacho no mês de setembro passado, informou ao prefeito que tal dívida deveria ser logo paga pois poderia ser negociada e parcelada, uma vez que, após decisão judicial, o valor seria acrescido de juros e correção monetária e provavelmente não seria possível o parcelamento. Ou seja, mais uma dívida do atual prefeito que poderá responder civilmente pela desobediência aos pedidos do procurador do município.

EPT RETIRA VERMELHINHOS DO MINHA CASA MINHA VIDA DE INOÃ

Após reunião realizada em 17 de novembro passado no condomínio MCMV de Inoã, pelo CCS (Conselho Comunitário de Segurança de Maricá) a pedido de Robson Giorno, com a presença de mais 400 moradores e diversos secretários municipais, ficou acertado que os vermelhinhos iriam circular no local afim de terminar com os mototáxis e vans piratas.

Tudo aconteceu normalmente até que na terça feira 16 de fevereiro, sem maiores explicações, os vermelhinhos pararam de circular prejudicando centenas de moradores que dependiam do transporte gratuito.

Na sexta feira seguinte, dia 19, os micros vermelhinhos e os cinco ônibus que restaram da frota inicial, foram vistos transportando funcionários comissionados da prefeitura para a cerimônia de inauguração das obras do futuro hospital de Maricá, que acabou não acontecendo devido as fortes chuvas.

Estes vermelhinhos foram também usados (e ai não condenados este tipo de uso) no transporte de desabrigados pelas fortes chuvas de 29 de fevereiro.



3 comentários:

Anônimo disse...

O problema é que o MP estadual só bota na cadeia ladrão de galinha. Quem tá encanando político e empresário corruptos é a PF, o MPF e a Justiça Federal. Tem que ter F de federal, de fodão, para fazer justiça nesse Brasil da impunidade!!!!!

Anônimo disse...

SR. ANÔNIMO
ESSE "F", TÁ CHEGANDO. A JUSTIÇA VAI SER FEITA, É LENTA MAS, VAI CHEGAR O DIA DELES. VAMOS LUTAR, APOIAR, O JUIZ MORO, JF, PF, ETC,ETC... O NOSSO PAÍS, NÃO MERECE A QUADRILHA FORMADA PELO PT.

Anônimo disse...

A ESMOLA QUE ELES DERAM PARA O POVO, COMO SEMPRE DEIXOU DE FUNCIONAR. E AGORA PESSOAL DA BOLSA MUMBUCA, BOLSA FAMÍLIA, AUXÍLIO MATERNIDADE, ETC, ETC., QUAQUALECO, VAI PARAR DE PAGAR ESSA POBREZA TODA. CADEIA NELE!!! KKKKKKKKKKK

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.