terça-feira, 26 de abril de 2016

Maricá: Posto de Saúde Central deixa estragar 30 mil vacinas contra H1N1

O descaso com a saúde na cidade de Maricá, administrada pelo prefeito Quaquá, do PT, continua e parece não ter limites. Um fato grave foi denunciado por internautas nesta segunda-feira (25), data início da campanha de vacinação contra a gripe.

Segundo as denúncias, um lote com 30 mil unidades da vacina H1N1 armazenado no Posto de Saúde Central do município estragou e precisou ser descartado por causa de um defeito no refrigerador de armazenamento exclusivo para a conservação das vacinas. Por conta disso, a campanha de vacinação no município teve de ser adiada e, graças às doações de municípios vizinhos, a campanha terá inicio nesta terça-feira (26) no mesmo local.

Na sessão da Câmara de Vereadores realizada ontem (25), o Vereador Felipe Auni cobrou posicionamento por parte da Prefeitura, a fim de que fossem apuradas as responsabilidades. “solicito que a direção do Posto venha a publico dar explicação sobre tais fatos. Eu, como Vereador, tenho o dever de pedir apuração desta grave denúncia”, disse o parlamentar.

Em nota, a Secretaria de Saúde confirmou que o lote foi devolvido por ter sido armazenado em temperatura inadequada.

Foto e arte: Wilsinho Acoforado (MariCaos)


2 comentários:

Anônimo disse...

Se foi armazenado em temperatura inadequada de que é a culpa?????

Anônimo disse...

Existem soluções de mercado que consiste de um dispositivo que controla a temperatura de geladeiras ( até de um andar inteiro ). Sempre que a temperatura sai de uma faixa programada, uma notificação é enviada para um smartphone do gestor que providencias sejam tomadas a tempo.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.