terça-feira, 30 de maio de 2017

Comerciante emite nota sobre confusão na UPA

O empresário e comerciante de Itaipuaçu, Bruno Spingola, publicou em sua página no Facebook, uma nota de esclarecimento sobre o fato ocorrido durante a madrugada do último dia 25, na UPA de Inoã. Segue o texto:

"Venho aqui para esclarecer o vídeo ao vivo postado no dia 25 no meu Facebook. Sou biólogo, trabalhei anos em hospitais e respeito muito os profissionais da área da saúde. Quero deixar claro que minha revolta foi quanto aos dois profissionais ali de plantão, que me abordaram de maneira grosseira, enquanto eu entrava na UPA em busca do meu funcionário ou de alguém que pudesse me informar o seu estado. Sei que o trabalho de madrugada é cansativo, enfrento isso todos os dias, porém, nunca tratei mal ninguém por conta disso!

Sei também que não há problema algum em os funcionários no momento em que não tem ninguém, sair para respirar ar puro, fumar um cigarro ou mexer no celular, mais considero que isso possa ocorrer desde que não haja ninguém para ser atendido!  É claro que a UPA atende pessoas que precisam de socorro... no entanto esses pacientes geralmente vão acompanhados e cabe também a eles passar informação ao acompanhante do verdadeiro estado do paciente... e por isso acredito que não custava terem me informado ao invés de terem me "enxotado"!!!! Gente... na minha opinião, o atendimento ao público deve ocorrer com respeito e esclarecimento... e era só isso que eu queria!!!!
Gravei o vídeo para me defender e mostrar minha indignação pela forma como estava sendo tratado pois quando entrei, não vi ninguém e comecei adentrar a procura de alguém que informasse o estado do meu funcionário, fui surpreendido pela enfermeira que me barrou com muita grosseria e ignorância junto com o dito segurança, me expulsando do corredor. Friso: entrei no corredor porque não havia nenhum funcionário no salão da UPA para dar qualquer informação.

Para esclarecer a dúvida de muitos, no vídeo eu perguntava pelo meu funcionário e se ele já estava tomando ponto, e repeti várias vezes para a mulher encostar em mim DE NOVO, e o vídeo foi gravado depois da primeira tentativa frustada de ter informações sobre ele. Esclareço também que o paciente sair da recepção e ir para a sala de espera não significa que ele está bem e que já está sendo atendido por um médico.

Informo aos interessados que compareci hoje a delegacia de Maricá para prestar esclarecimento quanto as acusações infundadas e mentirosas direcionadas a mim e pretendo dar prosseguimento as averiguações pois já que os dois me denunciaram ilegitimamente, agora será provado e investigado a atuação indevida desses profissionais no exercício dos seus trabalhos! Também abri uma reclamação na ouvidoria da secretaria de saúde aonde solicitei as gravações das  câmeras internas da UPA para comprovar como fui tratado antes da gravação do vídeo.

Em relação a terem me acusado de estar bêbado, eu não estava!!!Trabalho até tarde, levo os funcionários em casa de madrugada, estava cansado e muito nervoso com a situação do rapaz que havia se cortado e e ainda com a agressividade que os dois funcionários me dedicaram por eu simplesmente ter entrado na UPA direto em busca de informação! Tudo porque repito: Não havia ninguém lá dentro!

Pasme que eles ainda alegaram falsamente na delegacia que o outro funcionário que estava sentado me aguardando, e assistiu a tudo! Quando me tomaram o celular foi correndo no carro buscar uma arma de fogo. Porém, novamente eles estão mentindo e irão responder criminalmente por isso também!
O que ocorreu é que quando o "segurança" me atacou e deu um bote no meu celular, o outro funcionário correu para o carro para pegar outro celular e poder continuar gravando para garantir a minha segurança.

Ah! Vale informar que o rapaz que agiu como segurança, na verdade consta no registro na delegacia que sua profissão é a de Porteiro, mais continuo sem entender porque ele me abordou como segurança e porque ele não estava na porta quando entrei.... Mais daí já consigo entender O seu despreparo para fazer a função de segurança...

Gostaria de agradecer de coração a todos que estão me apoiando e pedir desculpas a quem eu possa de alguma forma ter ofendido com a gravação. Sei que é difícil... mais infelizmente são esses maus profissionais que mancham a classe e ofendem o direito de todos nós que não estamos pedindo nada além de uma simples informação e respeito!"

Bruno Spingola


0 comentários:

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.