Maricá pode receber R$ 5,2 bi em investimentos no setor de petróleo

Segundo reportagem veiculada pelo O GLOBO na última segunda-feira (10), a Petrobras pretende investir mais de R$ 5 BILHÕES em Maricá, gerando cerca de 20 mil empregos na região. 

A retração dos investimentos da Petrobras nos últimos três anos atingiu em cheio o Rio de Janeiro, maior produtor de petróleo do país e onde se concentra o maior número de empresas do setor. Mas, depois de chegar ao fundo do poço, começam a surgir no estado projetos na área de petróleo e infraestrutura com investimentos privados que chegam a pelo menos R$ 8,2 bilhões.
Além disso, a própria Petrobras dá sinais de reação. Semana passada, a estatal assinou um memorando de entendimentos para uma parceria estratégica com a chinesa CNPC para diversas áreas de óleo e gás.
Os novos projetos privados estão concentrados na Região dos Lagos e no Norte Fluminense. A perspectiva de crescimento das atividades petrolíferas estimulou o planejamento dos Terminais de Ponta Negra (TPN), na Praia de Jaconé, voltado a atender a indústria de óleo e gás com o desenvolvimento dos campos no pré-sal.
O projeto da DTA Engenharia prevê investimentos de R$ 5,2 bilhões e a geração de 20 mil empregos diretos e indiretos em plena operação. Embora o projeto enfrente oposição do Ministério Público Estadual do Rio de janeiro (MPRJ), por supostamente afetar arenitos de praia (beach rocks), os executivos da DTA Engenharia acreditam receber em breve a licença de instalação pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) para dar início às obras. O processo de licenciamento está em curso há cinco anos.
Segundo um diretor da empresa DTA, este é um projeto que tem zero de subsídio, de subvenção, de benefício fiscal. É 100% de capital privado, e temos parceiros interessados em formar consórcios no negócio.  disse Fernando Siriani, diretor da DTA Engenharia.
Ele lembrou que a primeira etapa é a construção do terminal em si. Depois, haverá um parque de contêineres e uma base de apoio offshore. Assim, o TPN vai estar preparado para realizar operações de transferência de petróleo entre navios, destinados à exportação. No trecho onde o terminal será construído, a 500 metros da costa, a profundidade chega a 30 metros, o que permitirá a operação com navios petroleiros de grande porte sem a necessidade de dragagem. O Inea informou que o projeto está em fase final de análise pela área técnica.
Previous
Next Post »

1 comentários:

Click here for comentários
Anônimo
admin
12 de julho de 2017 21:12 ×

Ninguém segura mais o progresso de maricá.Hoje para governar maricá e muita responsabilidade,quem não acompanhar esse progresso vai ser esquecido.
MARICÁ não comporta mais essa falsa politica socialista que se quer não tem ÁGUA para beber ao seu redor e esgoto a céu aberto.
FINGEM NÃO ENTENDER QUE O BÁSICO E ÁGUA E TRATAMENTO DE ESGOTO
MARICÁ É UMA REGIÃO NOBRE QUE COM SEU CRESCIMENTO ESTA É VAI EXIGIR CADA VEZ MAIS DOS SEUS REPRESENTADOS.
OS SEUS REPRESENTADOS PREFEITURA E CÂMARA DE VEREADORES NÃO ACOMPANHAR ESSE PROGRESSO VÃO SER ESQUECIDOS.
ACABOU AS BIROSCAS AO REDOR DE MARICÁ.
HOJE NÃO CABE MAIS PALANQUE PARA ENGANAÇÃO.

Congrats bro Anônimo you got PERTAMAX...! hehehehe...
Reply
avatar

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião. ConversionConversion EmoticonEmoticon

Thanks for your comment