segunda-feira, 18 de março de 2013

Secretária de saúde responde ao IS e desmente denúncias de médico demitido

Após a publicação das denúncias de um médico demitido do hospital Conde Modesto (reveja a reportagem), nossa equipe de redação procurou a atual secretária municipal de Saúde, Dra. Janete Valladão (Foto), a fim de saber a sua opinião a respeito de tais denúncias, conforme anunciamos no final da referida matéria.

No entanto, através de um de seus assessores, Sr. Odemir Capistrano, fomos informados de que a secretária, naquela ocasião,  encontrava-se por demais ocupada e que uma entrevista com ela naquele momento não seria possível. Propusemos, então, enviá-la algumas perguntas sobre o assunto via e-mail e o mesmo concordou.

Enviamo-la, portanto, no dia 1º de março, as seguintes perguntas:

1 - No início desta semana obtivemos informações de que foram demitidos os médicos Dr. Francys, Dr. Guilherme e Dr. Ubiratan. Quais foram os motivos de suas demissões e quem os demitiu?

2 - Segundo denúncias, a unidade de transfusão está fechada, o banheiro dos médicos está um chiqueiro pois nem tampa o vaso tem, o aparelho de Raios X está com defeito, não há lençóis para os médicos e nem para os pacientes, não há material cirúrgico esterilizado nem roupas para entrar em cirurgia, não há hemoglicoteste, só existe 1 aparelho de pressão para toda emergência e o consultório clínico não tem porta e nem maca. O que a senhora tem a dizer sobre essas denúncias?

3 - Ainda de acordo com declarações, na última terça-feira, houve uma reunião no quarto dos médicos, dentro do hospital, da qual participaram a senhora, o vereador Chiquinho e o diretor do hospital, Dr. Wilson Alvarenga, além dos médicos Francys, Guilherme e Ubiratan, em que a senhora prometera, através de um acordo, reverter a situação, a fim de readmiti-los. Porém, segundo os médicos, tal acordo não foi cumprido. Por que?

4 - É verdade que essa reunião foi realizada devido à ameaça desses médicos irem à Delegacia denunciar a falta de condições de atendimento e a precariedade das instalações para o seu funcionamento?

5 - Por que o hospital não regulariza os salários e por qual razão os médicos não trabalham com carteira assinada?

6 - Qual é a influência do vereador Chiquinho sobre a Secretaria de Saúde e sobre a direção do hospital?

7 - Segundo informações, o comunicado das demissões chegou aos médicos através de um tal Sr.Sandro, da cooperativa Caaptar, a mando do vereador Chiquinho. O que a senhora tem a comentar sobre isso?

8 - A senhora tem ciência do fato de que o Dr. Pedro, cirurgião da segunda-feira, teve que mandar um paciente com apendicite para um outro hospital porque no Conde Modesto Leal não havia material cirúrgico, nem panos cirúrgicos e nem roupas cirúrgicas?

9 - A senhora tem ciência de que o desfibrilador cardíaco do trauma não está funcionando?

10 - Tivemos conhecimento de que o hospital está sem diazepam injetável. Neste caso, hipoteticamente, se algum paciente tivesse uma crise convulsiva, o que poderia acontecer?

11 - É verdade que o Dr. Guilherme Taques Horta foi demitido pelo vereador Chiquinho?

No último dia 15, recebemos um e-mail da própria secretária, Dra. Janete, endereçado ao nosso editor, com a seguinte resposta:

"Prezado Marcelo Bessa.
Receba as minhas desculpas, mas só hoje pude lhe retornar.
Desde o dia 1º de janeiro, há apenas 2 meses, quando assumimos, constatamos inúmeras deficiências, que estão sendo sanadas com a rapidez possível, respeitando os trâmites burocráticos inerentes à administração pública.
Elaboramos um cronograma emergencial de ações e o Hospital todo está sendo restaurado, desde a área externa, com a pavimentação do estacionamento, até a interna. A sala de Radiologia está passando por reformas, o aparelho de RX, frequentemente com defeito devido à grande demanda, já voltou a funcionar. Equipamentos novos já chegaram; alguns já foram colocados em uso e outros aguardam a conclusão das reformas. Algumas salas estão interditadas temporariamente para reparos e/ou pintura. A unidade transfusional está sendo readequada, inclusive com mudança do serviço para outro local, a fim de que a sala ocupada volte a ser utilizada para enfermaria infantil. A situação salarial foi regularizada. Nenhum vereador adentrou ao Hospital no dia mencionado, ou em qualquer outro, com a finalidade referida. O vereador Chiquinho não participou da reunião entre os médicos, e nem poderia, pois foi uma reunião interna. Com certeza, quem lhe passou essa informação também não estava, visto que não é verdadeira. Felizmente, você está procurando esclarecimentos na fonte correta, antes de transmitir boatos. Quanto às demissões, só posso adiantar que uma não tem relação com a outra, e não tenho autorização dos referidos médicos para comentá-las. Seria antiético expor o nome de profissionais respeitados a eventuais especulações. Tanto o
Dr. Wilson quanto eu estamos empenhados em trabalhar com seriedade e cumprir as determinações do Prefeito para regularizar rapidamente, e com prioridade, a Saúde no Município. Agradeço pelo interesse de vocês e solicito um pouco mais de tempo para executar e apresentar o resultado do nosso trabalho.
Um abraço.
Janete Valladão"

Apesar da resposta, alguns questionamentos não foram esclarecidos. Podemos constatar também que a secretária, Dra. Janete, desmentiu o médico denunciante que havia confirmado a participação do vereador na tal reunião fechada com os médicos.

Tentaremos contactar o médico denunciante para que o mesmo comente o fato ora desmentido.

O Itaipuaçu Site agradece à secretária Janete Valladão pelo retorno e esclarecimentos aos nossos leitores às tais dúvidas supra questionadas.

2 comentários:

Anônimo disse...

sr. editor, estes questionamentos e estas respostas da Srs. Secretária de Saúde, podem servir de base legal, para uma apuração pelo Conselho Municipal de Saúde, que pode fazer estas averiguações, fica a recomendação. Se ficar comprovadas as denúncias, não terá a Secretária desmentir o que ela mesma afirmou.

Anônimo disse...

Lendo as declarações da Sra Dra. Secretária de Saúde percebo que o hospital Conde Modesto Leal vai muito bem. Os fatos mostram o contrário! Parece-me que ser administrador público é o mesmo que ser um grande mentiroso.

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.