sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Prefeitura inaugura ponte inacabada e sem iluminação

O castigo veio dos céus. Nem São Pedro tolerou a bandalheira dos Pretralhas de Maricá


Marcelo Bessa | Itaipuaçu Site - O presidente do diretório regional do PT e atual prefeito de Maricá, Washington Luiz Cardoso Siqueira, o Quaquá, inaugurou no fim da tarde desta quinta-feira, 16, na Barra de Maricá, a polêmica obra eleitoreira que, depois de três anos e com suspeita de superfaturamento, resultou num viaduto que acabou virando ponte.

Militantes fazem a travessia
de inauguração
Uma pequena cerimônia teve início por volta das 18h quando Quaquá, acompanhado do secretário estadual do Ambiente Carlos Minc, alguns vereadores e um punhado de militantes petistas empunhando bandeiras do partido, atravessou, a pé, os 172 metros de asfalto da ponte, simbolizando assim, a sua inauguração.

Alguns se protegeram do temporal
num bar local
Como sempre ocorre nesses tipos de eventos, funcionários comissionados da prefeitura tiveram que comparecer e formaram pequena contingencia nos arredores da localidade. Todavia, por volta das 19h, raios e trovoadas surgiram no céu da cidade. Uns, aproveitaram e debandaram; outros, preferiram o abrigo de um bar local.

Debaixo de chuva, poucas pessoas
aguardavam pelo show de Dudu Nobre
Num descampado em frente ao palco montado para um show programado com o sambista Dudu Nobre, mesmo debaixo de chuva, algumas pessoas aguardavam pelo artista que subiu no palco mas o show não durou muito. São Pedro não deu trégua e aumentou ainda mais o temporal. Um repentino apagão deixou o bairro inteiro às escuras. Segundo informações, a falta de energia atingiu vários bairros desde Cordeirinho até o Centro.

Obra inacabada

Inaugurada com o nome do falecido irmão de Quaquá, Marco Antônio Cardoso, também conhecido como 'Rato', a ponte apresenta muitas falhas de projeto e dá pinta de que está inacabada. O detalhe interessante é que a estrutura nem possui iluminação. Outros pormenores dão conta de que não há acessibilidade e nem ciclovia.

Cara de pau

Para justificar a obra, cerca de algumas semanas antes, Quaquá mandou retirar grande quantidade de areia debaixo da ponte para que, na inauguração, houvesse água embaixo dela. Ainda segundo suas justificativas junto à imprensa, a construção da dita cuja foi necessária para que se possa fazer a oxigenação e renovação das águas do sistema lagunar, anualmente, através de mecanismos manuais que possibilitem a abertura do canal entre o mar e a lagoa. Outra explicação seria por causa dos alagamentos naquela localidade os quais durante os períodos de enchente, que são raros, deixam os moradores de uma parte da cidade ilhados, e cita um episódio ocorrido em 2010. Porém, segundo informações, nessa ocasião, toda a cidade ficou alagada. No bairro Reserva Verde, em Itaipuaçu, por exemplo, as casas ficaram literalmente debaixo d'água. Em vários outros bairros, inclusive no Centro, a situação foi calamitosa. Além do mais, numa cidade onde os sistemas de drenagem são precários e nem saneamento básico possui, só podia dar no que deu.

Onde seria construído o cinema, só restou o abandono
A bem da verdade, a obra da ponte foi iniciada em 2011, juntamente com outras tantas que nunca terminaram. Algumas até nem começaram, como foi o caso escandaloso da construção do cinema da cidade no terreno onde funcionava o Detran, cuja festa de inauguração teve buffet, coquetel e música ao vivo, no entanto, encontra-se, até hoje, em ruínas e repleta de entulhos. Ressalta-se também a reforma do hospital que acabou levando uma simples pintura em sua fachada, assim como ocorre no prédio da prefeitura, em que a reforma iniciou na mesma época do início das obras da ponte e ainda não foi finalizada.

Reeleito com menos da maioria dos votos, Quaquá, hoje, trabalha para emplacar a sua mulher como deputada estadual nas próximas eleições.

Confira também:

Prefeito de Maricá, Quaquá, mente e ilude a população



5 comentários:

Anônimo disse...

É inacreditável que o Quaquá consiga ser eleito para alguma coisa comunicando-se tão mal como faz. Só agora após a inauguração da ponte ou viaduto da Barra que foram divulgados os detalhes da obra. Que o Fecan, órgão do Governo do Estado financiou 8 milhões e 200 mil Reais e a Prefeitura 2 milhões e 400 mil. Que a ponte tem uma fundação com 24 m de profundidade e ele não vai fazer canal nenhum por debaixo dela, vai abrir uma vala na areia da lagoa até o mar quando esta encher muito e rezar para dar tudo certo.
Essa empresa de comunicação que ele contratou por mais de 2 milhões faz o quê, pois que não informa o cidadão maricaense das ações de seus administradores públicos? Não me admiro de tanta gritaria contra suas obras eleitoreiras e promessas não cumpridas.

Anônimo disse...

E O MPRJ, O QUE FAZ? LÁ SE VAI O MEU DINHEIRO. O QUE POSSO FAZER, ALÉM DE LUTAR? OS MORADORES GOSTAM DE SEREM ENGANADOS. ONDE TEM UMA BIROSCA, ONDE ELES PODEM BEBER SUA CACHAÇA, TÁ TUDO BEM. OH! POVINHO, QUE PENINHA DELES, PARECE QUE GOSTAM DE VIVER COMO RATOS E URUBUS.

Anônimo disse...

É ISSO QUE O POVO QUER, É ISSO QUE O POVO GOSTA.

Anônimo disse...

É inacreditável esse povinho de M...!... eleger Quaquá

Anônimo disse...

A ignorância do povo destroi um país.
Uma cidade tão precária como Itaipuaçu.
Políticos com tão pouco estudo que nem sabem que, quanto mais se investe numa cidade, mais se tem para roubar. E quando investem, só fazem porcaria.
Políticos que deveriam ir pra escola para aprenderem o básico.
Pessoas burras não produzem. Só sabem roubar!
E um povo sem noção da realidade que fazem parte dessa catástrofe.

Que tristeza!!!
- Podemos fazer algo para vencermos a ignorância?
Me coloco disponível: insidewebws@gmail.com

Postar um comentário

ITAIPUAÇU SITE - MÍDIA LIVRE E OFICIAL DE NOTÍCIAS DE MARICÁ - O Itaipuaçu Site reserva o direito de não publicar comentários anônimos ou de conteúdo duvidoso. As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente a nossa opinião.